10 de agosto de 2022
Para onde vamos agora?

Um pouquinho sobre Orlando, Flórida

Atualizado em 20 de novembro de 2021 por Thiago Khoury

Orlando não é capital da Flórida, aliás, nem Miami é: a capital do estado da laranja é Tallahassee, uma cidade no extremo norte do estado, um lugar sem muitos atrativos turísticos, pouquíssima gente sobe até lá – por outro lado, dirigindo em direção ao sul, encontramos Orlando e os pequenos municípios ao seu redor: considerada a segunda cidade mais visitada do mundo, é a capital mundial dos parques de diversão, um lugar que os locais conhecem como O-Town.

+ Índice com todos os posts de Orlando para preparar a sua viagem!

Na verdade nenhum parque da Disney fica na cidade de Orlando, mas em Bay Lake e Lake Buena Vista, dois municípios do condado de Orange, da qual Orlando também faz parte. Quando Orange se junta a Osceola, Seminole e Lake esses quatro condados formam o que convencionou-se chamar de “grande Orlando”, um lugar que recebe quase 50 milhões de turistas todos os anos.

Para receber tanta gente a malha hoteleira da cidade não para de crescer: hoje ela já ultrapassou a marca dos 100 mil leitos em mais de 450 hotéis.

Existem pelo menos cinco grandes empresas do ramo do entretenimento na cidade, mas ainda assim Orlando vai além: é possível conhecê-la sem passar por nenhum de seus mais de vinte parques temáticos, além de podermos fazer as compras que antes eram feitas em Miami visitando apenas um de seus doze shoppings e outlets.

Sabe onde Orlando deixa a desejar? No transporte público, ele é quase inexistente. Pelo menos o trânsito é tranquilo para a quantidade de pessoas se locomovendo todos os dias: os horários de pico são extremamente pontuais e turistas geralmente estão em parques ou shoppings quando eles acontecem – e não adianta tentar sair pela tangente: chegou em Orlando, alugue um carro.

Uhm, Orlando também é uma viagem gastronômica inesquecível: existem mais de 5 mil restaurantes com o melhor da culinária internacional, e mesmo que nos parques seja possível fugir do hambúrguer e comer maravilhosamente bem, não deixe de conhecer as dezenas de opções ao longo da famosa International Drive.

Orlando é quente, quase latina. O clima é subtropical e o calor em julho beira a loucura, mas o frio na virada do ano não incomoda como em outras cidades americanas. Orlando fala espanhol fluente, mas o português não fica atrás: já é a terceira língua mais falada na cidade.

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Orlando? Fiz uma lista com as melhores opções nos arredores da Disney e outra na região central da International Drive, mas um que gosto muito é esse Holiday Inn completinho.

  Já contratou seguro de viagem? Seguro é essencial nos Estados Unidos, principalmente em tempos de Covid! O comparador Seguros Promo oferece pelo menos 10% de desconto para leitores do blog e ainda parcela no cartão!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip americano com internet ilimitada de verdade - e através do link do blog você leva pelo menos 15% de desconto e ligações gratuitas e ilimitadas para o Brasil!

  Para alugar carro na Flórida pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez na Rentcars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português!

Previous Article

A maior furada de Barcelona

Next Article

Qual a melhor forma de se locomover em Orlando?

You might be interested in …

4 Comentários

  1. Boa tarde,
    Li alguns artigos do Thiago Koury, estou planejando viajar em agosto de 2020, ainda preciso tirar passaporte, etc…
    Vou viajar com meu marido e filho, não falamos inglês e gostaria de saber se é viável para nossa primeira viagem, alugarmos apartamento e/ou casa e carro, haja vista, nunca termos saído do Brasil? Espero ansiosamente um retorno com dicas.
    Muitíssimo obrigada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*