Como fazer um bom negócio usando o London Pass

Atualizado em

Update: 5 de dezembro de 2016

Esse post foi inteiramente refeito para refletir as mudanças do passe incluindo atualização de valores, de atrações contempladas e de custo benefício.

Já parou para notar o quanto as pessoas tendem a desacreditar passes que dão acesso a um grande número de atrações? Quando a esmola é muita o santo desconfia, mas quem faz os cálculos raramente sai no prejuízo.

Eu que sou esse amor de pessoa decidi fazer o trabalho sujo por você – posso não conseguir ajudá-lo da forma que você espera, mas três coisas adianto desde já sobre o famoso passe de descontos de Londres:

(1) Quem não faz os cálculos pode acabar jogando dinheiro fora, (2) quem não é do tipo que planeja o itinerário também não se dá bem e, sim, (3) ele não é uma compra barata, tem que fazer valer.

The London Pass 01

Quanto custa o London Pass?

Estamos falando de um senhor investimento, principalmente quando se trata de uma moeda tão cara como a libra. Os preços do London Pass para adultos em 2016 e meados de 2017 são:

59 libras pelo London Pass de um dia

79 libras pelo London Pass de dois dias

95 libras pelo London Pass de três dias

129 libras pelo London Pass de seis dias

O que não é difícil perceber é que quanto mais dias acoplamos ao passe mais barato ele fica (proporcionalmente, é claro): o dia de quem usa o passe mais curto sai por 59 libras, mas o dia de quem usa o passe mais longo sai por 21,50 libras, uma diferença considerável para quem consegue colocá-la em prática.

Bem, vamos tentar colocá-la em prática, me acompanhe aqui embaixo:

468401451_easy-resize-com

As melhores atrações que de qualquer forma seriam gratuitas: os museus British Museum e Tate Modern.

As melhores atrações pagas que não fazem parte do passe:

–  The London Eye por um milhão de preços diferentes, dá até preguiça de tentar entendê-los (mas é aproximadamente 20 libras)

– Madam Tussaud’s Wax Museum por 23 libras já com desconto de compra antecipada pela internet 

Enfim, de qualquer forma, pela internet, quando compradas com antecedência e de forma combinada o preço final de ambas cai para 39 libras.

As melhores atrações pagas que fazem parte do passe:

(1) Tower of London por 23,10 libras (pela internet)

(2) Windsor Castle por 20 libras

(3) Westminster Abbey por 20 libras

(4) Chelsea FC Stadium Tour por 19 libras

(5) Wimbledon Tour Experience por 24 libras

(6) Golden Tours da Grey Line (hop on, hop off) por 29 libras

É impossível fazer qualquer cálculo de custo benefício sem saber quais atrações você realmente gostaria de ir, mas tendo essas seis mais famosas como base a gente consegue fazer uma estimativa de gastos e chegar a algumas conclusões:

– O sujeito que não abre mão de conhecer Windsor precisa de um passe de pelo menos dois dias, ou seja, 79 libras. Para fazer valer o investimento ele precisa querer conhecer pelo menos outras três atrações da lista.

9117975621_easy-resize-com

– Vamos supor que o sujeito queira fazer apenas as três atrações mais famosas, sem precisar se deslocar do centro de Londres: a trinca Westminster Abbey, Tower of London e um passeio de hop on, hop off sairia por 72,10 libras, ou 13,10 libras a mais em relação ao sujeito que comprou o passe de um dia.

Conclusão: comprar o London Pass vale a pena?

O London Pass vale o investimento se você possui uma agenda e pretende cumpri-la. A única forma de jogar dinheiro fora é não se programar ou comprá-lo antes de saber o que você realmente pretende fazer na cidade: quem viaja com o objetivo de caminhar em ruas, parques e praças não precisa do passe.

O passe vale também por algumas outras comodidades, mas as que realmente valem ser citadas são:

(1) Poder emendar uma atração na outra e fazer coisas que você provavelmente não faria, como “já que estou almoçando em Covent Garden, porque não dar um pulinho no London Transportation Museum?”. Quem tem o passe não precisa pensar duas vezes se vale a pena entrar em um lugar desconhecido: entra e, se não gostar, é só sair.

(2) Furar filas em algumas atrações, sendo que em algumas delas isso vem bem a calhar, principalmente em Windsor Castle e Tower of London.

(3) O passe inclui um livreto com pinta de guia que dispensa a necessidade de adquirir um segundo.

(4) Existem algumas mordomias legais em atrações que não estão incluídas no passe. Bem, existem várias pequenas mordomias, mas as realmente úteis são: descontos variados em algumas peças e musicais, livreto de descontos nos shoppings Westfield, gratuidade no aluguel dos audio-guides do Tate Modern e National Gallery, além de entrada gratuita nas exibições pagas de ambas.

