Como se locomover em Buenos Aires

Por @jglsongs

Mesmo que as ruas sejam compridas e as avenidas sejam largas, a maior parte de Buenos Aires foi urbanizada para criar um mapa simétrico e quadriculado onde geralmente é fácil se localizar.

Cada quarteirão conta com uma numeração lógica contada de 100 em 100. Assim, quem procura o número 350 de uma determinada avenida sabe que irá encontrá-lo no quarto quarteirão. É por isso que taxistas preferem se localizar pelo número do destino final do que pela rua perpendicular que faz esquina.

Antes de começar nossas andanças pela cidade, quem brincava de batalha naval na adolescência pode investir em um Guia T com linhas de ônibus e mapas atualizados facilmente encontrado em qualquer banca da cidade.

Para quem anda de metrô basta pedir um mapa gratuito em qualquer estação que possua cabine de venda de bilhetes.

Por último, acesse comoviajo.com para tentar descobrir o melhor trajeto. Não é dos mais práticos e funcionais, mas vale a tentativa!

Metrô em Buenos Aires

Como andar de metrô em Buenos Aires

Inaugurado em 1913 e chamado de “subte” pelos locais, foi o pioneiro na América de cá. Até congestionado é de uma praticidade que encanta e inveja: são cerca de 50 quilômetros de trilhos que cortam a cidade em todas as direções por apenas AR$ 1,10.

Funciona de segunda a sábado de 5:00 às 22:30 e nos domingos e feriados de 8:00 às 23:00. Conexões entre as linhas são chamadas de “combinaciónes”, não se esqueça!

Linha A (azul claro): linha histórica que conserva os vagões originais do início do século 20. Boa para quem pretende conhecer o Microcentro (estação inicial Plaza de Mayo).

Linha B (vermelha): passa por baixo da Av. Corrientes é tem a importante estação Florida. Ótimo para quem vai fazer compras em Villa Crespo (estação Malabia). Ossadas de mamutes e mastodontes foram encontradas durante as escavações da linha B e hoje estão expostas na estação Tronador.

Linha C (azul escuro): corta a cidade de norte a sul e por isso “combina” com todas as outras linhas urbanas. Passa pelo centro e por San Telmo.

Linha D (verde): a linha de Palermo e a mais próxima de Recoleta. Existem várias estações ao longo da Santa Fé. Ossadas de gliptodontes (é claro que você sabe o que é um gliptodonte) foram achadas aqui e estão expostas na estação Juramento.

Linha E (roxa): a linha leste-oeste mais baixa delas. Passa próximo a Plaza Dorrengo e ao cruzamento/viaduto entre 9 de Julio e San Juan.

Actualización Mapa Red

Facebook-icon Instagram-icon Twitter-icon Siga o blog nessas e em outras redes sociais: sempre @rodeiviagens Facebook-icon Instagram-icon Twitter-icon

Ônibus em Buenos Aires

Como andar de ônibus em Buenos Aires

São os chamados “colectivos” e funcionam madrugada afora, mesmo que em menor frequência. Geralmente são seguros e formam essas engraçadas filas ao redor do quarteirão. Enquanto aqui a gente se aglomera ao redor do ponto, lá ele funciona apenas como início da fila.

Existem quase 200 linhas (com trajetos que podem durar até três horas de viagem) que se alteram e se mesclam para funcionar 24 horas por dia.

Você diz onde deseja descer e o motorista te diz o valor do trajeto (diferente daqui, a passagem não possui preço fixo e muda de acordo com o ponto em que você desejar sair) que deve ser pago em um dispositivo eletrônico atrás do motorista apenas com moedas – e diferente do que se lê pela internet, a máquina volta troco também em moedas.

Depois de inseridas (de forma rápida, sem muito espaço de tempo de moeda em moeda) o bilhete é liberado e serve como transfer e comprovante de pagamento.

Claro que todo desavisado é obrigado a descobrir isso com uma plateia atenta e geralmente calada que assiste a tudo de camarote.

Carro em Buenos Aires

Alugar carro em Buenos Aires

Quem fica só em Buenos Aires geralmente não aluga carro para evitar dor de cabeça com estacionamentos caros e trânsito nas regiões mais movimentadas da cidade, mas que gosta de dirigir e está acostumado com a liberdade que um carro oferece dificilmente abre mão, aliás, essas pessoas não cogitam uma viagem sem carro próprio, independente do destino.

Enfim, de toda forma deixo minha dica de pesquisar os menores preços através da Rent Cars, assim você faz uma só busca por todas as locadoras da cidade de uma só vez.

Leia mais para saber o basicão de Buenos Aires:

Pensando alto: Buenos Aires, primeiras impressões

Buenos Aires: perguntas e respostas

Buenos Aires: 25 dicas de hotéis

+ Qual o melhor seguro de viagem para Argentina?

Salvar

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Buenos Aires? Fiz três listas com as melhores opções nos bairros mais procurados: Palermo, Microcentro e Puerto Madero.

  Já contratou o seguro de viagem? Viajar com seguro é essencial! O buscador Seguros Promo é parceiro do blog e oferece 5% de desconto para leitores, além de parcelar em até 12x no cartão. Se tiver alguma dúvida, fale comigo!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip de celular com internet ilimitada! Se tiver alguma dúvida, entre em contato comigo.

  Para alugar carro na Argentina pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rent Cars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português e dividem em até 12x no cartão ou no boleto com desconto.


Sobre

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Sou jornalista, trabalhei com assessoria de comunicação e fui repórter de turismo. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Sou @rodeiviagens no Insta.


'Como se locomover em Buenos Aires' têm 2 comentários

  1. 30 de agosto de 2012 @ 11:06 Carol Miyuki

    Estive em Buenos Aires no começo do mês de agosto, mas não tive a sorte de pegar o metrô funcionando. Por questões políticas ele estava completamente interditado.
    Mas seguindo todas as dicas para pegar táxi não tive problemas! =)

    Responder

    • 30 de agosto de 2012 @ 16:55 Thiago Khoury

      Ei Carol, eu também já passei por metrô fechado durante greve de funcionários públicos. Que bom que deu tudo certo!

      Responder


Gostaria de deixar um comentário?

Seu endereço de email não será publicado.

*

Rodei Viagens 2010 - 2018. Todos os direitos reservados. Colabore com o blog! | Orgulhosamente hosted pelo DreamHost