Um pulinho em Staten Island, Nova York

Atualizado em

Upgrade: 14 de outubro de 2012

Olha, te digo que nunca fui tão sincero em um título: dei um pulinho em Staten Island, nada mais do que isso – cheguei, desci e voltei, uma hora o passeio completo, sem a menor possibilidade de ser surpreendido: o que eu queria era sair dali o mais rápido possível.

Como tudo aconteceu…

Eu não poderia deixar de conhecer Staten Island, já não me sobravam desculpas convincentes. Bem ao sul de Manhattan, chegamos na ilha pelo Staten Island Ferry, um sistema composto por cinco barcos gratuitos que transportam aproximadamente 60 mil passageiros por dia, ou mais de 20 milhões de passageiros por ano!

E mesmo sendo razoavelmente maior do que Manhattan, Staten Island é praticamente um bebê, tem pouco menos de 500 mil habitantes. Para efeito de comparação, Manhattan, ao lado, tem pelo menos o triplo disso. Chamado de “forgotten borough” pelos locais, não precisei nem de meia hora ali para me sentir também completamente esquecido:

Staten-Island-Ferry-02

Chegando de metrô para pegar o ferry…

Staten-Island-Ferry-03

Entrada do Staten Island Ferry…

Staten-Island-Ferry-05

Não pergunte o que fui fazer ali. Provavelmente fui motivado pelo desejo de conhecer o único borough que até então eu não conhecia, plus o transporte era gratuito.

Quando eu estava prestes a chegar na última parada da linha um, Whitehall/South Ferry, me dei ao trabalho de traçar alguns objetivos bem práticos:

(1) Conhecer a arena dos Staten Island Yankees, um dos times mais populares da Minor League mantido pelos New York Yankees, da Major League. Parece que eles têm um estádio bem legal logo na entrada do distrito.

(2) Conhecer o Staten Island Museum, o antigo Staten Island Institute of Arts & Sciences, que parece estar ao lado do estádio e ser um dos mais tradicionais de lá, inaugurado em 1881.

(3) Conhecer o Postcards Memorial, um monumento construído em 2004 para homenagear os residentes de Staten Island mortos nos atentados de 11 de setembro.

Tudo isso fica ali na entradinha do distrito (prefere ver no mapa?), saindo do St. George Terminal, onde essa três atrações estão em curtas distâncias caminháveis. Lembrando que como em Staten Island não existe transporte subterrâneo, para desbravar outros lugares você precisa saber quais linhas de ônibus pegar.

Staten Island

O barco é enorme e faz o trajeto entre as duas ilhas em pouco menos de 30 minutos. Em Manhattan o terminal fica em Whitehall, que é a estação final da linha 1 do metrô. Basta sair do subsolo pela escada rolante que você verá a enorme entrada do Staten Island Ferry.

Os ferries saem a cada 30 minutos ou menos durante os horários de pico, basta entrar na aglomeração em frente aos portões de vidro. Os barcos funcionam 24 horas, exceto nas manhãs de segunda.

Staten-Island-Ferry-21

Staten-Island-Ferry-22

Cheguei em St. George Terminal e fui caminhando pela orla do rio alguns metros até chegar no 9/11 Staten Island Memorial, que é uma enrome bobagem. O estádio dos Staten Island Yankees, ao lado, estava completamente fechado, aliás, tudo parecia fechado.

Eu era o único entre o estádio e o monumento, nem carro passava pela rua. Subi em direção a entrada do estádio, passei a máquina por dentro da grade e tirei algumas fotos. Subi mais em direção ao museu, em frente a uma enorme delegacia de polícia.

Staten-Island-Ferry-18

Staten-Island-Ferry-19

Entrei e a recepção, quem diria, outro lugar vazio: “excuse-me”, disse em direção a primeira sala. Nada. “Excuse-me”, repeti mais alto. Uma senhora correu em minha direção. Disse que a entrada tinha um preço sugerido de U$ 3, mas o segundo andar estava fechado para reforma.

Encabulada, ela fez questão que eu soubesse que o tal segundo andar estava fechado por tempo indeterminado. Concordei pela segunda vez, já com uma nota de cinco na mão.

E então ela disse que seria mais justo não cobrar pela entrada.

Enfim, o museu tem dois andares, mas conheci apenas o de baixo. A medida que eu ia entrando os seguranças iam correndo assumir os seus postos. Foi bem mais estranho do que eu esperava.

Staten-Island-Ferry-23

Saí de lá meia-hora depois, desci a rua que passava pelo estádio e voltei para a orla. A moça do museu me entregou uma brochura e me mostrou um lugar com arte a céu aberto que ela dizia ser super interessante. Pelo mapa parecia estar a vinte minutos dali, era só pegar uma linha de ônibus e caminhar três quarteirões.

Nem morto!

Fui caminhando para St. George Terminal quando passei pelo Memorial mais uma vez e vi um casal de turistas olhando para os lados enquanto procurava informações no mapa. “Sim, é isso mesmo”, disse a eles. Os dois riram e continuaram caminhando.

Os trinta minutos de viagem para Manhattan foram deliciosos, consegui um pedacinho super privilegiado da grade para ver a cidade se aproximar. Lembrei de um amigo que diz algo parecido sobre o lugar onde ele mora: o melhor de Staten Island é essa sensação deliciosa de estar voltando para Manhattan!…

Staten-Island-Ferry-26

Para conhecer um memorial bem mais interessante do que o de Staten Island, leia Memorial Plaza: piscinas e o 9/11 Memorial Museum.

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Nova York? Fiz uma seleção com as melhores opções nos arredores de Times Square. Se você acompanha minhas viagens sabe que tenho ficado bastante no Hotel Belleclaire de Upper West Side e gostado muito!

  Já contratou o seguro de viagem? Seguro é essencial nos Estados Unidos! O buscador Seguros Promo oferece até 10% de desconto para leitores do blog, além de parcelar em até 12x no cartão. Se tiver alguma dúvida, fale comigo!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip americano com internet ilimitada de verdade – e através do nosso link exclusivo você leva 10% de desconto! Se precisar, entre em contato comigo.

  Para alugar carro nos Estados Unidos pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rent Cars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português e dividem em até 12x no cartão ou com desconto no boleto.


Sobre

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Se quiser receber os últimos posts do blog e minhas dicas no WhatsApp é só adicionar (31) 98263.3937 aos seus contatos e mandar um "alô" para ativar o robô do blog!


'Um pulinho em Staten Island, Nova York' não tem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Gostaria de deixar um comentário?

Seu endereço de email não será publicado.

*

Rodei Viagens 2010 - 2019. Todos os direitos reservados. Colabore com o blog! | Orgulhosamente hosted pelo DreamHost