San Pedro de Atacama, primeiras impressões

Atualizado em

Eu sou um apaixonado pelo Chile, agora mais do que nunca, porque pela primeira vez fui além de Santiago: três amigos e eu subimos até o norte do país e chegamos em San Pedro de Atacama, o lugar que todo mundo chama de deserto do Atacama, o deserto mais seco do mundo, onde quase nada sobrevive.

Bem, menos os turistas, esses têm se virado muito bem, obrigado!

San-Pedro-Salar-de-Tara-04

San-Pedro-Salar-de-Tara-120

Paisagens do deserto próximo ao Salar de Tara

Trânsito e transporte público no deserto do Atacama

Nenhum dos dois existem. San Pedro é extremamente pequena, fica restrita as redondezas da Caracoles, a sua rua principal, e dos três ou quatro quarteirões das ruas que a cortam. Só se sai daquelas redondezas mais próximas quem está em um veículo de excursão a caminho de um dos passeios mais famosos.

Ou quem escolhe uma opção de hospedagem que não fique exatamente ali: quem deixa o planejamento da viagem para os 45 do segundo tempo acaba ficando razoavelmente mais distante da Caracoles, mas toda distância se resolve em 10 minutos ou menos de caminhada.

+ Chegando no deserto do Atacama pelo Aeroporto de Calama

+ Rodando pelas ruas de San Pedro de Atacama

Aproveitando os dias de céu azul no Atacama

San Pedro é uma mistura de tons de vermelho, uma cidade cor de terra batida, o que em época de chuva deve virar o mais enlameado dos barros. É como já disse a Camila, San Pedro e chuva não combinam, é uma viagem perdida.

Prepare-se para fazer tudo caminhando, ou, como indicam os guias, de bicicleta, mas ninguém precisa delas. Na maior parte das vezes você caminha apenas em direção ao transporte que te levará ao passeio do dia, porque é assim que calculamos uma viagem a San Pedro de Atacama: em número de passeios.

+ Como escolher passeios e agências em San Pedro de Atacama

Dinheiro e compras no deserto do Atacama

Você consegue gastar muito mais do que espera sem fazer nenhum esforço. É possível comer gastando pouco, mas lembre-se que no deserto até o básico pode custar pequenas fortunas: água é um artigo precioso que eleva o valor de todo tipo de serviço, das refeições a hospedagem.

Não tive problema algum com cartão de crédito: todos os lugares aceitaram nossos Visas, Masters e Americans sem nenhuma dor de cabeça.

Nosso maior medo, a falta de dinheiro, passou despercebido logo no primeiro dia.

San-Pedro-Cafe-Adobe-18

Passeando pela Caracoles…

San-Pedro-Cafe-Adobe-17

… e comendo o prato típico do Atacama

Comida e bebida no deserto do Atacama

Eu não estava preparando para uma das minhas maiores viagens gastronômicas de todos os tempos! San Pedro é uma tentação, algo completamente inesperado e não planejado. Eu estava preparado para o básico, mas encontrei peixes deliciosos, filés de todas as formas e churrascadas chilenas inesquecíveis com boi, porco e frango.

Foram duas refeições por dia em grande estilo, afinal, eu tinha apenas três dias ali e, vale lembrar, fui pego de surpresa: fui obrigado a otimizar meu tempo e experimentar tudo que podia! Meu gasto com alimentação girou entorno de 50 dólares por refeição, todas pagas com cartão de crédito.

+ Onde comer em San Pedro de Atacama

Comi muito mais do que esperava, mas bebi muito menos do que planejava: os passeios tomam muito do nosso tempo e da nossa disponibilidade física. Enfrentamos temperaturas extremas e altitudes capazes de provocar enxaquecas instantâneas. Pense duas vezes antes de caprichar no álcool, é como diz um grande amigo meu: nunca menospreze o deserto.

Quando as pessoas chegam em San Pedro e encontram aquela horda de gringos caminhando pelas ruas elas tendem a relaxar. Como já passamos por Calama, e depois de uma hora entre o aeroporto e o hotel nossa respiração parece já ter se acostumado com o clima local, é comum não lembrar de todos os conselhos – mas, mais uma vez, nunca menospreze o deserto.

Jamais viaje sem uma farmacinha com tudo que você pode precisar. Não queira precisar de atendimento médico em um lugar a uma hora de distância da civilização mais próxima – mas, caso precise, não deixe de acionar o seu seguro de viagem!

San-Pedro-Caracoles-03

Encontrei uma vendinha passeando por San Pedro de Atacama…

San-Pedro-Ruas-02

… e passei pelos limites do município

Vida noturna no deserto do Atacama

Existem festas proibidas pelo governo chamadas de carretes clandestinos. Elas são horríveis, mas te digo que foi interessante participar de uma: para saber onde elas acontecem, basta estar perto do maior número de turistas por volta de uma ou duas da manhã, quando todos os bares da Caracoles devem fechar as suas portas.

