Como se locomover em Buenos Aires: transporte público

Atualizado em 31 de outubro de 2019 por Thiago Khoury

Por @jglsongs

Circular por Buenos Aires não é nem um pouco complicado: mesmo que as ruas sejam compridas e as avenidas sejam largas, a maior parte de Buenos Aires foi urbanizada para criar um mapa simétrico e quadriculado onde geralmente é fácil se localizar.

Cada quarteirão conta com uma numeração contada de 100 em 100, assim, quem procura o número 350 de uma determinada avenida sabe que irá encontrá-lo no quarto quarteirão – dica: é por isso que taxistas preferem se localizar pelo número do destino final do que pela rua perpendicular que faz esquina!

Para quem é old school, invista em um Guia T com linhas de ônibus e mapas atualizados facilmente encontrado em qualquer banca da cidade. Para quem anda de metrô basta pedir um mapa gratuito em qualquer estação que possua cabine de venda de bilhetes.

Eu prefiro baixar o app Cómo Llego para descobrir qual a melhor forma (naquele determinado momento) de viajar entre um ponto e outro usando transporte público.

Outras dicas essenciais para planejar uma viagem à Argentina:

Buenos Aires: perguntas e respostas

+ Qual o melhor seguro de viagem para Argentina?

+ Qual o melhor chip de viagem para Argentina?

Transporte público em Buenos Aires

Buenos Aires é uma cidade extremamente urbana no que diz respeito a disponibilidade e praticidade do uso do transporte público, sendo que o metrô e o ônibus são os meios de transporte mais populares entre turistas, mas além deles ainda existem trens, bicicletas e táxis.

Como o transporte público é integrado, para utilizá-lo você precisa de uma Tarjeta SUBE, um passe eletrônico que deve ser previamente carregado.

Sei que o SUBE pode ser comprado pela internet por 90 pesos, mas turistas geralmente compram em Centros de Atenção ao Turista de forma menos burocrática, apenas com documento de viagem (passaporte ou identidade) e um e-mail e telefone de contato.

Como andar de metrô em Buenos Aires

Inaugurado em 1913 e chamado de “Subte” pelos locais, o metrô de Buenos Aires foi o pioneiro da América Latina.

Nos tradicionais horários de pico ele tende a congestionar, mas de forma geral o sistema é todo muito prático: são mais de 60 quilômetros de trilhos que cortam a cidade em todas as direções por preços que variam entre 9,90 e 16,50 pesos por viagem de acordo com o número de viagens adquiridas na Tarjeta SUBE:

  • 1 a 20 viagens: 19 cada
  • 21 a 30 viagens: 15,20 cada
  • 31 a 40 viagens: 13,30 cada
  • a partir de 41 viagens: 11,40 cada

Esses são os preços de outubro de 2019, mas você pode checar valores atualizados aqui.

Cada linha do metrô de Buenos Aires possui horários específicos de funcionamento, mas de maneira geral o ciclo diário é das 5h às 22h de segunda a sábado e de 6h às 22h aos domingos e feriados. Conexões entre as linhas são chamadas de “combinaciónes” e fazem parte da viagem.

Essas são as linhas do metrô de Bueno Aires e algumas de suas estações mais importantes para quem pretende turistar pela cidade:

  • Linha A (azul claro): linha histórica que conserva os vagões originais do início do século 20. Boa para quem pretende conhecer o Microcentro (estação inicial Plaza de Mayo).
  • Linha B (vermelha): passa por baixo da Av. Corrientes é tem a importante estação Florida. Ótimo para quem vai fazer compras em Villa Crespo (estação Malabia). Ossadas de mamutes e mastodontes foram encontradas durante as escavações da linha B e hoje estão expostas na estação Tronador.
  • Linha C (azul escuro): corta a cidade de norte a sul e por isso “combina” com todas as outras linhas urbanas. Passa pelo centro e por San Telmo.
  • Linha D (verde): a linha de Palermo e a mais próxima de Recoleta. Existem várias estações ao longo da Santa Fé. Ossadas de gliptodontes (é claro que você sabe o que é um gliptodonte) foram achadas ali e estão expostas na estação Juramento.
  • Linha E (roxa): a linha leste-oeste mais baixa delas. Passa próximo a Plaza Dorrengo e ao cruzamento/viaduto entre 9 de Julio e San Juan.
  • Linha H (amarela): é a linha norte-sul mais prática para quem precisa fazer conexões com as linhas A, B e D.