O conselho é esse: se joga. Só não pode deixar o London Pass guardado no bolso.

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Londres? Não tem custo benefício melhor do que o do St Giles, um hotel super bem localizado no miolinho do Soho. Para quem tem pouco tempo na cidade vale olhar os arredores da estação King Cross St Pancras.

  Já contratou o seguro de viagem? Seguro é obrigatório na Europa! O buscador Seguros Promo é parceiro do blog e oferece até 10% de desconto para nossos leitores, além de parcelar em até 12x no cartão. Se tiver alguma dúvida, fale comigo!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip europeu com internet boa de verdade – e através do nosso link exclusivo você leva 10% de desconto! Se precisar, entre em contato comigo.

  Para alugar carro na Europa pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rent Cars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português e dividem em até 12x no cartão ou com desconto no boleto.


Sobre

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Se quiser receber os últimos posts do blog e minhas dicas no WhatsApp é só adicionar (31) 98263.3937 aos seus contatos e mandar um "alô" para ativar o robô do blog!


'Como fazer um bom negócio usando o London Pass' têm 9 comentários

  1. 18 de janeiro de 2019 @ 14:46 Sonia Maria Pedrosa

    Maravilha! Obrigada pelas dicas!

    Responder

  2. 7 de junho de 2015 @ 3:02 Monica

    Oi,Thiago!acabei de ler seu post sobre o London Pass,e gostaria da sua ajuda.Vou conhecer Londres,10 dias,com minha filha de 16 anos ,em julho.Estou com muitas dúvidas qual London Pass comprar:se o de 2,3 ou 6 dias,pois ele é caro,e muitas atrações que ele oferece não me interessam.Meus interesses principais são :1.Abadia de Westminter,Catedral St Paul,Torre de Londres,Castelo de Windsor,Theatre Shakespeare,Zoo,Passeio de barco pelo Tamisa,London Eye &Madame Tussaud(vou comprar o combo das 2).Se der tempo ,irei no Castelo Hampton Court.Voce acha que o London Pass 3 dias seria o mais indicado para minha viagem?Obrigada.

    Responder

    • 10 de junho de 2015 @ 11:01 Thiago Khoury

      Oi Monica, sim, dois dias para isso tudo é bem complicado…

      Responder

      • 26 de junho de 2015 @ 23:59 Monica

        Oi Thiago!ainda com dúvidas sobre o London Pass.Como vou ficar 10 dias ,e comprei o Roteiro de 5 dias da Eneida Latham,do Londres para principiantes,e a dica da Eneida é para quem tem 7 ou mais dias,fazer os roteiros com mais calma e até desmembrar em 2 dias uma programação de 1 dia,não sei qual London Pass seria mais indicado para as atrações que vou visitar:
        1,Torre de Londres,
        2,Abadia Westminter,
        3,Castelo de Windsor,
        4,Passeio de barco Rio Tamisa,
        5,Observatório de Greenwich,
        6.Castelo de Hampton Court??? estou com dúvidas sobre se vale a pena visitá-lo e também se vou ter tempo para visitá-lo.
        Ainda quero visitar as feiras e mercados de Nothing Hill ,Camden Town et Borough Market.Pic Nic no Hyde Park.
        Se eu descartar Hamptn Court,o London Pass de 3 dias é o ideal para minha filha e eu ou voce acha que devo comprar o de 6 dias e ir para Hampton Court?
        Obrigada ,e sucesso e mais viagens e posts,Thiago!

        Responder

        • 29 de junho de 2015 @ 20:15 Thiago Khoury

          Oi Monica, tudo bem? Eu não conheço Eneida Latham :/ Mas mesmo tirando a sexta atração é muita coisa, você precisa de pelo menos três dias inteiros.

          Responder

  3. 10 de julho de 2013 @ 9:52 Gleiber

    Acabo de descobrir que vou visitar o castelo de Windsor na minha próxima viagem! Com esse passe, a coisa começa a valer à pena! Principalmente por dar direito dos audio-guides para a national gallery e para o Tate Modern!

    Responder

  4. 9 de julho de 2013 @ 16:40 Fernanda Scafi

    Eu adoro um passe, mas esse de Londres é bem carinho ne? Quando fui pra lá, compramos o de 6 dias depois de muita pesquisa e conta pra ver se valia a pena. Até valeu, mas o que mais valeu mesmo foi cortar a fila do Castelo de Windsor rs!

    Responder


Gostaria de deixar um comentário?

Seu endereço de email não será publicado.

*

Rodei Viagens 2010 - 2019. Todos os direitos reservados. Colabore com o blog! | Orgulhosamente hosted pelo DreamHost