13 de agosto de 2022
Para onde vamos agora?

Use o Tax Free e receba parte do dinheiro gasto na Europa

Atualizado em 26 de maio de 2019 por Thiago Khoury

A ideia é interessante, mas vou logo dizendo que não é nada prático. Uma vez dei início ao processo no aeroporto de Londres, mas abandonei nos primeiros trinta minutos de incerteza e falta de informação.

Para quem quer se aventurar pelo longo e tenebroso inverno que é o Tax Free, leia todas as dicas abaixo e mãos à obra:

Tax Free: como receber parte do dinheiro gasto na Europa

Os países que permitem resgate via Tax Free são Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Chipre, Cingapura, Coréia, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Islândia, Itália, Líbano, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Marrocos, Noruega, Polônia, Portugal, Reino Unido, República Tcheca, Suécia, Suíça e Turquia.

Lembre-se que para ter direito ao reembolso o turista não pode residir em nenhum desses países ou em qualquer outro da União Europeia.

Cada país possui um valor mínimo que possibilita reembolso. É impossível somar compras diferentes para atingir esse valor.

Só se aplicam ao Tax Free os bens que serão exportados pelas mãos do próprio viajante. Por isso, compras via internet e serviços prestados e usufruídos no país visitado (como alimentação e hospedagem) não se enquadram.

Para conseguir qualquer retorno de dinheiro gasto o turista deve apresentar o passaporte no ato da compra, guardar o recibo sem rasurá-lo ou danificá-lo e solicitar o formulário chamado tax refund cheque.

É possível pleitear o reembolso via depósito em cartão de crédito (o que geralmente acontece 60 dias após o requerimento) ou no aeroporto, momentos antes de deixar o continente europeu – existem outras formas de receber o reembolso, mas, brasileiros que somos, preferimos o quanto antes, certo?

Eu desconsideraria a opção “cheque em carta nominal”, eles são bem difíceis de serem sacados e cobram taxas exorbitantes.

Uma vez no aeroporto, as tradicionais duas horas de antecedência para voos internacionais não são suficientes para pleitear o reembolso: se o refund for de bens que você pretende despachar é necessário fazê-lo antes do check-in, o problema é que nem todo aeroporto oferece essa possibilidade antes que o passageiro passe pela alfândega.

Passe pela aduana com o formulário preenchido, as notas fiscais e os objetos comprados. São eles que validam o formulário e permitem o reembolso.

Importante lembrar que a fila pode ser grande, lenta e nem sempre você encontra gente bem disposta e educada. Lembre-se também que todo bem adquirido deve ser exportado (ou seja, sair do país) em até 90 dias a partir da data da compra.

Se você tem tempo para receber o dinheiro ainda no aeroporto, procure um escritório da Global Refund para fazer o saque e comece a poupar para a próxima viagem – ou quitar a última!

Já sabe onde ficar na Europa? Muita gente fica insegura antes escolher onde ficar porque gostaria de ter o máximo de informações possíveis sobre determinado lugar. Para ajudá-lo, essas são algumas das experiências que tive na Europa:

Amsterdã: Max Brown Barcelona: Hotel Curious Berlin: Adina Apartment
Bruxelas: Hotel La Grand Cloche Dublin: Paramount Hotel Edinburgh: Palace Residential
Frankfurt: Hotel Scala Lisboa: HF Fenix Garden Hotel Londres: Hotel St. Giles
Munique: Hotel Demas City Paris: Hotel Paris Rivoli Praga: Hotel Bile Kuzelky
Roma: B&B da Marlene Viena: Hotel das Tigra

  Já contratou seguro de viagem? Para entrar na Europa é obrigatório apresentar um seguro, principalmente em tempos de Covid! O comparador Seguros Promo oferece pelo menos 10% de desconto para leitores do blog e ainda parcela no cartão!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip europeu com internet ilimitada de verdade - e através do link do blog você ainda leva ligações gratuitas para o Brasil e 15% de desconto!

  Para alugar carro na Europa pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez na Rentcars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português!

Previous Article

Dicas básicas sobre direitos do turista

Next Article

Como funciona o Free Shop

You might be interested in …

3 Comentários

  1. Fiz todos os procedimentos no aeroporto de Milão para pegar o reembolso do tax free, mas como havíamos pago as contas no cartão de crédito eles não reembolsam em dinheiro, disseram que viria em depósito para nosso cartão, mas já faz mais de um ano e até agora nada …

  2. Tenho uma dúvida… se eu fazer compras em vários paises na Europa, eu posso solicitar o reembolso apenas no aeroporto que estiver voltando para o Brasil ou é necessário solicitar na saída de cada país?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*