Disneyland é menor do que a Walt Disney World

10 coisas que me deixaram apaixonado pela Disneyland, Califórnia

Por pouco esse post não se chamaria 10 coisas que fizeram um apaixonado pela Disney de Orlando se apaixonar pela Disney da Califórnia, mas em respeito aos motores de busca decidi abreviá-lo.

Quem me conhece sabe da ligação que tenho com os parques da Flórida, e isso poderia fazer com que uma Disney menor e mais discreta fosse menos interessante, mas fui logo percebendo que ser menor e mais discreta é só uma das coisas que fazem da Disneyland um lugar tão interessante!

10 coisas que fizeram um apaixonado pela Disney de Orlando se apaixonar pela Disney da Califórnia

Sim, a Disneyland é menor do que a Walt Disney World

Chega a ser engraçado como tudo parece estar interligado: temos a nítida sensação de que portas secretas conectam parques e hotéis, mas me permita dizer que ser menor não significa ser pequeno; os parques são grandes e densos, além do número de atrações ser superior a qualquer um dos outros quatro parques da Flórida.

O charme fica por conta de poder caminhar entre parques, hotéis e Downtown Disney sem nenhum esforço, sendo que cada um deles cabe com perfeição onde está – diferente, por exemplo, do Walt Disney Studios, de Paris, que é pequeno para tudo que tem, por isso a estranha sensação de estar em um parque pequeno.

Lá o parque parece ter sido criado a toque de caixa com versões idênticas de atrações icônicas espremidas em espaços que não foram feitos para elas, mas você não irá sentir o “efeito Paris” em nenhum dos parques da Califórnia, pelo contrário: em um você irá notar onde tudo começou e em outro irá se surpreender com algo que em nada lembra Orlando.

A Disney da Califórnia é menor do que a Disney de Orlando

Começando o dia no California Adventure!

A geografia dos parques é uma atração à parte

Não se esqueça que o Walt Disney World Resort foi feito para ser maior e melhor do que a Disneyland em todos os aspectos possíveis, e isso inclui espaço de sobra para fazer atrações e restaurantes temáticos 100% independentes.

Já a Disneyland nasceu como parque e acabou virando um complexo de parques, além de um shopping a céu aberto e três hotéis acima da média – e é por isso que o aproveitamento de espaço é levado tão a sério, só assim o “efeito Paris” não faz com que uma atração termine e outra comece de forma abrupta.

Na Califórnia tudo parece ter sido pensando para que as coisas se misturem da forma mais natural possível, por isso a saída de uma atração e a entrada de um restaurante podem dividir o mesmo lugar sem parecer estranho.

Até o que deveria ser defeito tem o seu charme nos parques da Califórnia: muitas vezes os caminhos não são circulares, o que faz com que a gente dê “de cara com a parede”. Esses becos sem saída são, muito provavelmente, os fundos de um hotel ou a cozinha de um restaurante – a diferença é que a Disney transforma esses gargalos em lugares lindos que combinam maravilhosamente bem com o fundo de suas fotos!

Outra coisa super charmosa são as entradas específicas para hóspedes: você acredita que só fui conhecer a Main Street no fim do dia, pouco antes dos fogos? É que quando conheci o Disneyland Park entrei pela Tomorrowland vindo de uma das estações do Monorail (que funciona exclusivamente para hóspedes durante o período de Extra Magical Hours). Já quando conheci o California Adventure entrei por uma passagem bem próxima ao Soarin’, um corredor que conecta o parque ao Grand Californian Hotel.

Cars Land na Disney da Califórnia

Uma mistura de atrações que não existem em Orlando…

Paint The Night Eletrical Parade

… e outras que nascem ali e depois se espalham pelo mundo!

Não existe cidade subterrânea na Disneyland

Quando penso na magia da Disney logo lembro daquela perfeição de movimentos que nos faz esquecer que para muita gente aquilo não passa de um trabalho: já reparou como em Orlando ninguém vê Cast Member deixar o parque no fim do expediente? Lá eles saem pela tangente e qualquer coisa que não seja parte do espetáculo é invisível aos olhos.

Já na Disneyland assim que os fogos terminam, ou assim que a parada noturna chega ao fim, muitos dos funcionários do parque caminham em direção a saída sem cerimônia, carregando suas bolsas, mochilas e chaves do carro.

Isso irritava tanto Walt Disney que ele logo idealizou Magic Kingdom com uma verdadeira cidade subterrânea interligando todas as áreas do parque, assim nenhum funcionário precisaria cruzá-lo antes ou depois do expediente – mas não é que a ausência dos túneis me encantou profundamente?

Gostei da sensação de fazer parte do fechamento do parque. Claro que não é legal não poder aproveitar os últimos momentos do dia para fotos e compras porque, na Califórnia, quando o parque fecha ele realmente fecha, mas isso nos insere no que eles chamam de “espetáculo de encerramento”, e a sensação é de que estamos, realmente, “fechando as cortinas”.

