Roteiro de três dias em Chicago

Atualizado em 5 de abril de 2019 por Thiago Khoury

Finalmente publiquei um roteiro em Chicago para facilitar a vida de quem lê as dicas do blog e fica imaginando uma forma de reuni-las em uma viagem de poucos dias.

Sim, eu sei que o título do post é Roteiro de três dias em Chicago, e fui isso que fiz usando pinos coloridos nesse mapa interativo que você pode abrir pelo celular – mas saiba que será um batidão e se você passar muito tempo em qualquer uma dessas atrações três dias provavelmente não serão suficientes.

Bem, as outras dicas dou ao longo do post, mas lembre-se de usar esse roteiro a seu favor: modifique-o para que ele se encaixe da melhor forma no seu tempo de viagem!

Roteiro de três dias em Chicago

Dia 1: Magnificent Mile e arredores

Usei dois pinos azuis para marcar o que eu considero as extremidades turísticas de Magnificent Mile: o observatório no alto do John Hancock Center e a bilheteria do tour de barco pelo Chicago River. São duas atrações que já pintaram por aqui e eu adorei conhecê-las, recomendo para todos.

Leia mais para saber o basicão de Chicago:

Chicago: primeiras impressões

Onde ficar em Chicago (duas dicas de hotéis testados)

Qual seguro de viagem comprar para os Estados Unidos? (com cupom de desconto!)

Dicas de onde comer em Chicago

+ Compras em Chicago

Só não se esqueça: Magnificient Mile é a avenida marcada pelos dois pinos azuis que aparecem no mapa, mas a região de Magnificent Mile engloba os primeiros quarteirões que a cortam de ambos os lados – olhando para o mapa, River North do lado esquerdo e Streeterville do lado direito.

Lembrando que eu já expliquei bem a geografia do centro de Chicago, inclusive fiz um bairro a bairro.

Não deixe de caminhar por tudo. Bem, mais ou menos: Streeterville tem poucas atrações, eu lembro que além de alguns restaurantes espaçados tem uma das minhas dicas de hospedagem em Chicago e um lugar delicioso para tomar café da manhã, no mais é o Navy Pier que eu achei extremamente família, não acredito que entretenha amigos viajando sem crianças.

Uma dica para conhecer o lado esquerdo de Magnificente Mile, o bairro que eles chamam de River North, é passar pelos pinos vermelhos e roxos, que são minhas dicas de onde comer em Chicago. Dessa forma você passa pelas ruas mais movimentadas: Ohio, Ontario, Erie, Huron e Superior, além de Oak lá na ponta e a State que é perpendicular a essas todas.

Dia 2: The Loop e Museum Campus

The Loop é a continuação de River North, duas regiões separadas pelo Chicago River. Basicamente a diferença entre elas é que The Loop é muito mais denso, cheio e movimentado. O tipo de compra também muda, existem muitas lojas de departamento e marcas fast fashion.

Eu usei pinos amarelos para mostrar os principais atrativos da região, mas como você irá passar por eles depende de por onde você começa o seu dia (na verdade, onde estará hospedado): Millennium Park, Art Institute of Chicago e Willis Tower/Sears Tower.

O famoso Chicago Theatre na State Street

O Millennium Park é aquele com o enorme feijão prateado. Ele é lindo e sem dúvida vale conhecer e passear por ele. Se você curte galerias de arte vale descer também até o Art Institute of Chicago, principalmente se conseguir conciliar o passeio com a hora do almoço e experimentar o restaurante de lá que é delicioso.

Se vale ou não caminhar até a Willis Tower depende de você: leia o que penso sobre ela para decidir se vale escolher entre o observatório do Hancock Center ou o observatório dela – ou subir em ambos se é o tipo de programa que você gosta.

Os outros pinos amarelos são da Buckingham Fountain e do Field Museum. A fonte é bonita e faz parte do caminho a beira lago que leva ao Museum Campus, onde fica não só o Field Museum como o aquário e o planetário.

Bem, podemos resumir assim: tem que passar pelo (1) Millinnium Park e tem que conhecer o miolinho de The Loop que é famoso por ter a State Street e pelos quarteirões que a cortam, mas se você vai chegar a (2) Willis Tower e se vai descer até a (3) região dos museus depende do tipo de programa que te agrada: conhecer tudo e ficar fera em Chicago ou passar o dia pelos arredores da State Street?

Dia 3: Lincoln Park e arredores

Usei pinos verdes para mostrar três lugares que adorei conhecer em uma região que não faz parte do centro de Chicago, mas nada muito longe, pelo contrário, é até bem pertinho: Lincoln Park é enorme, mas logo no início dele tem o Chicago History Museum que é incrível.

Quem curte compras de casa vale seguir a North Avenue de Chicago, essa que começa no museu, um quilômetro antes das lojas de decoração, cozinha, mesa e banho começarem a pipocar em ambas as calçadas.

Nesse post eu digo exatamente o que fiz passeando pelo Lincoln Park, inclusive dei dicas de onde comer por aquelas bandas de lá.

Eu a minha mãe na Apple da North Avenue

O que mais fazer em Chicago?

Bem, agora é com você: se você tem um quarto dia na cidade você pode simplesmente fazer tudo isso que digo aqui em cima com calma e repetir o que gostou mais no último dia, ou pode adicionar um dia de outlet que fica a, no máximo, uma hora de carro do centro da cidade.

+ Conheça os dois outlets de Chicago: Chicago Premium Outlets e Fashion Outlets of Chicago

Ou você pode conhecer Lakeview que é uma região residencial bem charmosinha e tem também opções de onde comer e coisas para conhecer, mas tudo que conheço ali é o Blue Man Group.

Depois dê as suas dicas do que fazer em Chicago e diga se esse roteiro funcionou!

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

*