O que fazer em Seattle

O que fazer em Seattle: bairro a bairro com dicas de passeios e atrações

Quero falar sobre o que fazer em Seattle bairro a bairro porque assim você se prepara para conhecer a cidade sem correr o risco de deixar passeios legais de fora quando estiver rodando por lá.

Eu já disso isso uma vez, mas não custa repetir: geralmente a gente desbrava Seattle caminhando por ela, mas para visitar alguns bairros e regiões mais afastadas vale pegar um Uber para encurtar distâncias sem o perrengue do ônibus.

Vou deixar o post com dicas de transporte público em Seattle, assim você já se prepara para organizar o maior número de passeios em menos tempo.

O que fazer em Seattle bairro a bairro

Apesar de não ser a capital, Seattle é a maior cidade do estado de Washington, bem na quininha dos Estados Unidos.

Na verdade, Seattle é um verdadeiro hub de experiências na costa oeste americana: a partir de Seattle as pessoas vão de carro para Portland nos Estados Unidos, Vancouver no Canadá ou embarcam em cruzeiros para o Alasca.

Essas são as três aventuras mais comuns partindo de Seattle, mas existem muitas outras, e é por isso que na cidade propriamente dita as pessoas geralmente não ficam mais de dois ou três dias (o que é bastante tempo).

Vou falar sobre alguns dos principais bairros e regiões de Seattle:

  • Ballard
  • Belltown
  • Capitol Hill
  • Downtown
  • Fremont
  • Lower Queen Anne
  • University District
  • Waterfront
  • West Seattle

Antes de continuar quero deixar dois posts essenciais para quem está planejando uma viagem aos Estados Unidos:

Qual seguro de viagem fazer para os Estados Unidos?

Qual o melhor chip de viagem para os Estados Unidos?

Mapa interativo: o que fazer em Seattle bairro a bairro

O que fazer em Ballard

Ballard é um bairro grande e dividido em regiões. Comece pelos arredores da Market Street porque é ela que fica próxima dos Locks, que são os diques e comportas de onde conseguimos ver os salmões saltando.

Uma dica que dou é visitar Ballard no domingo, assim você pega o Farmers Market que é sempre um programão!

Sugiro que você comece pelo mercado, emende em uma cervejaria próxima (indiquei duas no mapa) ou almoce nos bares e restaurantes da Ballard Avenue entre a Market Street e a 17th Avenue.

Siga caminhando para os Locks e atravesse as pontes para visitar os parques do outro lado.

Se curtir, dê um pulinho no National Nordic Museum antes de chegar nos Locks.

O que fazer em Seattle bairro a bairro

Ballard Locks em Seattle

O que fazer em Belltown

Belltown é o bairro entre Downtown e Lower Queen Anne, que é onde fica o complexo formado pelas atrações da Space Needle.

Já devo ter dito antes, mas não custa repetir: Downtown, Belltown e Lower Queen Anne ficam lado a lado e você pode tranquilamente caminhar entre eles.

Se quiser trocar a caminhada por uma segunda atração, pegue o monorail.

Vale rodar por Belltown sem rumo e sem pressa atrás do happy hour mais charmoso ou do restaurante com o cardápio mais gostoso, só não deixe de passar pela 2nd Avenue que é onde ficam os melhores restaurantes.

Se você curte bandas ao vivo, The Crocodile é uma ótima dica. Outra dica legal para quem curte tirar fotos em parques é o Olympic Sculpture Park.

Olympic Sculpture Park em Belltown

Olympic Sculpture Park em Belltown

O que fazer em Capitol Hill

Capitol Hill é onde fica a maior parte dos bares e baladas LGBTQ+ de Seattle, mas ele não é só um bairro boêmio: Capitol Hill é um ótimo passeio durante dia, principalmente o miolinho do Volunteer Park que tem aqueles Jardins Botânicos que funcionam dentro de estufas.

Para quem curte livros, a Elliott Bay Book Company é uma das maiores e mais tradicionais livrarias do país.

Ela existe desde o início de 1973 e, exceto pelo atual, todos os últimos presidentes americanos já foram fotografados passeando por ela.

Volunteer Park em Seattle

Jardim Botânico do Volunteer Park

O que fazer em Downtown

É por Downtown que a maior parte dos turistas passeiam e é onde geralmente decidem ficar hospedados.

Já falei muito sobre Downtown Seattle no post com dicas de onde ficar em Seattle. Vale ler não só pela hospedagem propriamente dita, mas para aprender a se virar por ali e descobrir o que vale a pena conhecer.

É em Downtown que fica o famoso Pike Place Market, as lojas que brasileiros adoram (coloquei algumas no mapa, incluindo o shopping Pacific Place) e a primeira Starbucks do mundo.

Chegando no mercado, não deixe de entrar no Post Alley, o beco do restaurante Pike Place Chowder com a sopa de mariscos mais famosa da cidade.

Se quiser pegar um tour pelo mercado (aliás, super recomendo) sugiro esse aqui.

Como se locomover em Seattle

Chegando no Public Market de Seattle

O que fazer em Fremont

Eu não conheci Fremont, mas como escolhi o Gas Works Park para assistir os fogos de 4 de julho posso dizer que dei pelo menos uma passadinha ali.