Conhecer o Magic Kingdom original é uma experiência única

O Magic Kingdom é superior em diversos aspectos, mas conhecer o Disneyland Park é como conhecer a versão preliminar de um projeto que só foi concluído quase vinte anos depois em outra costa.

Estou louco para voltar a Orlando e ver tudo que ficou maior e mais pomposo depois que Walt conseguiu fazer exatamente o que queria – é divertido imaginar o quanto ele teria gostado do resultado final porque o Magic Kingdom de Orlando nada mais é do que a versão sem os limites financeiros, tecnológicos e geográficos da Disney da Califórnia.

Se ainda não deixei claro ressalto que, sim, o parque é lindo, mesmo que o Castelo de Orlando seja maior e mais bonito (ele foi criado com esse objetivo), mas dito isso deixo uma menção honrosa a Main Street, a New Orleans Square e ao Rivers of America. Essas três áreas são particularmente inesquecíveis.

Sleeping Beauty Castle no Disneyland Park

Sleeping Beauty Castle no Disneyland Park

California Adventure é provavelmente o parque mais incrível da Disney

Se o Disneyland Park é a versão preliminar do Magic Kingdom, prepare-se para descobrir que não existe nada que se compare ao California Adventure: ele é tão original e tem tantas áreas temáticas distintas que se misturam como em um estúdio de cinema que é impossível compará-lo.

Não há nada mais californiano do que o California Adventure. Amei o Paradise Pier (que em breve será Pixar Pier), amei a variedade gastronômica de Pacific Wharf, amei os personagens da Marvel em Hollywood Land e achei Cars Land de outro mundo, praticamente uma imersão no filme, nem Pandora consegue ser tão icônica.

California Adventure tem o melhor desfile dos parques da Disney: Paint The Night Electrical Parade é um espetáculo, pena que perdi a oportunidade de assistir o World of Color por causa das transformações do Paradise Pier, mas o quarteto Paint The Night, Paradise Pier, personagens da Marvel e a Torre do Terror transformada em Guardiões da Galáxia por si só vale a viagem.

Guardians of The Galaxy Mission Breakout

Caminhando em direção a Guardians of The Galaxy: Mission Breakout…

Star Lord na Disney da Califórnia

… encontro Star Lord dançando em frente a entrada da atração!

O público da Disneyland em nada lembra o público da Walt Disney World

Sempre apliquei o conceito de não-lugar à Disney de Orlando: Walt Disney World é um destino soberano, ele não pertence aos americanos, sequer pertence à Flórida, estamos falando de um complexo de parques, hotéis e restaurantes verdadeiramente global – e, como tudo que é global, é também cheio de brasileiros.

Na Califórnia é bem diferente. Esqueça as excursões brasileiras em julho ou aquele mundo de línguas diversas nas filas de cada atração: tem muito latino devido a proximidade com o México, mas a maior parte do público é composto por californianos que vivem ali e possuem passes anuais – por isso o ritmo é outro: sem pressa, sem desespero e sem ter a obrigação de curtir loucamente cada minuto da viagem porque, na maior parte das vezes, aquilo não é uma viagem.

Curtir um parque da Disney como se você não precisasse encaixar 48 horas em 24 é sempre uma ótima experiência.

Os funcionários da Disneyland também são diferentes

O ritmo dos Cast Members também é outro: tendo sido funcionário de Magic Kingdom a impressão que tenho é que quem trabalha nos parques da Califórnia enfrenta menos pepino do que quem trabalha nos parques da Flórida.

E provavelmente estou certo: como a maior parte do público é americano e reincidente, é de se imaginar que o dia a dia dos funcionários dos parques seja menos trabalhoso, o que resulta em pessoas mais solícitas, simpáticas e sorridentes.

Ps.: só não posso mudar de subtítulo sem antes confirmar a teoria de que o povo californiano entrou na fila da beleza duas vezes – e por isso a trinca solícito, simpático e sorridente tem o seu valor quando se trata de Califórnia!

Spider-Man no California Adventure, Disneyland

Fazendo novos amigos no California Adventure

Comer na Disneyland é sempre um ótimo programa

Calma, não vou dizer que comer na Disney da Califórnia é melhor do que comer na Disney de Orlando, mas digo sem medo de estar cometendo injustiças que são sim experiências parecidas, a diferença é que Orlando oferece um número maior de opções, mas a qualidade é a mesma.

Eu quase me arrisco a dizer que as refeições quick service da Disneyland são melhores do que as de Orlando, mas, para não ser polêmico, vou dizer de outra forma: guardadas as devidas proporções, as experiências se equivalem e comer comida de balcão no Pacific Wharf do California Adventure é tão bom quanto comer comida de balcão no World Showcase de Epcot.

