Guia do Halloween Horror Nights 2018 da Universal de Orlando

Guia do Halloween Horror Nights 2018 da Universal de Orlando

Que batidão frenético foi fazer todas as casas e zonas de terror do Halloween Horror Nights 2018 da Universal de Orlando em uma única noite!

Não sei se você me acompanhou pelo Insta, mas fazer todas as atrações em um dia de evento só foi possível porque estávamos em um evento para imprensa, caso contrário imagino que pelo menos duas noites sejam necessárias, principalmente se você tem Express Pass.

Como sei que nem todo mundo tem duas noites, esse guia casa a casa irá ajudá-lo bastante, assim você escolhe quais casas e zonas de terror dar preferência durante a sua visita – importante: vou tentar dar um toque sobre cada uma sem dar nenhum spoiler!

O único spoiler, que você pode pular caso queira, é o vídeo onde mostro com exclusividade a casa de Stranger Things com as luzes acesas!

Antes de começar, caso você queira quer ter uma visão geral do evento Halloween Horror Nights para entender melhor do que se trata, aqui tem uma série de perguntas e respostas: Como é o Halloween da Universal Studios.

Halloween Horror Nights 2018

Casas de terror do Halloween Horror Nights 2018

Casa 1: Stranger Things

Claro que é a melhor, e não porque é a mais assustadora, mas é a mais icônica, mais famosa, mais trabalhada e é a que todo mundo quer conhecer.

Eu achei muito interessante terem optado por usarem atores mirins reais, aliás, que atores! Eles são todos (assustadoramente) parecidos com os originais, e a gente sente um misto de euforia e medo ao cruzar com eles ao longo da casa – euforia porque é como se estivéssemos em Hawkins, mas medo porque olhar muito tempo para uma determinada direção significa que algo pode estar se aproximando por trás.

  • Melhor momento (sem spoiler): a primeira vez que o Demagorgon aparece AND quando Eleven vem por ordem na casa!
  • Se eu tiver uma noite, essa casa é essencial? Sim, com certeza!

Stories mostrando a casa de Stranger Things com as luzes acesas:

Casa 2: Halloween 4

Eu não me apaixonei pela casa de Halloween. Não sei se é porque eu esperava muito dela ou se foi porque eu já estava exausto (sim, a gente fica exausto, e durante a exaustão nem a fome assusta mais), mas acabei saindo decepcionado, até porque, depois dos meninos de Stranger Things, o Michael Myers é provavelmente o personagem mais icônico do Halloween Horror Nights 2018.

  • Melhor momento (sem spoiler): vou mudar para “pior momento”: o pior momento foi quando vários Michael Myers aparecem quase que simultaneamente, achei sem pé nem cabeça.
  • Se eu tiver uma noite, essa casa é essencial? Não, definitivamente.

Casa 3: Poltergeist

Gostei bastante da casa de Poltergeist no Halloween Horror Nights 2018. O que achei mais incrível é a sensação de que algo vai acontecer quando menos se espera sempre que a gente passa por uma daquelas TVs fora de sintonia – é um medo ligado a expectativa de que algo vai dar muito errado e não tem nada que possa ser feito.

  • Melhor momento (sem spoiler): tem uma hora que a gente passa por um corredor com uma TV suspensa, e para continuar o caminho você precisa passar por baixo dela!
  • Se eu tiver uma noite, essa casa é essencial? Olha, imaginando que você tenha Express Pass e consiga fazer mais de quatro casas na noite, sim, vale, mas se você tiver que escolher entre três ou quatro, não.

Casa 4: Trick ‘r Treat

Gostei muito, essa foi para o meu Top 3 – até porque, tem coisa mais assustadora do que espantalho? Tem: espantalho pequeno, ou espantalho criança!

Lembro que logo no início da casa a minha turma não sabia em que direção ir: ou a gente seguia em direção a um espantalho mirim (sem saber se aquilo estava vivo ou não) ou se seguia na outra direção (que não vou dizer qual é). Também não vou dizer qual caminho a gente escolheu, mas foi bem bom!