É engraçado ver alguém passando de bicicleta anunciando carrete clandestino!, é só segui-lo até um terreno baldio perto dali onde alguém ficará na porta cobrando mil pesos pela entrada. É seguro, não se preocupe. Lá dentro algum bobo com o aparelho de som ligado e lanternas coloridas tentará animá-lo enquanto o pessoal dança ao redor de uma fogueira. Tem cerveja e refrigerante por 4 mil pesos cada.

E o melhor é que quem está preparado para um carrete clandestino estará acostumado também com a ideia de que, no deserto, toda vaidade será castigada: não existe banho, creme ou perfume que te faça sentir-se limpo depois de meia-hora no deserto, até porque é muito fácil ficar mareado – eu passei mal todos os dias, sem exceção.

Turismo e hotelaria no deserto do Atacama

Como todo lugar que sobrevive do turismo, as pessoas ali já não podem ser usadas para compreender o quão interessantes elas realmente são. Bem, são chilenos, e eu adoro chilenos: gostaria de ter conhecido San Pedro antes da cidade ser o que se tornou agora, não que eles tenham passado por uma americanização completa, longe disso, mas é virtualmente impossível passar por algum perrengue sério por ali.

Existem hotéis maravilhosos all-inclusive (incluindo todos os passeios possíveis) e existem hotéis menos pomposos para todo tipo de bolso. Prometo falar mais sobre isso.

+ 5 grandes dicas para reservar um bom hotel no Atacama

+ Rodei no Sumaj Jallpa em San Pedro de Atacama

Sabe o que é curioso? Como um lugar tão propício a falta de estrutura completa pode surpreender tanto! É ainda mais curioso como mesmo depois dois ou três dias no paraíso a gente ainda tem relances do que San Pedro realmente é: o Atacama, o deserto mais seco do mundo, o lugar onde quase nada sobrevive.

San-Pedro-Vale-de-la-Luna-19

Fazendo graça no monumento Três Marias

Leia mais sobre os principais passeios do deserto do Atacam e as melhores formas de fazê-los:

+ Atacama: Monjes de la Pacana e Salar de Tara

+ Atacama: Geyser del Tatio e Machuca

+ Atacama: Valle de la Luna e Valle de la Muerte

+ Atacama: Laguna Cejar e Tebinquinche

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar no deserto do Atacama? Eu fiquei no Sumaj Jallpa, mas queria ter ficado no Quinta Adela. Já dei muitas dicas de como escolher seu hotel no Atacama.

  Já contratou o seguro de viagem? Viajar com seguro é essencial! O buscador Seguros Promo é parceiro do blog e oferece até 10% de desconto para nossos leitores, além de parcelar em até 12x no cartão. Se tiver alguma dúvida, fale comigo!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip internacional com internet boa de verdade! Aplique o cupom exclusivo RODEI10 e leve 10% de desconto – se tiver alguma dúvida, entre em contato comigo.

  Para alugar carro no Chile pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rent Cars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português e dividem em até 12x no cartão ou com desconto no boleto.


Sobre

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Se quiser receber os últimos posts do blog e cupons de descontos exclusivos no WhatsApp é só adicionar (31) 98263.3937 aos seus contatos e mandar um "alô" para ativar o robô do blog!


'San Pedro de Atacama, primeiras impressões' têm 6 comentários

  1. 1 de novembro de 2013 @ 14:41 Cíntia

    Thiago vc foi em qual mês??? Qual era a temperatura média?

    Responder

    • 4 de novembro de 2013 @ 16:00 Thiago Khoury

      Oi Cintia, eu estive lá no início de janeiro, no ápice do verão, e foi bem tranquilo, nada desesperador. Santiago estava muito mais quente.

      Responder

  2. 4 de março de 2013 @ 13:28 Gleiber

    Que legal ter mais uma boa referência do lugar. Só atiçando a vontade! Vou acompanhar essa série de perto! Abração, bro.

    Responder

  3. 4 de março de 2013 @ 10:11 Camila Navarro

    Ah, que saudades do Atacama! Mesmo sob chuva, ele é fascinante! Ainda sonho em voltar, de preferência numa época mais seca, afinal, ninguém espera encontrar o deserto mais seco do mundo todo cheio de lama. ;-)

    Também me surpreendi com a culinária de San Pedro! Comi muito bem!

    Obrigada pela menção ao meu post! Vou ficar aguardando os próximos! :-)

    Responder

    • 5 de março de 2013 @ 9:27 Thiago Khoury

      Ei Camila, obrigado a você pelos posts que me preparam para essa viagem!

      Responder

  4. 4 de março de 2013 @ 8:06 Gustavo (BlogCheckIn)

    Esse post me tranquilizou também, estava preocupado quanto a falta de estrutura que poderia haver lá. Tem lugares com muito mais condições onde usar seu cartão de crédito ou arrumar um lugar decente pra comer é um terror!
    Abraços!

    Responder


Gostaria de deixar um comentário?

Seu endereço de email não será publicado.

*

Rodei Viagens 2010 - 2019. Todos os direitos reservados. Colabore com o blog! | Orgulhosamente hosted pelo DreamHost