Disneyland Park: guia completo com dicas

Disneyland Park na Califórnia: guia completo com dicas

Atualizado em

Já fui várias vezes à Disney de Orlando, mas até então eu nunca tinha ido à Disney da Califórnia. Fui recentemente e adorei – e olha que fui da pior forma possível: cheio de expectativas!

O bom é que superei todas elas. Devo ter conseguido essa façanha porque comecei encarando o Disneyland Park de uma forma muito original: não se entra em Disneyland Park da Califórnia procurando por Magic Kingdom de Orlando.

O Disneyland Park é a mistura perfeita de tradição e inovação. Ele é um mix de charme com novas experiências, é onde a gente vê como tudo começou e quais as próximas novidades que irão se espalhar pelos outros parques Disney mundo afora.

Quais são as atrações do Disneyland Park na Califórnia

Tanto a Disney de Orlando quanto a Disney da Califórnia foram inauguradas com a estreia de seus dois parques principais: o Magic Kingdom na Walt Disney World em 1971 e o Disneyland Park na Disneyland em 1955.

Como já falei muito sobre as diferenças entre a Disney de Orlando e da Califórnia, vou me policiar para tentar explicar o Disneyland Park sem compará-lo com nenhum outro.

Vou começar pelas atrações do Disneyland Park separadas por land. Sempre que tiver um (*) em frente ao nome da atração é porque ela é exclusiva dali:

Main Street U.S.A.

Essa é a rua principal do parque, que liga a entrada ao Castelo. Ela não tem muitas atrações, é mais uma rua contemplativa, o abre-alas do parque, com lojas e restaurantes. De toda forma vale ficar de olho:

  • The Disneyland Story (*): comandada pelo audio-animatronic do ex-presidente Lincoln, a gente aprende a história da Disneyland e passa por uma maquete mostrando como era o parque em sua inauguração em julho de 1955.

Guest Relations Disneyland

Logo na entrada do parque está o City Hall, a prefeitura do parque onde funciona o Guest Relations…

Emporium Disneyland

… e logo depois a Emporium, a maior loja do parque, marca o início da Main Street U.S.A.

Main Street Disneyland Park

No final da Emporium, caminhando pelas últimas lojas da Main Street…

Main Street U.S.A. Disneyland Park

… e o pedacinho final dela com o Castelo ao fundo

Adventureland

Essa área deve ser a mais tradicional do parque e é a que menos sofre alteração ao longo dos anos, as atrações tendem a ser as mesmas.

  • Jungle Cruise: passeio de barquinho por um rio cheio de animais audio-animatronics, uma das mais tradicionais atrações idealizadas por Walt Disney.
  • Tarzan’s Treehouse (*): é um passeio por cordas, pontes e passarelas suspensas, simulando uma experiência de arvorismo.
  • Walt Disney’s Enchanted Tiki Room: outra atração super antiga, um verdadeiro musical comandado por pássaros audio-animatronics.
  • Indiana Jones Adventure (*): para quem conhece a atração de Orlando, essa é absolutamente diferente: não chega a ser montanha-russa, mas é um super simulador em movimento.

New Orleans Square

New Orleans Square é uma land cheia de opções incríveis para comer, provavelmente as melhores do parque – e ainda tem duas das atrações mais tradicionais da Disney:

  • Haunted Mansion: a mansão mal assombrada, que de assombrada não tem nada, mas tem uma tematização incrível (e ela fica ainda mais bonita no Halloween).
  • Pirates of The Caribbean: a atração que inspirou o filme, um passeio de barco pelos audio-animatronics mais famosos de Walt Disney. Eu prefiro essa versão da atração do que a de Orlando.

Critter Country

Critter Country não existe em lugar nenhum – mas, verdade seja dita, ela é só a continuação de Frontierland.

  • Splash Mountain: é a montanha-russa de queda d’água mais famosa do mundo, mas antes da adrenalina parece um passeio inofensivo por cenários do clássico dos anos 1940, o musical Song From The South.
  • Davy Crockett’s Explorer Canoes (*): canoas indianas para navegar (força no muque!) pelo Rivers of America.
  • The Many Adventures of Winnie The Pooh: um passeio bem infantil pelos cenários de Ursinho Pooh. É bem parecida com as atrações de Fantasyland com propostas parecidas: Peter Pan’s Flight, Pinocchio’s Daring Journey…

Frontierland

Frontierland é a versão Disney do velho oeste americano. É onde a gente fica para assistir o Fantasmic! no Rivers of America.

