13 de agosto de 2022
Para onde vamos agora?

Perguntas sobre medicamentos em viagens aos Estados Unidos

Atualizado em 21 de junho de 2018 por Thiago Khoury

Que terreno espinhoso esse! Pesquisei junto as principais agências do governo americano, TSA, CBP e FDA (que são os órgãos responsáveis pela segurança nos transportes, na fronteira e pela regulamentação de medicamentos, entre outras funções) como responder as principais perguntas de turistas que precisam levar remédios em viagens aos Estados Unidos.

Transporte de remédios em viagens aos Estados Unidos

Todas essas respostas foram dadas pela Transportation Security Administration, U.S. Customs and Border Protection e Food and Drug Adminisytration, mas é importante dizer que os estados americanos possuem autonomia para gerenciar suas fronteiras de formas específicas, por isso irei dar as respostas que cumprem as exigências do órgãos federais, mas agencias locais podem possuir regras específicas que também devem ser consideradas.

Outra coisa que vale dizer é que eu particularmente sempre levo os meus medicamentos em suas embalagens originais sem nenhuma receita, mas não faço uso de nenhum medicamento de uso regular que seja essencial para a minha saúde, levo apenas coisas que eu poderia comprar em qualquer farmácia americana ou acionando o meu seguro de viagem.

Posso levar remédios para os Estados Unidos?

Você não só pode como deve levar medicamentos em sua viagem aos Estados Unidos, mas é claro que na mala de mão só vão aqueles que são essenciais durante o voo, todos os outros devem ser despachados junto com a bagagem.

Medicamentos comuns comprados em farmácias americanas não precisam de nenhum cuidado extra, mas de acordo com a instrução oficial medicamentos brasileiros devem estar acondicionados em suas embalagens originais e possuir receita em inglês, independente do uso do medicamento ser regular ou não.

Posso levar remédios líquidos essenciais na mala de mão?

Pode, inclusive medicamentos com mais de 100 ml, desde que eles venham acompanhados da receita médica escrita em inglês atestando a importância do uso regular daquele medicamento. Se o medicamento tiver mais de 100 ml ele deve ser passado, junto com a receita, separadamente dos outros itens do famoso saquinho plástico transparente.

Nos Estados Unidos, instruções de uso, nome do médico responsável e do paciente aparecem estampados em medicamentos de uso regular prescritos por médicos americanos, mas isso não acontece no Brasil (bem, em medicamentos manipulados geralmente sim).

O TSA pede que o rótulo do medicamento contenha o nome do médico e as instruções de uso em inglês, mas como isso não existe no Brasil você deve apresentar a receita médica em inglês com instruções de uso e nome do paciente.

Posso levar meu medicamento acondicionado em um isopor com gelo?

Se isso for necessário, sim, você pode levar seu remédio protegido em um recipiente com gelo. Esse medicamento não conta na regra dos líquidos com até 100 ml e deve ser passado pela segurança separadamente dos demais itens que atendem a regra dos líquidos.

É importante ter a receita em inglês atestando a importância de manter aquele medicamento refrigerado durante a viagem.

Qual a quantidade de remédio que posso levar para os Estados Unidos?

Não existe um limite claro de medicamentos de uso comum desde que obedeçam as regras de transporte de medicamentos que mencionei lá em cima, mas é claro que qualquer agente alfandegário pode encasquetar com o sujeito que traz uma farmácia inteira na bolsa.

Com relação a medicamentos de uso contínuo, a TSA diz que você só deve trazer consigo o necessário para 90 dias de tratamento (de acordo com o que diz a receita).

Se você pretende ficar mais de 90 dias nos Estados Unidos o restante do tratamento deve ser enviado por correio ou transportadora, junto com uma cópia do seu passaporte, da receita médica em inglês e de uma carta em inglês explicando a importância do envio desse medicamento.

Essa “importação” de medicamentos para uso pessoal tem algumas restrições e particularidades que você precisa ler a respeito aqui.

Consigo uma prescrição médica indo a uma clínica americana?

