12 de agosto de 2022
Para onde vamos agora?

La Vie d’Ange é charmosinho, gostoso e serve patê de porco

Atualizado em 23 de novembro de 2021 por Thiago Khoury

Um dos problemas de estar em Paris e não entender francês é não saber exatamente o que o garçom está trazendo. Esse patê que aparece na foto é um ótimo exemplo – só descobri que era porco depois que joguei no Google. Podia jurar que era ganso, aliás, soubesse eu que era patê já seria uma vitória, porque quando chegou na mesa pensei que fosse um apresuntado, ou bacon mal passado, mas, patê, jamais.

La Vie d'Ange Restaurante Paris

Bem, era gostoso, mas era horroroso. Um dos pratos mais feios que já comi. O cheiro também não ajudou muito, cheirava a apresuntado, desses de bandeja. Era enorme, nunca vim um patê tão grande: Jana e eu podíamos jurar que aquela entrada era para todos, mas cada um recebeu o seu.

Quem come uma tora dessa não consegue almoçar depois, e ainda tínhamos o prato principal:

La Vie d'Ange Restaurante Paris

La Vie d'Ange Restaurante Paris

Comi metade do patê num misto de educação e fome. Jana, que bateu o pé que o patê era ganso, ou pato, gostou mais do que eu. Já Pamela foi de sopa de legumes, mas ela também não curtiu muito, era mais consistente do que ela imaginava – se roxa fosse eu diria que era açaí.

Já no prato principal todo mundo foi feliz: pedi carne de cordeiro com batatinhas baby assadas e depois refogadas na manteiga. Batata já é um santo acerto, mas pequenas batatas, assadas e refogadas, é para deixar qualquer patê de lado. Coitado do cordeiro, ficou em segundo plano.

Pamela pediu as mesmas batatas, mas com frango (uma coxa inteira, Flinstones style). Jana pediu o mesmo, ou substitui o cordeiro por carne de boi, já não lembro mais.

La Vie d'Ange Restaurante Paris

La Vie d'Ange Restaurante Paris

La Vie d’Ange não é um restaurante barato, mas tem menu com preço fixo não anunciado, tivemos que pedir por ele. O dono do bistrô é um francês com carinha de quem aprecia bons pratos e bons papos. Ele é casado com a chef, uma negra toda charmosa que não gostou nada de ver o seu patê sobrar em nossos pratos.

O restaurante é simpático, super intimista e fica no início da Boulevard Saint-Jacques, em direção a parte mais movimentada de Montparnasse. O miolinho onde ele está é super residencial, em frente a um enorme Carrefour (atravesse a rua, você não consegue vê-lo do restaurante).

Como a Jana lembra bem, foram 17 euros pelo menu com entrada e prato principal ou prato principal e sobremesa. Nossa conta individual deu 23 euros com o acréscimo de uma garrafa de vinho e quatro garrafinhas de refrigerante.

La Vie d'Ange Restaurante Paris

La Vie d'Ange Restaurante Paris

La Vie d'Ange Restaurante Paris

La Vie d'Ange Restaurante Paris

La Vie d’Ange

41 Boulevard Saint-Jacques

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Paris? Selecionei algumas opções no Marais, que é o bairro que gosto mais, inclusive sugiro o Hôtel Duo que é barato e bem localizado. Para quem curte, selecionei também algumas opções no Quartier Latin.

  Já contratou seguro de viagem? Para entrar na Europa é obrigatório apresentar um seguro, principalmente em tempos de Covid! O comparador Seguros Promo oferece pelo menos 10% de desconto para leitores do blog e ainda parcela no cartão!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip europeu com internet ilimitada de verdade - e através do link do blog você ainda leva ligações gratuitas para o Brasil e 15% de desconto!

  Para alugar carro na Europa pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez na Rentcars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português!

Previous Article

O primeiro château a gente nunca esquece: Vaux le Vicomte

Next Article

La Rotonde para comer e curtir a noite em Paris

You might be interested in …

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*