7 motivos para conhecer Londres

Atualizado em 4 de dezembro de 2017 por Thiago Khoury

(1) Não é nenhum grande investimento, não tenha medo

Pode não ser tão barato como viajar para países mais próximos, mas se tratando de uma viagem de 11 horas saindo do Brasil em direção a Europa você pode encontrar verdadeiras pechinchas: basta fugir dos períodos mais concorridos e ficar de olho nas promoções. Em minha última viagem gastei pouco menos de R$ 1.900 com todas as taxas inclusas, sendo que a compra foi feita três semanas antes do embarque. Duas companhias, British e Latam, possuem 15 voos semanais sem escala ligando um país ao outro através de Londres, mas outras 16 voam com uma única escala.

(2) Passaporte e nada mais: turistas brasileiros não precisam de visto

Olha, você sabe bem que não vivo sem Estados Unidos, mas é incompreensível como em tempos de crise o retrocesso do visto pleiteado permaneça! Depois que a gracinha da Ministra do Interior Thereza May ameaçou instaurar o visto obrigatório em passaportes brasileiros o Conselho de Segurança Nacional correu para vetar a proposta: turistas brasileiros continuam viajando por até seis meses sem necessidade de visto algum.

Londres - Camden Tow

Passeando em Camden Town

(3) Transporte público é uma mamata – e você irá usá-lo exatamente como eles

Chega a ser engraçado as críticas londrinas ao funcionamento de seus metrôs: lembra quando divulgaram aquela pesquisa mostrando que o grande medo dos locais era o colapso ou atraso dos trens durante as Olimpíadas? Prepara-se para ficar boquiaberto com tamanha integração, conectividade e praticidade: tudo bem que os vagões poderiam ser maiores, mas não se esqueça que aqueles túneis foram os primeiros a serem criados, no mundo, há mais de dois séculos. O underground de Londres tem mais de 270 estações e é ainda hoje o mais extenso de todas as metrópoles.

Londres - Inamo

Amigos comendo no Inamo, o restaurante japonês das mesas interativas

(4) Londres pode ser incrivelmente barata. Eu juro!

Defendo os preços de Londres com unhas, dentes e compras: infelizmente a moeda está cara como nunca, mas em preços absolutos os londrinos vivem incrivelmente bem, é por isso que as notas de libra são tão grandes – para fazer jus ao real valor de cada uma delas. É impressionante o poder de compra que algumas moedas possuem: quem está acostumado a comer bem no Brasil faz pelo menos três refeições equivalentes por lá.

(5) Comer é uma delícia, não é um sacrifício

Tudo bem, eu não irei cometer nenhuma heresia, mas comer em Londres é divertido. Pode não ser aquela experiência gastronômica francesa que acontece em qualquer tropeção pelo sul da França, mas é possível comer barato fazendo um verdadeiro samba do crioulo gastronômico: eu poderia passar uma semana experimentado sabores que eu jamais imaginaria existir – e não confunda qualidade e preço: é possível comer com qualidade e guardanapo de pano no colo, mas para comer divertido você precisará sujar as pontas do dedos (e aposto que irá lambê-los!).

(6) Dormir não é barato, mas a gente se vira como pode

É, esse é um probleminha que a gente encontra por lá: dentre os hotéis que pipocam em suas pesquisas a maior parte dos que você realmente está interessado terão preços mais altos do que você espera. Então, coma pelas beiradas, seja esperto: pesquise com antecedência, hospede-se nos limites da zona um de transportes, dê preferência para albergues, procure apartamentos ou cola logo na minha dica do Soho.

King's Cross St. Pancras Plataform 9 3-4

Brincando em St Pancras antes de conhecer os estúdios de Harry Potter

(7) Londres é friendly

Londres é uma cidade tão grande e com todo tipo de gente que é impossível não se sentir parte de lá. Diferente dos bairrismos tão típicos por aqui a capital inglesa é culturalmente tribalista, onde se eu sou de todo mundo e todo mundo é meu também (ou você esperava pela parte do beijo de língua?). É quase um pedacinho do Brasil na Europa: num lugar onde 50% da população é branca e a outra metade se divide em mais de vinte raças e etnias, 40% do povo nasceu em lugares onde o inglês sequer é a língua oficial – e, por falar em línguas, prepare-se para ouvir pelo menos 300 delas.

Para ler mais sobre Londres:

Para começar a rodar em Londres

Um ótimo lugar para se hospedar em Londres

Um roteiro de quatro dias em Londres

16 comentários sobre “7 motivos para conhecer Londres

  1. Thiago,

    Parabéns pelo blog. Já faz um tempo que eu ando fuçando por aqui, mas só agora consegui comentar. Estou com passagem comprada pra Europa. 1 mês por lá. Pode ter certeza que muito do que você escreve no seu blog eu levo em consideração. Dicas anotadinhas, e ainda por cima dicas infinitas, hehehee. Tem muita coisa boa.
    Sem contar a maneira divertida e profissional que você escreve.
    Abraços,

    Eliza

  2. Ótimas dicas. Nunca saí do país mas quero fazer uma viagem de 2 meses para a Europa em abril do ano que vem, e Londres, é claro, está no meu roteiro. Pretendo ficar em albergues, mas confesso que o preço dos de Londres tem me desanimado um pouco. Estou decidindo também se vou aproveitar a minha ida para fazer algum curso de inglês (já que o meu é intermediário)por duas ou quatro semanas em Londres ou Dublin. Por acaso sabes me dizer algo sobre esses cursos?
    Parabéns pelo blog, tem me ajudado bastante.

    • Oi Bianca, tudo bem? Eu nunca estudei em Londres, mas o pessoal da Egali Intercâmbio é super parceira do blog e eles tem uma mega estrutura por lá, com residências exclusivas e escritório próprio. E eles são enormes no Brasil estão em vária capitais. Dá uma olhadinha com eles!

  3. Sem duvida um dos melhores blogs de viagem disponíveis tanto para viajantes experientes quanto iniciantes! Meus parabéns ao blogueiro #ficaadica

  4. Fala Thiago! Vou viajar para Europa mês que vem. Seu blog foi me ajudou bastante a decidir as cidade que visitarei. Dentre elas, claro, está Londres. Obrigado pelas dicas e parabéns pelo site!

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

*