7 coisas que você irá aprender viajando sozinho

Atualizado em 29 de novembro de 2017 por Thiago Khoury

Lembro que escrevi um dos primeiros textos publicados aqui ainda em Roma, sem saber que poucos meses depois ele faria parte do Rodei, 12 coisas que aprendi sobre viajar sozinho.

Nos últimos dias tenho lido algumas listas com as mudanças mais profundas que viajar sozinho trouxe para quem viaja desacompanhado. Parei, pensei e escrevi as minhas:

Você ficará mais esperto. Viajando dias, semanas ou meses por conta própria é impossível não ficar mais ligado em você, nos outros e no que acontece ao seu redor. Em grupo dividimos os prazeres, mas dividimos também obrigações, o que nos dá o luxo de ligar o piloto automático de tempos em tempos. Sozinhos, cedo ou tarde aprendemos a nos organizar, conferir, checar, desconfiar e intuir de forma mais prática e atenta.

Você ficará mais confiante. Como não confiar no sujeito que atravessou a Europa dia após dia com o mesmo sucesso de quem atravessa a Paulista? À medida que o tempo passa, turistas de primeira viagem passam a acumular experiências sem se tocar que estão se tornando mestres em embarque, desembarque e procedimentos de viagem. Como a confiança é proporcional à cara de pau, nos motivamos a ir cada vez mais longe: passamos a andar em terras estrangeiras como se estivemos em casa, mudamos a postura, a maneira de andar e falar.

Prepare-se para usar o espelho se você quiser aparecer em suas fotos

Você aprenderá a se comunicar melhor. Você se tornará mais comunicativo, porém mais conciso. Aprenderá as melhores e mais rápidas formas de se comunicar em outras línguas, usará as mãos para gesticular o que for necessário e em momento algum fará papel de bobo. Aprenderá a usar palavras parecidas para dizer o que pensa e ensinará português para uma dúzia de gringos pelo mundo.

Você irá relaxar, sem culpa. Você aprenderá a dar valor a uma noite bem dormida, irá comer menos e em mais tempo. Visitará lugares fantásticos como igrejas, museus e ruínas, mas descobrirá que nada é melhor que um gramado de parque público ou um melhor-café-do-mundo antes do pôr do sol.

Você abandonará ideias fixas. Você irá perceber que não existe cama, arroz ou amigos como os que você tem em casa, mas quem é esperto percebe cedo que muitos vivem, comem e convivem ali maravilhosamente bem. Quando a gente descobre que o melhor de um novo lugar é a possibilidade de deixar velhos costumes para trás, aprendemos a lidar com novas hipóteses, diferentes possibilidades. Quem não tem avião caça com trem, quem não tem trem viaja de ônibus. Perdeu o melhor museu do mundo? Conheça a melhor praça da cidade!

Você se tornará alguém mais acessível. Sem deixar de ser esperto, aos poucos você irá conversar com desconhecidos, fazer novos melhores amigos e beber com gente que você jura que irá rever um dia, mesmo que você só se lembre deles através de fotos. Quando perdemos os pudores do dia a dia, quem está ao redor percebe que pode se aproximar e é assim que a gente faz novos amigos. Existem pessoas muito diferentes do que somos ou estamos acostumados a ver: você perderá antigos preconceitos, o que te tornará alguém verdadeiramente global.

Você será uma pessoa mais interessante. Você saberá a capital da República Tcheca. Você saberá como falar “cerveja” em diversas línguas. Você saberá quais países requerem visto, qual a língua falada em Bruxelas, se existe ou não rei em Portugal. Comprar perderá a graça. Viajando com apenas uma mala e gastando a maior parte da grana em atrações e cerveja, shoppings perdem o charme. Você terá amigos em vários cantos do mundo, ouvirá musica estrangeira bebendo com locais. Você terá orgulho dos passeios que fez, da viagem que deu certo, das escolhas que teve e das opiniões que mudaram.

Viajar solo por si só já é uma grande viagem. Sei que soará piegas, principalmente prestes a encerrar um texto, mas você foi avisado: viajando sozinho, a primeira escala será sempre em nós mesmos.

Agora esse texto também está disponível em inglês. Compartilhe com os amigos! #rodeigringo

56 comentários sobre “7 coisas que você irá aprender viajando sozinho

  1. Gostei demais desse site, estou aqui super insegura para marcar uma viagem para Orlando, sera que da pra aproveitar na Disney sem nenhum amigo? Espero que corra tudo bem e que eu volte me sentindo renovada !!