Ah, não posso deixar de dizer: tem coisa mais gostosa do que conseguir uma mesa de última hora nos restaurantes mais disputados? Claro que uma mesa para seis, oito ou dez pode não ser tão simples assim, mas um casal consegue almoçar e jantar nos restaurantes mais famosos de cada parque sem reserva a maior parte do ano.

Disneyland tem poucos hotéis, mas eles são ótimos

Como sei que está vindo um quarto a qualquer momento (o que é engraçado porque a maior parte do público de lá é local), torço para que o padrão continue alto: diferente de Orlando, na Disney da Califórnia existem apenas três hotéis e nenhum deles é econômico, a menor tarifa divulgada é 270 dólares no Paradise Pier Hotel.

A boa notícia é que a variação de preço não é grande: você consegue quartos tanto no Disneyland Hotel quanto no Grand Californian Hotel por 360 e 420 dólares, respectivamente.

Mas, enfim, o que quero de dizer é que apesar do Grand Californian ser um spa e dividir terreno com o California Adventure em nenhum deles você nota com tanta claridade as diferenças entre os três padrões adotados pela Disney de Orlando: escolher qualquer um dos três hotéis da Disneyland é sempre uma ótima escolha.

Cars Land no California Adventure, Disneyland

Chegando na Cars Land antes do parque abrir…

Flo's V8 Café, California Adventure

… o restaurante dos filmes, Flo’s V8 Café

Disneyland é a Disney para quem curte tradição e inovação

Sempre fui meio conservador no que diz respeito a Disney: curto as atrações tradicionais e sempre fui contra mudanças muito radicais, como os novos fogos de Magic Kingdom (é importante lembrar que Walt Disney se revira no túmulo cada vez que alguém transforma aquele Castelo em tela de projeção).

Dito isso, prepare-se para se confundir com o maior vira-folha de todos os tempos: a Disneyland é a mistura perfeita de tradição e inovação, é impressionante como eles conseguem inserir tanta novidade no parque mais tradicional do mundo e fazer com que aquilo pareça ser parte dos planos originais (e o Fantasmic é a maior prova disso).

Lembro do ódio que senti quando anunciaram a transformação da antiga Tower of Terror em Guardians of The Galaxy, mas arrepiei assim que fui caminhando em direção ao prédio (irreconhecível, diga-se de passagem) depois desse extreme make over – e, o que é ainda mais legal, consegui ter a mesma sensação que tive quando era criança e entrei na Torre, de Orlando, pela primeira vez.

Uhm, pensando bem, talvez eu nem seja tão conservador assim.

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Los Angeles? Selecionei as melhores opções em Hollywood, West Hollywood e Santa Monica. Se você está de passagem por Los Angeles ou quer economizar, a dica é pegar um dos hotéis do aeroporto.

  Já contratou o seguro de viagem? Seguro é essencial nos Estados Unidos! O buscador Seguros Promo é parceiro do blog e oferece 5% de desconto para leitores, além de parcelar em até 12x no cartão. Se tiver alguma dúvida, fale comigo!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip de celular americano com internet ilimitada – o frete é por minha conta! Se tiver alguma dúvida, entre em contato comigo.

  Para alugar carro na Califórnia pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rent Cars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português e dividem em até 12x no cartão ou com desconto no boleto.


Sobre

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Sou jornalista, trabalhei com assessoria de comunicação e fui repórter de turismo. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Sou @rodeiviagens no Insta.


'10 coisas que me deixaram apaixonado pela Disneyland, Califórnia' têm 4 comentários

  1. 18 de maio de 2018 @ 16:21 Stephanie

    Que texto maravilhoso! Traduziu tudo o que eu penso sobre a Disneyland, sempre tentei explicar o que eu senti em relação a ser mais tranquilo e é isso: não precisar fazer caber 48 horas em 24. Depois que conheci voltei à Orlando, é tudo tão maior, mais impressionante, amo aquele lugar, mas tenho a impressão de que gosto mais da Disneyland… deve ser a vibe californiana.

    Responder

    • 18 de maio de 2018 @ 20:13 Thiago Khoury

      Obrigado Stephanie! E, sim, a vibe californiana tem a sua importância nisso aí!

      Responder

  2. 15 de maio de 2018 @ 21:19 Bruno Rodrigues

    Arrá! Então você foi mordido pelo mosquito sedutor de Anaheim, né? Cara, é o que eu digo (das Disneys que eu conheço): Paris é Disney com estilo, Anaheim é Disney de raiz e Orlando… Disney com farofa! (digo e saio correndo!) 😜

    Responder


Gostaria de deixar um comentário?

Seu endereço de email não será publicado.

*

Rodei Viagens 2010 - 2018. Todos os direitos reservados. Colabore com o blog! | Orgulhosamente hosted pelo DreamHost