Mapa do metrô de Buenos Aires

Como se locomover por Buenos Aires: mapa de linhas de metrô

Por último, mesmo que não seja dos mais úteis para quem geralmente está só por alguns dias na cidade, o Premetro é uma linha de superfície com 18 estações que liga Buenos Aires aos subúrbios através da Linha E do Subte.

Como andar de ônibus em Buenos Aires

Os “colectivos” de Buenos Aires funcionam madrugada afora, mesmo que em menor frequência. Geralmente são seguros e formam essas engraçadas filas ao redor do quarteirão. Enquanto aqui a gente se aglomera ao redor do ponto, lá ele funciona apenas como início da fila.

Existem quase 200 linhas (com trajetos que podem durar até três horas de viagem) que se alteram e se mesclam para funcionar 24 horas por dia.

Você diz onde deseja descer e o motorista te diz o valor do trajeto (diferente daqui, a passagem não possui preço fixo e muda de acordo com o ponto em que você desejar sair). Geralmente o trecho mais longo custa 7 pesos e deve ser pago com a Tarjeta SUBE.

Como alugar bicicletas em Buenos Aires

Uma coisa super bacana em Buenos Aires é que a prefeitura permite o aluguel gratuito de bicicletas por turistas através do app EcoBici (agora patrocinado pelo Itaú em uma iniciativa parecida com a que acontece aqui).

Você precisa se inscrever, verificar a disponibilidade na estação desejada e fazer a retirada. O sistema de aluguel e devolução fica disponível 24h por dia todos os dias da semana, inclusive sábados, domingos e feriados.

Como alugar carro em Buenos Aires

Quem fica só em Buenos Aires geralmente não aluga carro para evitar dor de cabeça com estacionamentos caros e trânsito nas regiões mais movimentadas da cidade, mas quem gosta de dirigir e está acostumado com a liberdade que um carro oferece dificilmente abre mão.

Enfim, de toda forma deixo minha dica de pesquisar os menores preços através da Rent Cars, assim você faz uma só busca por todas as locadoras da cidade de uma só vez.

Como andar de táxi em Buenos Aires

Eu já escrevi uma verdadeira dissertação sobre andar de táxi em Buenos Aires, sugiro que você leia aqui:

+ Táxi em Buenos Aires: 10 dicas de segurança

Para quem quer só um resumo, táxis são facilmente reconhecidos por suas cores preto e amarelo e podem ser parados na rua, mas chamar através de um telefone é considerado mais seguros. A tarifa possui um preço inicial (chamado “bajada de bandera”) e um valor adicional é cobrado pela dobradinha distância e tempo.

Como andar de Uber em Buenos Aires

O Uber propriamente dito ainda não é regulamentado em Buenos Aires, mas o seu uso está 100% disseminado – e, exceto pelos possíveis preços mais elevados causados pela tarifa dinâmica, andar de Uber é incrivelmente mais barato do que andar de táxi, além de ser mais seguro.

O Cabify é outra opção de app. Não tão comum quanto, mas diferente do Uber ele já é regulamentado pela prefeitura.

Salvar

2 comentários sobre “Como se locomover em Buenos Aires: transporte público

  1. Estive em Buenos Aires no começo do mês de agosto, mas não tive a sorte de pegar o metrô funcionando. Por questões políticas ele estava completamente interditado.
    Mas seguindo todas as dicas para pegar táxi não tive problemas! =)

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

*