  2. Thiago, descobri seu site e não para de ler e recomendar. Vou fazer minha segunda viagem para a Europa no próximo ano e com suas dicas terei mais segurança na viagem, mas este texto acima é o melhor de todos!!! Parabéns!!!

  3. Ótimas dicas, de alto astral.
    Adorei, pois hoje estou comprando passagem para Santiago, vou só.
    Desejo voltar mais segura para novas viagens.
    Obrigada por encorajar-me.

  4. Thiaaago!
    Puxa, parabéns pelo texto! Eu amei! Sua explicação foi show de bola! Incrível como você conseguiu explicar a sensação de viajar sozinho direitinho!
    Em 2008 eu já tinha ido sozinha para os EUA, mas foi para trabalhar em acampamento, e mesmo assim, todo mundo me pergunta, Não teve medo de ir sozinha?
    Aí, ano passado viajei sozinha para a Europa. Fui visitar minha prima em Portugal, mas a aventura só começou depois, quando a visita terminou e fui rumo a Paris e depois Londres.
    Nossa, foi tudo maravilhoso. Só tive uma pequena confusão num Café perto do Louvre pois na hora de pagar o almoço meu cartão não tinha sido desbloqueado pela operadora… aí passei um perrengue muito chato.
    E depois em Londre teve um senhorzinho muito gentil e atencioso que fez questão de me levar para fazer um city tour de metrô graças a Deus não aconteceu nada, mas na primeira oportunidade que ele se ausentou eu aproveitei e fugi dele! fiquei com medo do que poderia acontecer!).

    Mas é isso, concordo com tudo o que vc escreveu sobre a gente ficar mais ligeiro e esperto. Isso é mesmo um fator muito importante para quem viaja sozinho, senão, você corre o risco de ser assaltado como aconteceu com um rapaz que eu conheci no albergue em Paris – ele estava passeando perto da Torre Eifel e a mochila dele estava nas costas! Pronto, foi o suficiente para abrirem a mochila dele, tiraram o passaporte e ainda fecharam de volta a mochila! E ele não percebeu nada!
    Em junho estou de férias marcadas novamente… mas dessa vez estou indo para o Nordeste, ainda não sei bem para onde, rsrs
    E sozinha mais uma vez! hehe
    Beijo grande da sua nova fã.

  5. Eu tava querendo muito viajar nas minhas férias, mas tava faltando uma amiga q pudesse me acompanhar, como ninguem estava disponivel um amigo me deu a ideia de viajar sozinha, entrei na net e fiquei encantada com o q as pessoas dizem a respeito dessa experiencia, estou indo p/ Floripa este sabado (amo praia) vou passar uns dias la, certa de que vou adorar ja estou pensando em viajens mais longas e distantes.
    P.S: Adorei as dicas!!!

  6. Thiago, adorei seu blog!!!
    Criei coragem e vou pra Buzios sozinha no carnaval!!!!!
    Nunca viajei sozinha e estava muito insegura, mas agora eu vou e tenho certeza de que vai ser muito legal!!!!
    Quem sabe daqui uns meses eu animo ate de ir pra Europa….vamos ver como vai ser a experiencia….
    grande bjo e pode deixar que eu volto pra contar como foi! =P

  7. Pensar em viajar sozinha me dava mt medo… mas agora vou encarar,estou pesquisando dicas, e gostei das 7 coisas q aprende-se viajando sozinho!! bjs ;)

  8. cheguei aqui pelo 7 links e adorei! viajar sozinho é realmente uma experiência e tanto, engrandecedora! já fiz isso várias vezes e acho importante, mas tb digo “happiness is only real when shared”. abraço!

  9. Thiago,

    Achei todos os seus comentário muito válidos.
    Estou querendo fazer um intercambio e já fiz todas as pesquisas, mas na hora de fechar volto atrás, pois estou fazendo inglês, mas não consigo me desenvolver na conversação. Estou com muito, muito receio mesmo de não conseguir me comunicar.
    Estou morrendo de vontade de fazer essa viajem, mas o medo não está me deixando decidir já que devo ir e quero ir sozinha. Minha única dificuldade é, realmente, o receio da comunicação.
    O que vc tem a me dizer!
    Parabéns pelo blog!