  • Big Thunder Mountain Railroad: uma das atrações mais tradicionais dos parques da Disney, essa montanha-russa não tem inversões ou parafusos.
  • Mark Twain Riverboat: um barco à vapor grande, do início do século 19, que em menos de 20 minutos cruza todo o Rivers of America.
  • Pirate’s Lair on Tom Sawyer Island (*): essa é a única atração 100% desenhada por Walt Disney e não só idealizada por ele. Uma ilha baseada nas histórias de Mark Twain cheia de passagens secretas. Chega-se de jangada e, spoiler!, é onde os mais atentos encontram Jack Sparrow disponível para fotos.

Rivers of America - Disneyland Park

Mark Twain Riverboat se aproximando no Rivers of America…

Disneyland Park

… e uma das jangadas de Tom Sawyer Island

Fantasyland

Fantasyland é sempre uma mistura de tradição e inovação. É a land mais infantil e com o maior número de atrações, inclusive muitas das originais de 1955. Que não está viajando com crianças geralmente passa a maior parte do tempo ali passeando no Castelo:

  • Alice in Wonderland (*): um passeio pelos cenários de Alice no País das Maravilhas; e com aquele mesmo toque nonsense do filme.
  • Casey Jr. Circus Train (*): passeio de trenzinho por alguns cenários em miniatura de clássicos da Disney. Essa é uma das atrações originais de 1955.
  • Storybook Land Canal Boats (*): bem parecida com atração acima, porém a bordo de uma jangada.
  • King Arthur Carrousel: o carrossel original de 1955. Foi Walt Disney que instruiu a troca de todos os animais por cavalos brancos que tiveram que ser garimpados mundo afora.
  • Dumbo The Flying Elephant: carrossel icônico com elefantes voadores, também de 1955.
  • It’s a Small World: famosa atração de 1966. Passeio de barco mostrando bonecos caracterizados de diferentes nacionalidades.
  • Mad Tea Party: proibida para quem tem vertigem, atração de assentos em formato de xícaras giratórias inspiradas no Chapeleiro Maluco.
  • Matterhorn Bobsleds (*): estava fechada para reforma quando estive lá. Montanha-russa de baixa intensidade com dois trilhos (ou seja, a atração tem duas experiências diferentes). Dizem que serviu como inspiração para a Everest em Animal Kingdom.
  • Mr. Toad’s Wild Ride (*): um passeio pelos cenários das histórias do sapo Mr. Toad, um personagem americano dos anos 1950. É mais uma das atrações originais do parque (e que já teve uma nova versão em Magic Kingdom).
  • Pinocchio’s Daring Journey (*): mesmo esquema, passeio pelos cenários de Pinóquio.
  • Snow White’s Scary Adventures (*): também, passeio pelos cenários de Branca de Neve.
  • Peter Pan’s Flight: outro passeio pelos cenários de Peter Pan, porém os trilhos ficam em cima, então a sensação é de planar pela atração.
  • Sleeping Beauty Castle Walkthrough (*): o Castelo da Disneyland é “walkthrough”, então você pode caminhar por ele e acompanhar a história da princesa Aurora contatada nas janelas ao longo do caminho.

Estátua Partners - Disneyland Park

Estátua Partners com o castelo ao fundo…

It's a small world

… e a atração It’s a Small World

Mickey’s Toontown

Que falta faz Mickey’s Toontown na Disney de Orlando! Essa é a land mais curiosa do parque: mesmo focada nos mais pequenos, a gente vê mais adultos ali do que em Fantasyland – principalmente na casa do Mickey!

  • Chip ‘n Dale Treehouse (*): a casa na árvore do Tico e Teco. Isso é um cenário, não é outra versão do arvorismo de Adventureland.
  • Gadget’s Go Coaster (*): montanha-russa para os pequenos inspirada e um personagem da série Tico e Teco e Os Defensores da Lei.
  • Donald’s Boat (*): o barco do Donald é uma splash zone, onde as crianças vão para brincar com água.
  • Goofy’s Playhouse, Mickey’s House e Minnie’s House (*): tirando o barco do Donald e a árvore de Tico e Teco, ainda existem as casas do Pateta, Mickey e Minnie, mas só na do Mickey a gente encontra o próprio lá dentro.
  • Roger Rabbit’s Car Toon Spin (*): passeio pelo cenário inspirado em Uma Cilada Para Roger Rabbit, mas com muitos giros de carrinho e luzes estroboscópicas (só de lembrar me vem uma vontade louca de morrer!).

Tomorrowland

  • Autopia (*): um autorama para os pequenos bem parecido com o Tomorrowland Speedway de Magic Kingdom.
  • Buzz Lightyear Astro Blasters: um passeio que é uma competição de “tiros virtuais”.
  • Monorail: sim, vamos encarar o Monorail como atração porque ele tem estação própria em Tomorrowland!
  • Finding Nemo Submarine Voyage (*): essa atração é antiga, mas foi reformulada e reinaugurada no início dos anos 2000. Um submarino emerge parcialmente e dependendo de onde você se senta é possível ver umas coisas em detrimento de outras.
  • Star Tours – The Adventure Continue: simulador fixo com experiências diferentes baseadas em aventuras de Star Wars.
  • Astro Orbitor: carrossel elevado em formato de foguetes espaciais, como Dumbo.
  • Space Mountain: essa é a montanha-russa mais popular dos parques principais (a gente chama de “parques Magic Kingdoms”), mas ela muda de parque para parque – na Califórnia, por exemplo, são dois assentos lado a lado.

