Minha dica de hospedagem em Melbourne

Para falar sobre hospedagem em Melbourne a gente precisa discutir três pontos importantes: disponibilidade de tempo, o que você realmente gostaria de fazer ali e se pretende alugar um carro – claro que o centro é sempre a opção mais óbvia, é nele que quase tudo acontece, mas existem opções legais longe do CBD.

Quase tudo?

Sim, quase tudo: o que eu mais gosto em Melbourne é da região de St Kilda, que é deliciosa, o problema é que a praia de Melbourne é um microcosmo independente completamente diferente do centro – e, como eu disse, é “micro”, você não tem muito o que fazer ali.

Onde ficar em Melbourne

Dica de hotel em Melbourne: Somerset on Elizabeth

Claro que se você adora praia e tudo que deseja é praia acaba aqui a discussão: fique na praia.

Eis que se você é como eu e pretende ficar mais de dois dias o melhor é ficar no centro, porque assim você demora menos e tem mais possibilidades de acesso para desbravar a maior parte da cidade, inclusive caminhando – mas se você tem pouco tempo ali, como um fim de semana que começa no sábado e termina no domingo, mais uma vez, fique na praia: assim você aproveita o que Melbourne tem de melhor e consegue resumir o CBD em um passeio só.

Minha escolha foi oSomerset on Elizabeth

Bem, escolhi o centro e não me arrependo.

Se eu tivesse optado pela praia eu provavelmente teria cedido a tentação de ficar ali e dificilmente teria conhecido tudo que conheci na cidade: como meu objetivo era conhecer Melbourne ao máximo, o CBD serviu como pontapé inicial para qualquer programa perto ou longe dali.

Melbourne-Somerset-19

Quem escolhe o Somerset estará a menos de dois quarteirões da Bourke, um boulevard de compras que cruza a Elizabeth e por onde passam alguns dos bondes elétricos que irão te conectar a quase todos os lugares que você pode precisar.

Quem não entra na Bourke pode seguir em linha reta em direção a estação Flinders, essa sim te leva ao infinito e além.

Somerset é um hotel de lofts servidos, assim você consegue aliar toda a independência de se hospedar em um apartamento às mordomias que um hotel oferece, como serviço de quarto e de limpeza.

O lugar é grande, mas o que mais gostei foi da separação que isola completamente a cama do restante do apartamento por uma porta de correr. Claro que pobre se impressiona com pouco, mas a tarifa não era alta para um apartamento que proporciona liberdade completa para um casal que dorme em horários diferentes: de uma lado a cama, o armário e a televisão, do outro sofá, poltrona, mesa de jantar, banheiro e cozinha completa, com forno e fogão.

Onde ficar em Melbourne

Existe uma diferença enorme entre o Somerset e o Pullman, o meu neozelandês preferido: enquanto o segundo é o paraíso, o primeiro é uma versão mais acessível do céu. Somerset tem tudo que o Pullman oferece, mas de maneira menor e mais barata.

Como emendei um no outro foi fácil entender como um lugar pode cobrar a mais mesmo oferecendo basicamente o mesmo; caprichando nos detalhes: se os móveis do Pullmam eu levaria para casa, os móveis do Somerset parecem terem vindo da casa de alguém.

Dica de hotel em Melbourne

O Pullman é muito atento aos detalhes, e é claro que eles cobram por isso. Somerset consegue oferecer o mesmo por um preço menor porque oferece em larga escala o que poderia ser exclusivo: as amenidades de banheiro são bem mais simples, eles usam refil de shampoo em vez de miniatura, o que faz uma santa diferença.

Qual foi a última vez que você se hospedou em um lugar que disponibiliza protetor para assento de vaso sanitário? E não vale dizer motel.

Somerset em Melbourne

Uma coisa que me chamou atenção foi o serviço de quarto, que é delicioso. Descobri que ele é terceirizado, o que pode ter sido uma sábia decisão: jantei três diferentes pratos e eram todos absolutamente gostosos.

Qualidade incontestável e (a) chega em menos de 30 minutos, (b) pode ser pago durante o check-out e, (c), quem pede dois pratos leva uma garrafa de vinho sem pagar nada a mais por isso.

Melbourne-Somerset-22

Tirando o quarto e a localização incrível, vale lembrar do que não tirei foto: o hotel tem uma academia, sauna e duas pequenas piscinas, ambas aquecidas, sendo que na verdade estão mais para duas grandes jacuzzis; a menor é deliciosa, afoguei no primeiro dia depois que cochilei por alguns segundos.

Péssima experiência acordar no meio de um naufrágio.

Para ver as fotos que não aparecem aqui, acesso o site do Booking.

Ps.: você pode encontrar alguns comentários online sobre o barulho de obra vindo da rua independente do horário – sim, é verdade, ele existe e pode ser ouvido madrugada afora sem o menor pudor; mesmo no meu andar, que era relativamente alto, apesar de ser de frente para a rua. O barulho cessava de tempos e tempos e era bem ao fundo, só incomoda quem tem o sono realmente muito leve.

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Melbourne? Fiz duas listas com as melhores opções de onde ficar nos arredores da Flinders Station, para quem curte cidade, e em St Kilda, para quem curte praia. Eu fiquei no Somerset e recomendo!

  Já contratou o seguro de viagem? Viajar com seguro é essencial! O buscador Seguros Promo é parceiro do blog e oferece 5% de desconto para leitores, além de parcelar em até 12x no cartão. Se tiver alguma dúvida, fale comigo!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip de celular internacional com internet ilimitada – o frete é por minha conta! Se tiver alguma dúvida, entre em contato comigo.

  Para alugar carro na Austrália pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rent Cars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português e dividem em até 12x no cartão ou com desconto no boleto.


Sobre

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Sou jornalista, trabalhei com assessoria de comunicação e fui repórter de turismo. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Sou @rodeiviagens no Insta.


'Minha dica de hospedagem em Melbourne' tem 1 comentário

  1. 6 de agosto de 2014 @ 10:23 Camila Costa

    otimas dicas mesmo! hotel é essencial conhecer antes de reservar!

    Responder


Gostaria de deixar um comentário?

Seu endereço de email não será publicado.

*

Rodei Viagens 2010 - 2018. Todos os direitos reservados. Colabore com o blog! | Orgulhosamente hosted pelo DreamHost