Sim, turistas podem acionar o seu seguro de viagem que irá direcioná-lo a um atendimento médico que irá fazer o pedido dos medicamentos necessários. De acordo com a TSA, se você já tem a prescrição em inglês do seu médico brasileiro é possível que clínicas possam usá-lo para fornecer o medicamento prescrito, mas você dificilmente conseguirá usar a sua receita brasileira em farmácias americanas.

(Só não se esqueça que na maior parte das vezes as apólices não asseguram tratamento para doenças preexistentes. Cheque primeiro os detalhes do plano contratado!)

Com relação ao TSA dizer que é possível (apesar de improvável) que farmácias aceitem prescrição de medicamentos de médicos brasileiros: com passaporte brasileiro não consegui sequer comprar um antialérgico que necessitava de atendimento de balcão.

Sim, a maior parte dos antialérgicos ficam disponíveis na prateleira (é só pegar e pagar), mas agora sei que se o antialérgico tiver pseudoefedrina em sua composição você precisa passar pelo balcão e só passa pelo balcão quem tem documentos americanos.

Bem, é assim na Flórida, mas em outros estados as leis podem ser diferentes e poupar a pseudoefedrina do atendimento de balcão.

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar? Veja a lista com todos os hotéis que já conheci na página "dicas de hospedagem" e faça a sua escolha!

  Já contratou seguro de viagem? Seguro é essencial, principalmente em tempos de Covid! O comparador Seguros Promo oferece pelo menos 10% de desconto para leitores do blog e ainda parcela no cartão!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip internacional com internet ilimitada de verdade - e através do nosso link você leva pelo menos 15% de desconto!

  Para alugar carro no Brasil e no exterior pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez na Rentcars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português!

Previous Article

Amorette’s: o famoso bolinho do Mickey em Disney Springs

Next Article

Seguro de viagem para gestantes

You might be interested in …

12 Comentários

  1. Tenho Glaucoma estou indo embora do Brasil pra os Estados Unidos, gostaria de saber até quantos frascos de colírio colírio posso levar do Brasil, e se é difícil pra comprar esse tipo de remédio aí, como é de uso contínuo, eu teria que todo mês ter uma receita nova, quando o meu acabar?

  2. Meu filho sofre de depressão e ansiedade e é TDAA e usava no Brasil Venvanse, Prozac e outros. O mais importante era o Venvanse pq podia estudar de muma maneira melhor. Viajou para os Estados Unidos e está em Los Angeles para estudar. Não levou nenhum medicamento pq ficou com medo de encrencarem com ele. Tb não deu tempo de traduzir a receita dele para o Inglês. Agora, ele precisa de medicação controlada, mas ele tem 19 anos e lá a maioridade é de 21 anos. Como ele poderia conseguir receita com médico em LA com essas indicações, pois ele já fazia uso no Brasil? É muito cara uma consulta com médico em Los Angeles?

    1. Oi Daisy. Sim, é muito caro. Mas imagino que ele tenha viajado com um seguro, certo? Nesse caso será gratuita. O médco americano pode prescrever esses medicamentos para ele quando o seguro escolhido cubra doenças anteriores a viagem.

  3. Gostaria de saber se os estados unidos envia medicamento para o Brasil?
    Exemplo: médico me passa um remédio que só tem nos estados unidos, como eh o procedimento?

  4. Boa tarde,

    Vou viajar para os Estados Unidos, estou Grávida e usando um anticoagulante injetável diariamente. O que preciso para ingressar com a medicação nos Estados Unidos? Como faço a tradução da receita para o inglês? Precisa ser por tradutor juramentado? Devo transportar a medicação na mala de mão ou na despachada?

  5. Você tem um modêlo de receita em Ingles que possa servir de base para os médicos escreverem. Ou o que não pode faltar numa receita em inglês para viagens.

  6. Thiago, vou viajar para a Austrália e tomo Rivotril (remédio controlado) ocasionalmente e gostaria de levá-lo comigo na mala de mão durante o vôo, minha pergunta é: tenho que levar minha receita? Se sim, tenho que traduzi-la ? E ainda, já que tomo ocasionalmente, minha receita não é recente ( aproximadamente 6 meses), tem algum problema?
    obrigada!

  7. Pretendo despachar os medicamentos de uso contínuo, não essenciais na viagem, na mala. Mas o Patz, para dormir, vou levar junto. Posso com a receita em inglês?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*