Disneyland Park Mission Space

Space Mountain da Disneyland parece muito mais nova do que a de Magic Kingdom…

Onde comer no Disneyland Park da Califórnia

Enquanto esse post é escrito, existem 43 opções de onde comer no Disneyland Park, mas isso inclui restaurantes (com ou sem serviço completo de mesa), cafés, carrinhos de lanches e refeições casadas com assento reservado em shows.

Vou sugerir os que conheci e mencionar alguns famosos que não tive tempo de ir:

Main Street U.S.A.

  • Carnation Cafe: é errado dizer isso sem conhecer todos os outros, mas esse restaurante é um dos melhores de ambos os parques e não tem a fama que merece. Ele serve comida tradicional americana, o que eles chamam de “comfort food” (e o que nós, mineiros, chamamos de “comida de vó”). Experimente o meatloaf com purê de batatas e molho de carne, é bem acima da média e não é nada caro.
  • Plaza Inn: restaurante super tradicional onde rola o famoso buffet de café da manhã, almoço e jantar com personagens no parque. Infelizmente ficou para a próxima!
  • Lembrando que em Main Street U.S.A. você tem a oportunidade de experimentar vários clássicos dos parques Disney, como cachorro-quente, sorvete e corn dog (pedacinhos de salsicha empanada).

Disneyland Carnation Cafe

Eu amo a comida do Carnation Cafe!

Adventureland

New Orleans Square

  • Quem curte fazer de uma viagem à Disney uma viagem gastronômica se perde em New Orleans Square: é muita opção e todas parecem muito boas! Infelizmente não conheci nenhuma, mas um dos restaurantes mais famosos do parque é o Blue Bayou Restaurant de comida criola do sul do país (é por ele que passam os barquinhos de Pirates of The Caribbean).

Critter Country

  • Também não comi em Critter Country, achei que seria desperdício de caloria e de oportunidade, mas o Hungry Bear Restaurant é barato e serve hambúrguer.

Frontierland

  • River Belle Terrace: restaurante com serviço completo de mesa, acho que ele agrada bem o paladar brasileiro. Famoso por ser uma alternativa menos disputada e mais barata do Blue Bayou – com cardápio igualmente sulista, mas menos apimentado. Eu comi um hambúrguer delicioso de pulled pork (carne desfiada ao molho barbecue) e uma mousse que não estava no cardápio, mas a sobremesa famosa de lá é o tradicional monkey bread americano.

Fantasyland e Mickey’s Toontown

  • Não comi em Fantasyland, mas acho que não perdi muita coisa. Não existe restaurante com serviço de mesa completo, só quick service – aliás, se você ainda não está familiarizado com essa nomenclatura, dá uma olhadinha nesse post: Como reservar restaurantes na Disney.

Tomorrowland

  • Galactic Grill: é o restaurante quick service mais popular do Disneyland Park, funciona desde o café da manhã com menu próprio e depois almoço e jantar com hambúrgueres, saladas e wraps (deve ser o almoço mais insuportavelmente cheio do parque!).

Personagens, fogos e paradas do Disneyland Park da Califórnia

Bem, vou pular as oportunidades de encontro com personagens porque isso você vê o que tem de disponível no dia da visita no folheto que é entregue junto com o mapa, mas com certeza o que posso dizer é que no Royal Hall ficam as princesas e no Pixie Hollow a Tinker Bell.

Outra coisa que acho bem bonitinha é a apresentação dos Dapper Dans, os quatro barbeiros da Main Street U.S.A. Vale checar os horários no mapa, eles cantam algumas músicas tradicionais dos parques que com certeza você irá reconhecer em algum momento do dia.

Fantasmic!

Esse é o Fantasmic! original, fonte de inspiração do Fantasmic! de Hollywood Studios em Orlando. Infelizmente ele não é diário, então eu sugiro que você faça o seu roteiro dando uma olhadinha na agenda do parque para não perder um dos shows de encerramento mais incríveis da Disney, uma mistura de personagens, fogos e músicas.

Mickey and The Magical Cap

Infelizmente perdi esse: quando estive lá esse musical estava em um hiato que durou mais de três meses. Mickey and The Magical Cap é protagonizado pelo Mickey, mas com a participação de várias princesas Disney. Dura 22 minutos e geralmente acontece três vezes por dia, todas no início da tarde.