  • Melhor momento (sem spoiler): o comecinho, quando vi aquele espantalho mirim, olhando pra mim, que era o primeiro da fila.
  • Se eu tiver uma noite, essa casa é essencial? Sim, é uma das melhores!

Stories mostrando como foi o meu Halloween Horror Nights 2018:

Casa 5: The Horrors of Blumhouse

No Halloween Horror Nights 2018 de Orlando, a casa da produtora Blumhouse homenageou dois de seus filmes mais famosos do ano (não necessariamente os melhores): o novo The Purge e Happy Death Day.

Imaginei que Purge seria mais assustador, mas não é que aquela máscara ridícula de Happy Death Day consegue ser muito mais creepy? Obviamente a gente não presta muita atenção na geografia da coisa porque ou estamos gritando, ou de olhos fechados ou xingando, mas parece que a mudança é bem abrupta: estamos em Happy Death Day e logo depois já é The First Purge.

  • Melhor momento (sem spoiler): olha, te digo que gostei até da entrada da casa, parece que estamos entrando no cartaz dos filmes – mas, de forma geral, essa é a casa que eu menos lembro, não não esqueço da sensação de ter gostado. Devo ter corrido e fechado os olhos a maior parte do tempo.
  • Se eu tiver uma noite, essa casa é essencial? Com certeza!

Casa 6: Carnival Graveyard

Ixi, outra que gostei bastante… Aliás, acabo de dar uma olhada nas próximas casas que ainda preciso mencionar e percebi o quanto vai ser difícil escolher apenas três ou quatro para quem tem apenas uma noite de Halloween Horror Nights.

Enfim, Carnival Graveyard é basicamente um circo abandonado. Não preciso dizer muita coisa: se circo por si só já é assustador, abandonado então não tem como dar muito errado, foi uma das que mais gostei!

  • Melhor momento (sem spoiler): o início. Eu gostei muito quando a gente entra e tem a sensação de que o circo virou cemitério, com uma placa enferrujada rangendo lá no alto.
  • Se eu tiver uma noite, essa casa é essencial? Olha, como eu disse, nesse subtítulo de “é essencial em uma noite?” pretendo dizer sim para três ou quatro, no máximo, por isso queria dizer “não” aqui, mas vou dizer “sim” também!

Casa 7: Dead Exposure

Que incrível! Se não fosse todo o hype de Stranger Things essa seria a melhor casa do Halloween Horror Nights 2018 sem pensar duas vezes.

O legal de Dead Exposure é que ela é assustadora de uma forma bem diferente das outras: se em todas as outras a expectativa de susto é o mais assustador, em Dead Exposure o que dá medo é a sensação de vazio, de que se está sozinho ali – e a dobradinha silêncio e escuro, é óbvio!

  • Melhor momento (sem spoiler): a última vez que fica completamente escuro. Você vai lembrar de mim.
  • Se eu tiver uma noite, essa casa é essencial? Sim, essa e Stranger Things sem pensar duas vezes!

Guia para o Halloween Horror Nights 2018

Entrada para a casa da Blumhouse

Casa 8: Scary Tales

Essa casa (na verdade, não necessariamente ela, mas os elementos dela) já é velha conhecida do Halloween da Universal. Apesar dos temas mais populares voltarem constantemente, toda casa é sempre original, inclusive essa que traz uma visão meio “twisted” dos contos de fadas. É uma das mais tranquilas e menos assustadoras.

  • Melhor momento (sem spoiler): não consigo lembrar de nada especial, tudo é muito bonitinho, mas só.
  • Se eu tiver uma noite, essa casa é essencial? Se você tiver com crianças ou pessoas que se assustam muito, sim, essa é uma das mais apropriadas.

Casa 9: Seeds of Extinction

Nossa, quisera eu ter gostado dessa, mas achei tão sem sentido: um meteoro extinguiu a raça humana, mas a vegetação tomou conta do mundo e se voltou contra nós, os sobreviventes. A única coisa legal é a entrada da casa, onde tem um ônibus escolar estacionado e tomada por galhos.

