La Défense: o Eixo Histórico de Paris e as melhores dicas de compras

Atualizado em 26 de novembro de 2017 por Thiago Khoury

Update: 10 de dezembro de 2016

Tudo começou lá nos idos de 1500 quando o rei Henrique IV resolveu criar um caminho embasbacador que ligasse a igreja de Saint-Germain ao Louvre. Logo depois veio Luis XIV com suas megalomanias e criou o famoso Jardin des Tuileries. Napoleão chegou um pouco depois, no século XIX, construindo um tal arco para homenagear os seus soldados.

Os principais pontos do Eixo Histórico de Paris mostram o quanto a cidade foi bem planejada, um impressionante planejamento que começou no fim do século XVI: passa por toda a Champs-Elysees, cruza o Arco do Triunfo e chega em La Défense, essa nova Paris que nem todo mundo curte, mas eu adoro e indico sempre que posso.

Assim que a gente chega em La Défense essa é a primeira imagem que temos: uma Paris completamente diferente, clara, em vidro e aço. As tendas brancas ocupando a maior parte do espaço são temporárias, funcionam apenas em dezembro

La Défense, Paris

O Eixo Histórico de Paris

Como a linha 1 do metrô percorre todo o Eixo Histórico de Paris ela é a linha ideal de reconhecimento para quem tem apenas um dia na cidade, uma maneira rápida de conhecer grande parte das atrações mais famosas:

(1) Comece logo ali na trinca de atrações do Louvre: primeiro o museu e depois os Jardins des Tuileries e a Place de la Concorde;

(2) Suba por toda a Champs-Elysees, passe pelo Arc de Triomphe, pela Pont de Neuilly e chegue em La Défense, onde você encontra o Grand Arche e fecha o passeio com chave de ouro conhecendo as lojas e restaurantes da região.

Para fazer o miolinho do Louvre tem que bater perna, não tem outro jeito: desça na estação Louvre-Rivoli e comece pelo Arc du Carrousel, o museu e as pirâmides do museu logo em frente a entrada principal. Logo depois vem os Jardins e a Place de la Concorde.

Coladinho as fontes de la Concorde está a parte baixa da Champs-Elysees, onde caminhando em direção ao Sena você encontra Petit Palais, Grand Palais, a ponte Alexandre III e os Invalides, uma mistura de necrópole com museu.

Muita gente prefere pegar o metrô ali na estação Concorde e descer na Charles de Gaulle-Étoile, embaixo do famoso arco francês – até porque descer a Champs-Elysees soa bem mais interessante do que subi-la. Chegando lá embaixo novamente é só pegar a mesma linha 1 na Franklin D. Roosevelt e subir todo o caminho em direção a estação final, La Défense.

Fico sempre muito cabrero quando ouço as pessoas dizerem que La Défense não é Paris. Ora, como não? La Défense é um enorme espaço empresarial onde rolam vários eventos na praça principal ao longo do ano, mas a principal atração é um shopping ao lado esquerdo de quem olha o Grand Arche, Les Quatre Temps.

Les Quatre Temps é o maior shopping de Paris, santo lugar para comprar em todas as lojas que você possa precisar, além de praça de alimentação e internet gratuita.

Do lado oposto do Les Quatre Temps tem outro espaço comercial com um Hilton e seus mais de 150 quartos, um supermercado Monoprix e uma Fnac que não parece ser muito grande.

Les Quatre Temps por fora e por dentro. O shopping é enorme, tem internet gratuita e é cheio de estilo – mas tem um defeito: pouquíssimos banheiros!

Uhm, e tem também o Grand Arche, que é uma versão contemporânea do Arco do Triunfo com quase 110 metros de altura, o dobro do original. Não deixe de atravessá-lo e conhecer os vários parques, praças, jardins e espaços públicos de lá, como o museu arquitetônico aberto de domingo a domingo.

Bem, é isso. Quem ainda diz que Lá Defense não é Paris? Tem até museu! E gratuito, diferente de todos os outros da cidade.

2 comentários sobre “La Défense: o Eixo Histórico de Paris e as melhores dicas de compras

  1. Olá. Não sei se já está ciente, mas estou escrevendo apenas para alertá-lo. Ao entrar em seu site recebi uma mensagem de que não conseguiria acessá-lo se não baixasse um plugin do flash player. Automaticamente fui levada à página do Adobe e a janela do download se abriu. Por força do hábito, cliquei em download e logo o antivírus detectou uma ameaça. É um trojan perigoso que registra tudo, inclusive dados bancários do usuário. Consegui resolver o problema, mas hoje, ao acessar de outro PC, aconteceu o mesmo. Se fechar a suposta página do Adobe e abrir o rodei.com.br novamente, a mensagem não aparece novamente.
    Adoro o blog e estou avisando para que você possa tentar resolver isso e evitar prejudicar outros leitores.
    Abraços!

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

*