Mickey’s Soundsational Parade

A parada diurna do Disneyland Park tem uma característica muito especial: geralmente ela acontece duas vezes por dia! Não assisti porque quando estive lá estava acontecendo a celebração Pixar Fest que trouxe eventos novos para os parques, inclusive a parada Pixar Play Parade (que é linda, mas ninguém sabe quando volta ou se volta).

Pixar Play Parade - Disneyland Park

Pixar Play Parade

“Remember… Dreams Come True” Fireworks Spectacular

Esse show é lindo, foi criado em 2005 na celebração dos 50 anos do parque, mas o show só acontece em noites selecionadíssimas, a probabilidade de vê-lo é bem pequena. No mais, existem três outros espetáculos de encerramento com fogos no Disneyland Park: o da noite de 4 de Julho, o de festas de fim de ano e o de Réveillon.

Roteiro no Disneyland Park da Califórnia

Eu adoraria traçar uma sequência mágica de atrações para você fazer o parque no menor tempo e da forma mais natural possível, mas essa é uma proposta bem complicada quando se trata dos parques Disney da Califórnia.

Diferente do Walt Disney World, as paradas e os shows de encerramento da Disneyland nem sempre são os mesmos, eles mudam muito de acordo com a celebração do momento (atualmente, enquanto este post é escrito, acontece a comemoração dos 90 anos do Mickey que trouxe mais uma parada inédita e temporária ao Disneyland Park).

Ah, outra coisa: nem sempre as apresentações são diárias. Eu mesmo tive muita dificuldade de conciliar tudo que eu gostaria de fazer: ao montar o roteiro e determinar datas, geralmente a escolha de algo resulta em alguma perda.

Outra: o FastPass não é o mesmo dos parques de Orlando, ele é de papel e só pode ser retirado no dia da visita a medida que os horários vão sendo cumpridos. Enfim, a gente não viaja sabendo exatamente quando as atrações mais populares serão feitas, mesmo que opte por comprar o MaxPass, o serviço opcional e extra.

+ Como funciona o MaxPass, o FastPass da Disneyland

Última: será que você estará hospedado em um dos hotéis da Disney e fará uso do benefício de entrada privilegiada nos parques? Isso influencia muito na realização do roteiro: hóspedes Disney podem chegar antes da abertura oficial do parque e começar por uma determinada land que fica disponível desde cedo.

Por isso, em vez de me propor a escrever um roteiro padrão (e mágico) capaz de atender todas as variáveis possíveis, decidi dar cinco dicas bem práticas para você mesmo montar o seu roteiro no Disneyland Park da Califórnia:

  • Pegue o mapa e se familiarize com ele. Veja onde estão as oito lands do parque e as atrações que são primordiais. Escolha também os restaurantes que você irá conhecer e faça reserva caso algum deles seja full service.
  • Entre no site e se programe: quais são os shows, desfiles e fogos que estarão disponíveis no dia da sua visita? Quais as opções de horários?
  • A melhor forma de fazer o parque é sem desespero: sentido horário ou anti-horário, escolha um e evite cansar além do necessário.
  • Eu geralmente vou no sentido horário – e quer uma ótima dica? Adquira o MaxPass e se adiante: tente um MaxPass para a próxima atração que aparece no seu percurso.
  • Não se esqueça: celular com internet ilimitada e um carregador portátil no bolso: esteja familiarizado com o app Disneyland e fique de olho no tempo de espera das atrações, trajetos e horários!

E você, quais são as suas dicas para fazer o Disneyland Park da melhor forma e em menos tempo?

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Los Angeles? Selecionei as melhores opções em Hollywood, West Hollywood e Santa Monica. Se você está de passagem por Los Angeles ou quer economizar, a dica é pegar um dos hotéis do aeroporto.

  Já contratou o seguro de viagem? Seguro é essencial nos Estados Unidos! O buscador Seguros Promo oferece até 10% de desconto para leitores do blog, além de parcelar em até 12x no cartão. Se tiver alguma dúvida, fale comigo!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip americano com internet ilimitada de verdade – e através do nosso link exclusivo você leva 10% de desconto! Se precisar, entre em contato comigo.

  Para alugar carro na Califórnia pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rent Cars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português e dividem em até 12x no cartão ou com desconto no boleto.


Sobre

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Sou jornalista, trabalhei com assessoria de comunicação e fui repórter de turismo. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Sou @rodeiviagens no Insta.


'Disneyland Park na Califórnia: guia completo com dicas' não tem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Gostaria de deixar um comentário?

Seu endereço de email não será publicado.

*

Rodei Viagens 2010 - 2018. Todos os direitos reservados. Colabore com o blog! | Orgulhosamente hosted pelo DreamHost