Pesquisando na internet parece um lugar super legal e descolado (que se autointitula o “centro do mundo”). Cheio de cafés interessantes, uma das sedes do Google e onde tem a famosa escultura de um troll enorme embaixo de um viaduto.

O Gas Works é um super exemplo de aproveitamento de espaço urbano: eles transformaram um antigo gaseduto em um parque verde as margens do Lake Union, mas imagino que você só vá conhecê-lo caso role algum evento no parque.

Gas Works Park

O que fazer em Seattle: Gas Works Park

O que fazer em Lower Queen Anne

Imagino eu que exista apenas “Queen Anne”, que é um bairro enorme (o maior de Seattle), mas para facilitar o entendimento do mapa de quem vai a passeio decidiram chamar de Lower Queen Anne a parte sul do bairro que compreende as atrações do Seattle Center.

Como eu disse ali em cima, dá para caminhar tranquilamente entre os bairros do centro (Downtown, Belltown e Lower Queen Anne), mas muita gente curte a ideia de pegar o monotrilho para encurtar distâncias e transformar a caminhada em passeio.

No Seattle Center existem três atrações super famosas na cidade e eu recomendo que você conheça as três: Space NeedleMuseum of PopChihuly Garden and Glass.

Space Needle dispensa apresentações, é o maior (literalmente) cartão postal de Seattle, mas naquele miolinho ainda tem o Museum of Pop (que é homenagem a tudo que é pop, mas sobretudo música) e o Chihuly Garden and Glass, uma mistura de jardins com exposição de obras de arte em vidro.

Chihuly é um verdadeiro mestre do vidro. Foi ele que fez o teto do Bellagio em Las Vegas.

Existem outras atrações no Seattle Center, principalmente para famílias com crianças. Vale pesquisar com antecedência e, na maior parte das vezes, comprar um CityPASS se você pretende fazer pelo menos as três atrações mais famosas.

Space Center em Seattle

O que fazer em Seattle: Space Center

O que fazer em University District

University District é o lugar mais gostoso de Seattle. Sou suspeito para falar porque adoro compras e adoro campus universitário, e U District é exatamente isso: uma mistura de shopping a céu aberto com pátio de faculdade.

Eu acho que poderia ter explorado um pouco mais e tentando conhecer o campus da University of Washington, mas acabei ficando restrito a University Village que é esse lugar que amei ter conhecido.

O que fazer em Waterfront

Waterfront que é continuação de Downtown Seattle.

Eu não curti muito bater perna por ali porque achei simples demais, consigo pensar em pelo menos outros cinco waterfronts americanos que dão de dez no de Seattle, mas parece que ele irá passar por uma revitalização milionária em um futuro próximo.

De toda forma, o Waterfront de Seattle é mais uma forma de cruzar os bairros do centro não sendo por dentro: em 30 minutos de caminhada você consegue sair do Olympic Sculpture Park e chegar na Great Wheel, a roda-gigante de Seattle.

Nesse caminho você irá passar pelo Seattle Aquarium (que faz parte do CityPASS) e por dois restaurantes que me foram super bem indicados, o Ivar’s Fish Bar e o Elliott’s Oyster House.

O que fazer em West Seattle

Eu não sei absolutamente nada sobre West Seattle (que é a parte de Seattle do outro lado da Elliott Bay), só sei que a dica é chegar de ferry para curtir o passeio e dar um pulinho em Alki Beach, a praia mais famosa da cidade.

Outra dica que todo mundo parece dar é conhecer a cervejaria West Seattle Brewing Company.

Pelo que andei pesquisando, West Seattle tem uma pegada completamente diferente do restante da cidade. Parece uma experiência legal, só não fui por falta de tempo.

Sugiro que você pesquise mais sobre lá, a começar pelo ferry, que é esse aqui.

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Seattle? Eu fiquei no Hyatt Regency e recomendo, mas você pode procurar outras opções nos melhores bairros de Seattle.

  Já contratou o seguro de viagem? Seguro é essencial nos Estados Unidos! O buscador Seguros Promo oferece até 10% de desconto para leitores do blog, além de parcelar em até 12x no cartão. Se tiver alguma dúvida, fale comigo!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip americano com internet ilimitada de verdade – e através do nosso link exclusivo você leva 10% de desconto! Se precisar, entre em contato comigo.

  Para alugar carro nos Estados Unidos pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rent Cars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português e dividem em até 12x no cartão ou com desconto no boleto.


Sobre

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Se quiser receber os últimos posts do blog e cupons de descontos exclusivos no WhatsApp é só adicionar (31) 98263.3937 aos seus contatos e mandar um "alô" para ativar o robô do blog!


'O que fazer em Seattle: bairro a bairro com dicas de passeios e atrações' têm 2 comentários

  1. 2 de março de 2020 @ 12:06 Natalie Soares

    Oi, Thiago. Tudo bem? =)
    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com
    Até mais,
    Bóia – Natalie

    Responder


Gostaria de deixar um comentário?

Seu endereço de email não será publicado.

*

Rodei Viagens 2010 - 2019. Todos os direitos reservados. Colabore com o blog! | Orgulhosamente hosted pelo DreamHost