  • Melhor momento (sem spoiler): na verdade, tem outra coisa bem legal em Seeds of Extinction: os sustos que a gente leva sempre que acredita piamente que uma folhagem é só uma folhagem.
  • Se eu tiver uma noite, essa casa é essencial? De forma alguma!

Guia para o Halloween Horror Nights 2018

Eu de modelet na entrada da sala de imprensa

Casa 10: Slaughter Sinema

Eu adorei! Essa casa é inspirada nos filmes B de terror dos anos 1980, então é tudo muito trash – e assustador. É uma das que mais gostei, justamente porque ela não se leva muito a sério e nem tem vergonha de ser trash.

  • Melhor momento (sem spoiler): não consigo falar sem dar spoiler, mas tem a ver com achar que uma coisa é só uma coisa até descobrir que tem gente que sai de dentro dela.
  • Se eu tiver uma noite, essa casa é essencial? Sim, principalmente se você nasceu na década de 1980.

Zonas de terror do Halloween Horror Nights 2018

Diferente das casas de terror, acho que você deveria tentar ir em todas zonas de terror do Halloween Horror Nights, assim você se desvencilha um pouco daquele clima de atração e fila.

Zona de terror 1: Revenge of Chucky

Eu passei praticamente batido pela área do Chucky por motivo de cansaço extremo, ela foi minha última atração da noite e já passava de uma da manhã – para piorar, quando estive passando por ela não vi o Chucky! De toda forma, dizem que ele interage com as pessoas.

Zona de terror 2: Killer Klowns From Outer Space

Essa é incrível, é um dos melhores lugares para tirar fotos – os palhaços do espaço adoram aparecer nas selfies! Curto muito o escuro do parque cortado pelas luzes de neon e pela neblina de gelo seco. Não acho que seja assustador, é bem trash inclusive, talvez seja uma região legal para quem está com crianças ou gente muito medrosa.

Zona de terror 3: The Harvest

É a zona de terror que mais se parece com uma passagem do parque, logo depois da entrada, então é a primeira experiência que você tem no Halloween Horror Nights. Tem uma decoração mais minimalista e personagens que não interagem muito, eles só passam por você.

Zona de terror 4: Twisted Tradition

É a zona de terror com decoração bem estilo “colheita maldita”. O que ela tem de mais assustador não são os personagens assustadores, mas os personagens que se passam por gente como a gente – e eles fogem dos personagens assustadores com tanto medo que é mais assustador temer por eles do que pelos assustadores propriamente dito. Gostei bastante!

Zona de terror 5: Vamp ’85

Acredita que acabei esquecendo de ir nela? Fiquei chateado demais, queria pelo menos ter passado em frente. O storytelling diz que em um show de ano novo em Nova York os músicos viram vampiros sanguessugas – e se bobear essa deve ser a mais divertida!

Lembrando que durante essa viagem fiquei em dois hotéis incríveis da Universal, ambos com diárias bem competitivas – mesmo se tratando de hotel de parque de Orlando:

Sapphire Falls, o primeiro da nova categoria luxo acessível

– Aventura Hotel, o mais novo econômico de luxo

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Orlando? Fiz uma lista de opções nos arredores da Disney. Leia também todas as minhas experiências relacionadas a hospedagem em Orlando.

  Já contratou o seguro de viagem? Seguro é essencial nos Estados Unidos! O buscador Seguros Promo é parceiro do blog e oferece 5% de desconto para leitores, além de parcelar em até 12x no cartão. Se tiver alguma dúvida, fale comigo!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip de celular americano com internet ilimitada – o frete é por minha conta! Se tiver alguma dúvida, entre em contato comigo.

  Para alugar carro na Flórida pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rent Cars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português e dividem em até 12x no cartão ou com desconto no boleto.


Sobre

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Sou jornalista, trabalhei com assessoria de comunicação e fui repórter de turismo. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Sou @rodeiviagens no Insta.


'Guia do Halloween Horror Nights 2018 da Universal de Orlando' não tem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Gostaria de deixar um comentário?

Seu endereço de email não será publicado.

*

Rodei Viagens 2010 - 2018. Todos os direitos reservados. Colabore com o blog! | Orgulhosamente hosted pelo DreamHost