13 de agosto de 2022
Para onde vamos agora?

5 motivos para você não jogar tudo para o alto e viajar

Atualizado em 23 de novembro de 2021 por Thiago Khoury

Transformei em post a cinco mensagens que mandei para um amigo ontem a noite. Vou contar o milagre, só não conto o nome do santo: no sábado conversamos e ele disse que decidiria hoje se iria ou não largar o emprego para tirar uma temporada de três meses viajando pelo sudeste asiático e por a cabeça no lugar.

Bem, minha opinião foi essa:

Largar

Por Moyan Brenn. Todos os direitos reservados.

Calma, sem drama

Pode parecer que sua vida está de pernas para o ar (não conheço a de ninguém na minha idade que não esteja), mas, numa boa?, rotina não é palavrão: mantenha a casa limpa porque uma hora todo mundo volta. Cair no mundo é bem diferente de levar um tombo: seu chefe não é pior do que o meu, todo mundo dorme menos do que gostaria, a vida geralmente é injusta e os salários são pequenos, mas nada disso irá mudar com uma temporada na Tailândia.

Nem toda viagem é inesquecível

Desconfie quando viajar parece ser a única solução. Jamais ponha em um destino a responsabilidade pela sua felicidade, até porque nem toda viagem é inesquecível: existem planejamentos que levam meses para viagens que serão exatamente o oposto do que esperávamos – existe uma Paris incrível no mundo dos sonhos e uma completamente diferente na Europa: o segredo é descobrir onde ambas se encontram.

Uma mão na consciência, outra no bolso

Jamais inclua nos gastos da viagem o orçamento do mês em que ela termina. Os maiores gastos devem ser quitados o quanto antes, uma passagem em promoção não faz verão, prepare-se pelo que vem pela frente. Lembre-se que os gastos comuns do dia a dia não esperam até que você possa pagar o cartão: existem mil formas de fazer uma viagem durar, mas parcelar a fatura é a pior de todas elas.

Nem tudo que acontece no cinema funciona na vida real

Sou o primeiro a desencorajar quem acredita que viagens inesquecíveis não podem ser planejadas. É mais provável conhecer pessoas incríveis, descobrir lugares insólitos e experimentar comidinhas surpreendentes quando se sabe onde encontrá-las. Para ter uma surpresa em cada esquina a melhor dica é trabalhar para que isso aconteça.

Pode parecer uma oportunidade única, mas novas chances vem e vão

Companhias perfeitas num momento incrível por um preço inacreditável é tentador, mas momentos incríveis e preços inacreditáveis são cíclicos, eles sempre acontecerão de tempos em tempos: o mercado precisa de preços baixos, companhias perfeitas variam com o passar dos anos e momentos incríveis acontecem sempre que planejados. O alinhamento dessas três variáveis pode ser trabalhoso, mas não é cósmico.

Já passou do meio-dia eu ainda não sei qual foi a decisão que ele tomou, mas espero que seja a mais consciente possível! Sou super a favor de pequenas e grandes viagens, mas só quando podemos fazê-las.

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar? Veja a lista com todos os hotéis que já conheci na página "dicas de hospedagem" e faça a sua escolha!

  Já contratou seguro de viagem? Viajar com um bom seguro é essencial, principalmente em tempos de Covid! O comparador Seguros Promo oferece pelo menos 10% de desconto para leitores do blog e ainda parcela no cartão!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip internacional com internet ilimitada de verdade - e através do nosso link você leva pelo menos 15% de desconto!

  Para alugar carro no Brasil e no exterior pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez na Rentcars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português!

Previous Article

Continuação: outros quartos do Hotel Pullman Auckland

Next Article

Primeira pesquisa de hotéis em Viena, Áustria

You might be interested in …

16 Comentários

  1. Oi… Gostei dos seus posts, mas não gostei especificamente desse. Acho que a pessoa que decide ‘largar tudo’ para viajar não está errada, acredito que há muito crescimento nesse tempo de viagem e hoje acredito que se a pessoa não está feliz onde ela está e o com o que ela está fazendo, porque continuar? Porque não dar um tempo para ela mesma? Pensar no que ela quer realmente da vida para ser feliz. Afinal não estamos aqui pra isso?
    Eu li isso num blog e acredito muito: “Quando você está seguindo o que te faz feliz, você se conecta com o fluxo do Universo e as coisas de uma forma inexplicável dão certo.” (:

  2. Adorei, Thiago! Eu fico sempre pensando sobre essas pessoas que jogam tudo pro alto pra rodar o mundo e me pergunto para onde elas voltarão quando a viagem acabar. Pra um apartamento alugado, pra uma cidade sem emprego ou algum tipo de segurança?
    Sei não… prefiro viajar menos (ou viajar “diferente”) e ser mais pé no chão.
    Beijos! :)

  3. Curti! Já li uns trocentos posts incentivando todo mundo a largar tudo e viajar e tenho muito medo de que esse “modelo de vida” possa gerar.. O seu vem exatamente se contrapor, e bacana vir de alguém novo! bjs

    1. Oi Flavia, valeu por passar por aqui ;) Eu também tenho medo dessa onda do viajar a qualquer custo, sou contra jogar tudo para o alto na maior parte das vezes, não faz sentido batalhar tanto e desfazer de tudo, mesmo que seja pouco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*