O que preciso saber sobre prostituição em Amsterdã

Atualizado em 4 de abril de 2019 por Thiago Khoury

Update: 17 de setembro de 2015

Existem três regiões relativamente próximas conhecidas como Red Light District, mas a mais famosa está nos arredores da estação central onde há uma concentração maior de prostitutas em janelas na altura das ruas em qualquer parte do dia.

Amsterdã orgulha-se de seu liberalismo social e de sua política de descriminalização de drogas, onde a prostituição é um serviço como outro qualquer: prostitutas são contribuintes e lutam, socialmente, pela aceitação de seus direitos trabalhistas. O movimento é forte e organizado.

Claro que nem toda população é tão liberal quanto as leis da capital holandesa: frequentemente sindicatos divulgam listas com nomes de bancos e empresas que ainda rejeitam prostitutas como clientes – pode não parecer, mas a luta continua!

Independente da sua opinião sobre o assunto, o Red Light District é antes de tudo uma região linda que você deve conhecer: os prédios são uns dos mais bonitos da cidade, sendo que a maior parte deles está de pé há mais de 300 anos. As janelas que possuem mulheres trabalhando são indicadas com inconfundíveis luzes vermelhas acesas 24 horas por dia.

Existem várias histórias que tentam explicar o surgimento das lâmpadas coloridas, como a dos construtores de ferrovias holandesas que carregavam lanternas vermelhas e as dependuravam na porta dos bordéis – mas sou do time dos que acreditam na mais simples: vermelho é a cor do sexo e o turismo holandês precisava de algo que atraísse turistas de diferentes nacionalidades.

E deu certo!

13051010

Prostituição em Amsterdã por @stuckincustoms

Leitores do blog agora tem 5% de desconto em qualquer seguro de viagem cotado pelo Seguros Promo!

Prostituição em Amsterdã

Apesar da prostituição em Amsterdã funcionar sem interrupções, Red Light District muda de cara várias vezes ao dia: de manhã é quase mais uma rua qualquer, e pelo incrível que pareça o número de famílias passeando é maior do que o número de prostitutas trabalhando – é durante a noite que o número de clientes aumenta e o de curiosos acompanha, fazendo da região da luz vermelha uma das mais cheias da cidade.

Lembre-se que apesar de ser um lugar extremamente visitado, e onde há policiamento constante, não é aconselhável andar sozinho por lá tarde da noite – e para evitar problemas, evite também papo com pessoas suspeitas: é proibido filmar e fotografar as janelas, além de ser terminantemente proibido adquirir drogas em lugares que não sejam estabelecimentos legais.

+ Tudo que você precisa saber drogas em Amsterdã

+ Como e onde se hospedar em Amsterdã

As prostitutas de Red Light District estão acostumadas com o turismo e costumam ser agradáveis na maior parte das vezes. Elas tendem a ser respeitosas principalmente com crianças e homens acompanhados – mesmo que estejam sorrindo de cinta liga, não se esqueça.

Red-light-district-02

Respostas para as perguntas mais frequentes sobre prostituição em Amsterdã

As prostitutas praticam sexo seguro? Elas também praticam sexo seguro, mas, como no Brasil, é possível que alguma já tenha pisado na bola a pedido do cliente. Todas oferecem preservativos e não costumam cobrar por isso. Apesar de não serem obrigadas pelo governo a realizar testes que indicam vírus e infecções, muitas delas se testam regularmente e apresentam os resultados para quem pede.

Existem travestis e homens prostitutos? Dizem que homens atraiam muitos curiosos, mas não atraiam clientes. Quanto aos poucos travestis, eles costumam ficar em uma região um pouco distante da mais movimentada, em Bloedstraat.

Posso convidar uma garota para visitar o meu hotel? Claro, mas não acredito que ela aceitará. Por outro lado, é possível contratar um serviço “delivery” – como é uma profissão legalizada, os hotéis não deveriam negar a entrada de prostitutas.

E o pagamento, como fica? Tudo é acertado antes do sexo e não é necessário gorjeta. Você só tem direito ao que foi combinado e qualquer outra coisa pedida terá uma taxa extra – inclusive nudez completa. Cartões raramente são aceitos.

Em média, qual é o valor do programa? Um folheto impresso em 2010 dizia € 50 por vinte minutos de sexo “simples” e com nudez “parcial” – será que rola beijo na boca?  Eu imagino que para não gerar insatisfação é aconselhável dizer exatamente o que se espera antes de dar início aos seus 20 minutos de alegria.

As prostitutas podem recusar clientes? Elas podem recusar clientes e desejos estranhos. Apesar de não existir idade mínima para a clientela, lá o que reina é o bom senso – delas, é claro.

Existem outras formas de entretenimento em Red Light District? Eu diria que não. Caso haja, corra, você provavelmente estará pagando um preço alto por um serviço ruim. Red Light District não é um lugar para fazer compras ou comer e beber com os amigos – aqui, nada que não seja relativo a sexo é famoso pela qualidade.

Salvar

7 comentários sobre “O que preciso saber sobre prostituição em Amsterdã

  1. Só discordo com a colocação: “existem outras formas de entretenimento em Red Light District? Não. Caso haja, corra, você provavelmente estará sendo passado para trás. Red Light não é um lugar para fazer compras ou comer e beber com os amigos.”
    Fui com uns amigos em um pub que nao era “cofee shop” com musica maneira e passamos muito bem e depois fomos jantar no Café Pacifico, um dos restaurantes mexicanos mais antigos da Europa, e ha uma boa quantidade de restaurantes de qualidade nesta area.
    No demais, muito bom post.

  2. Boa Thi!

    Lah nao tem entretenimento mas pode-se rezar. A ironia de tudo isso eh que o bairro estah ao redor das principais igrejas da cidade. Antigamente, os marinheiros utilizavam os servicos das mulheres e logo iam para igreja se confessar pelo pecado cometido. Amsterdam eh tambem uma cidade eficiente! hahahahha

  3. Aew Thiago, muito bom novamente seu post. Garanto que “matou a vontade”, ou pelo menos curiosidade, de muita gente.

    Continue postando, excelente blog.

    Abraço

  4. Aqui no Brasil tinha que ser legalizado também, infelizmente, os cristãos preconceituosos, dito conservadores, nao aceitam o oficio como tal, acham depravante, embora, sejam frequentadores assiduos de casas que disponibilizam esse tipo de serviço.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

*