    • Oi Cássia,
      Compartilho a ansiedade, a dificuldade na língua inglesa, o medo de viajar sozinha…
      Estava marcado para eu ir com meu namorado para Vancouver (que sabe inglês, já morou no exterior), mas ele não conseguiu finalizar o trabalho e vou sozinha… ficar durante 1 mês em um congresso e estágio.
      Quase matei ele… O nó na garganta não pássa… mas vou ter que encarar!!! Aproveitar da melhor maneira possível… E confesso, se a situação não estivesse “imposta” não sei se teria coragem de fazer a viajem sozinha. Mas tenho certeza que será uma ótima experiência… se o estômago deixar e o piriri passar.KKkkk
      Abraço.

  10. Falar que esse texto com tantas dicas é ótimo, é óbvio. Parabéns cara! Só fiz uma viagem internacional sozinho e ano que vem já está tudo planejado para uma pequena viagem por mes, no maximo 5 dias, pois só posso viajar durante a semana. Quero conhecer algumas cidades das Américas como: Ushuaia, Santiago, Montevideu, Panama City, Cartagena e Assunción. É dificil não bater uma boa dose de insegurança, com medo de que algo possa acontecer e não se ter alguém conhecido por perto. Mas como o Luiz do blog BoaViagem disse é muito dificil encontrar amigos ou familiares com a mesma disponibilidade, seja de tempo ou de grana…Mas coragem e pensamento positivo sempre! Obrigado por me animar ainda mais.

  11. Nossa, me identifiquei muito com seu texto… principalmente na de “ficar mais confiante”!
    É isso mesmo, tudo o que escreveu é a mais pura realidade! Parabéns!
    Pessoal, para viajar, tudo o que vcs precisam são vcs mesmos! Nada mais!

    Rodei um ano pelo oriente médio sendo que trabalhei 5 meses em Israel. Sou mulher, estava sozinha e tenho apenas 1,5m de altura… tive medo? em nenhum momento! Estar sozinho é estar confiante!

    Boa viagem a todos! Vão com fé… em vcs mesmos!

  12. Oiiiii Thiago,
    Adorei suas dicas , vou fazer um cruzeiro de 7 dias agora no começo de novembro , e ainda estou apreensiva em ir sozinha , sabe …. aquela dúvida se vou me divertir ou não , massssss….. vou fazer minha parte e embarcar nessa “pra fazer valer a pena” .

    Bjssss…

    Paty .

  13. Oi Thiago!!

    To chegando ao fim de uma viagem solo pelo Brasil. Foram 70 dias rodando lugares lindos, como Bonito, Pantanal, Chapada dos veadeiros, Porto Seguro, e algumas cachoeiras pelo caminho.
    Consegui resgatar a minha essencia, olhei muito pra dentro de mim. Foi fantástico!!! Viajar sozinha foiuma experiencia que todo mundo deveria fazer, sem medo. É uma terapia! Aprender a se virar sem contar com os outros, isso traz uma auto-estima incrível, pq vc consegue ver a força que tem dentro de vc!
    Um grande abraço.

  14. Cara, show de bola, curti muito o teu site, há dias venho procurando algum blog com esse tipo de tema feito por pessoas que vivem e escrevem sobre tal. Interessantíssimo o que descreve sobre viajar sozinho, tenho um sonho de conhecer o EUA, saindo de Boston e viajar cidade por cidade até finalizar em Los Angeles, mas sempre tive vontade de fazer um tour pelos países europeus (que nunca quis?), conhecer de perto a história do nosso mundo “civilizado” que tornou-se hoje, principalmente Londres, Roma, Paris, Amsterdã, Estocolmo e entre outros. Enfim, já coloquei o link como favoritos aqui para não te perder. Curti muito, parabéns e obrigado por existir . (:

  15. Ainda não tive a chance de viajar sozinha, mas pretendo, assim que terminar a faculdade, passar uns meses na Europa. E ler esse texto só aumentou ainda mais a minha vontade de não esperar o curso acabar rsrs :)
    Parabéns, muito bom!

  16. Seu texto me fez lembrar Willian Shakespeare: O MENESTREL (…) Depois de algum tempo você aprende a diferença (…) Ele deve ter se inspirado nas viagens. Parabéns!

  17. Muito legal seu texto!
    Passei 1 mês sozinho em Bogotá e me senti na pele em tudo o que você descreveu. Sem dúvida, é uma bagagem enorme de experiência.
    Abraços!

