Um pouquinho sobre Orlando, Flórida

Orlando não é capital da Flórida, aliás, nem Miami é: a capital do estado da laranja é Tallahassee, uma cidade no extremo norte do estado, um lugar sem muitos atrativos turísticos, pouquíssima gente sobe até lá – por outro lado, dirigindo em direção ao sul, encontramos Orlando e os pequenos municípios ao seu redor: considerada a segunda cidade mais visitada do mundo, é a capital mundial dos parques de diversão, um lugar que os locais conhecem como O-Town.

+ Índice com todos os posts de Orlando para preparar a sua viagem!

Na verdade nenhum parque da Disney fica na cidade de Orlando, mas em Bay Lake e Lake Buena Vista, dois municípios do condado de Orange, da qual Orlando também faz parte. Quando Orange se junta a Osceola, Seminole e Lake esses quatro condados formam o que convencionou-se chamar de “grande Orlando”, um lugar que recebe quase 50 milhões de turistas todos os anos.

Para receber tanta gente a malha hoteleira da cidade não para de crescer: hoje ela já ultrapassou a marca dos 100 mil leitos em mais de 450 hotéis.

Existem pelo menos cinco grandes empresas do ramo do entretenimento na cidade, mas ainda assim Orlando vai além: é possível conhecê-la sem passar por nenhum de seus mais de vinte parques temáticos, além de podermos fazer as compras que antes eram feitas em Miami visitando apenas um de seus doze shoppings e outlets.

Sabe onde Orlando deixa a desejar? No transporte público, ele é quase inexistente. Pelo menos o trânsito é tranquilo para a quantidade de pessoas se locomovendo todos os dias: os horários de pico são extremamente pontuais e turistas geralmente estão em parques ou shoppings quando eles acontecem – e não adianta tentar sair pela tangente: chegou em Orlando, alugue um carro.

Uhm, Orlando também é uma viagem gastronômica inesquecível: existem mais de 5 mil restaurantes com o melhor da culinária internacional, e mesmo que nos parques seja possível fugir do hambúrguer e comer maravilhosamente bem, não deixe de conhecer as dezenas de opções ao longo da famosa International Drive.

Orlando é quente, quase latina. O clima é subtropical e o calor em julho beira a loucura, mas o frio na virada do ano não incomoda como em outras cidades americanas. Orlando fala espanhol fluente, mas o português não fica atrás: já é a terceira língua mais falada na cidade.

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Orlando? Fiz uma lista de opções nos arredores da Disney. Leia também todas as minhas experiências relacionadas a hospedagem em Orlando.

  Já contratou o seguro de viagem? Seguro é essencial nos Estados Unidos! O buscador Seguros Promo é parceiro do blog e oferece 5% de desconto para leitores, além de parcelar em até 12x no cartão. Se tiver alguma dúvida, fale comigo!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip de celular americano com internet ilimitada – o frete é por minha conta! Se tiver alguma dúvida, entre em contato comigo.

  Para alugar carro na Flórida pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rent Cars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português e dividem em até 12x no cartão ou com desconto no boleto.


Sobre

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Sou jornalista, trabalhei com assessoria de comunicação e fui repórter de turismo. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Sou @rodeiviagens no Insta.


'Um pouquinho sobre Orlando, Flórida' tem 1 comentário

  1. 14 de fevereiro de 2011 @ 15:52 Kelly

    Matei a saudade da comidinha brasileira em Orlando… muitos restaurantes com o famoso ‘Brazilian steakhouse’!!! rsrsrs

    Responder


Gostaria de deixar um comentário?

Seu endereço de email não será publicado.

*

Rodei Viagens 2010 - 2018. Todos os direitos reservados. Colabore com o blog! | Orgulhosamente hosted pelo DreamHost