  18. Que beleza encontrar você, estou pronta para viajar e estava insegura de ir sozinha, estava feito louca buscando companhia, mas com suas palavras decidi que vou sozinha, na boa e vai ser ótimo.
    Obrigada pelo incentivo e pelo belissimo blog.

  19. Ai, estou indo à Europa agora, início de abril, e confesso que estava com medo, mas me senti muito mais aliviada depois de ler esse post. O maior problema que eu consigo ver, até agora, é de como vou bater fotos de mim mesma, mas enfim, pra tudo dá-se um jeito.
    Parabéns pelo blog!

    Alessandra.

  20. Oi Thiago!!!

    Adorei as suas dicas e essa sua pose da foto!!
    Viajarei sozinha para Colômbia no próximo mês e acho que é exatamente isso… um equilíbrio entre estar aberta a novas experiências e estar confiante!
    Às vezes me dá um friozinho na barriga, mas encaro as viagens como oportunidades (de conhecer novos lugares, culturas, línguas, pessoas). E não poderia deixar de aproveitar o momento…
    Não posso deixar de registrar que curti muito os vídeos dos outros posts. São muito divertidos!
    Bjs, Anna

  21. Cara, onde é que eu assino?

    Não sou exatamente “o viajante” (ainda!), mas percebo, viagem após viagem, o quanto amadureci e me tornei mais acessível pela experiência de vida que ela me traz. Ser parado na rua por outra pessoa que está perdida ou quer que eu tire uma foto, e poder ajudar, me dá mais prazer do que visitar o ponto turístico imperdível da cidade. “Essa é minha vida, esse é meu clube!” hahaha

    Abraço!

  22. Olá Thiago!
    É a primeira vez que visito seu site e estou adorando!
    Agora no final de fevereiro irei pra Europa sozinha e confesso que estou um pouco nervosa!
    Mas lendo esse seu texto fiquei bem mais animada do que já estou!
    Vou caçar todas as suas informações aqui pra me ajudarem na minha viajem!
    Obrigada por compartilhar suas experiências!
    Parabéns!
    Beijos

  23. Olá Thiago,

    É a primeira vez que visto e leio seu blog. Suas dicas sobre viajar sozinho bate perfeitamente com o que senti recentemente. Já estive na Europa 3 vezes, mas sempre em companhia de amigos. Sempre foi bom, mas os 4 dias que fiquei sozinha, dona do meu roteiro, das minhas vontades, foi muito melhor. Quebrei a barreira do medo de encarar novas descobertas sola e agora só quero explorar assim. Já estou me organizando para a próxma. Tenho certeza que vou passar por muitas coisas boas comigo mesma.

    bjs e sucesso !!!!

  24. é bem isso mesmo!!! Acredito que todas as pessoas (as mulheres especialmente) deveriam viajar sozinhas e solteiras uma vez na Vida! Depois dessa viagem tudo muda.

    Auto confiança. melhora auto estima, aprende a ser uma boa companhia, aprende a gostar da sua companhia, entre outras coisas.

  25. Thiago, vou usar as mesmas palavras que o Gleiber usou: vc conseguiu nos passar essa boa sensação com MAESTRIA.
    Volte logo com esses seus textos deliciosos.
    Bjs,

  26. Thiago!
    Decidi no começo do ano passado ser au pair com a objetivo de estudar outra língua e conhecer a Europa.
    Posso dizer que eu bom tanto do meu segundo objetivo foi planejado com o seu auxílio. Até agora só fui para Krakow (moro na capital da Polônia), mas tenho marcado ainda para o inverno Praga, Berlin e talvez Viena.
    E é verdade, aprendemos a se virar literalmente quando viajamos sozinhos. Como não tenho domínio do inglês, acreditava que iria me lascar, mas encontrei todos os dias um brasileiro com quem compartilhava uma experiência, muito legal!
    Com relação ao viajar sozinha, uma coisa que eu faço, porque sou menina é me reservar mais, não sair de balada ou beber demais, afinal, ninguém sabe ao certo aonde você está.
    Muito Obrigada!
    Ana

  27. Salve, Thiago!

    Dicas totalmente importantes, por mais que pareçam simples, são de grande utilidade!
    Boas férias pro Rodei e volte com mais histórias pra contar sobre os lugares bacanas pelos quais passar!

    Abraço,

    Douglas

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

*