Como foi voar de Aer Lingus na Escócia

Esse post começa na saída do Haymarket Hotel, minha dica de hospedagem econômica em Edimburgo sempre que o Palace Residential Lets não está disponível.

Eu sabia que existia um ônibus que ligava o aeroporto à cidade, mas não pensei que fosse tão cômodo: ele sai do quarteirão abaixo da entrada do hotel, tem uma frequência assustadora de um a cada dez minutos e custa menos de quatro libras por perna.

edinburgh-aer-lingus-01

Airlink, o ônibus que leva ao aeroporto de Edimburgo

Chegando lá a primeira coisa que passou pela minha cabeça foi, “nossa, que pequenininho…”, e apesar de não ser muito longe os cenários ao longo da estrada dão a sensação de que estamos fazendo uma verdadeira viagem, mesmo que em 30 minutos o ônibus estacione na entrada do embarque.

edinburgh-aer-lingus-02

O minúsculo aeroporto de Edimburgo

Fui em um dos totens de autoatendimento e imprimi eu mesmo as minhas passagens e as etiquetas da bagagem. Meu voo para Dublin seria em um daqueles aviões com propulsão por turboélice, o que não me diz muito, mas que geralmente assusta quem tem medo de voar:

edinburgh-aer-lingus-07

edinburgh-aer-lingus-09

Então, vamos começar pela compra das passagens: como a Aer Lingus era a única companhia aérea onde eu poderia fechar todos os voos que eu precisava em uma mesma compra o preço final foi consideravelmente mais baixo do que comprar voos separados em diferentes companhias áreas.

Aer Lingus foi fundada na Irlanda em 1936. Em 2007 por pouco ela foi comprada pela Ryanair, mas em um rompante de bom senso o governo acabou proibindo a transação para evitar o monopólio. Hoje eles não fazem parte de nenhuma aliança, mas possuem codeshare com membros de todas elas.

Clique aqui para saber mais sobre os atuais parceiros.

Tem revista de bordo, tem free shop e tem comida paga

Olha que situação constrangedora: eu fui um dos primeiros a entrar na aeronave, guardar minha mochila no compartimento de cima, sentar na poltrona e fechar os olhos, mas nos 45 do segundo tempo entra a última passageira a embarcar e não consegue espaço para guardar a sua bolsa.

Eis que a aeromoça tira a minha mochila, guarda a dela e, com a minha mochila em mãos, diz: segura, guarda embaixo do assento da frente.

Juro! Eu precisei de alguns segundos para assimilar o que acontecia, mas assim que voltei para a realidade falei que se dependesse de mim para a aeronave levantar voo o piloto precisava ser avisado que iríamos atrasar.

edinburgh-aer-lingus-16

Provavelmente a aeromoça teve um lapso qualquer e não quis assumir o erro, mas ela não contava com o barraco do blogueiro. Eu não conseguia dizer nada que não fosse repetir a cena. Um senhor no banco de trás disse isso não faz o menor sentido!, o que colaborou com que ela abrisse as pernas, metaforicamente falando.

Lembro que ela disse essas são as regras, as coisas mais pesadas vão embaixo, mas várias pessoas começaram a rir e ela mesma colocou a mochila onde estava.

edinburgh-aer-lingus-17

edinburgh-aer-lingus-18

Outra coisa engraçada é que os assentos das aeromoças ficam de frente para todos os outros e são mais ou menos 20 centímetros mais altos, nem um holofote sobre eles conseguiria deixá-los em tanta evidência.

A aeronave não era das mais limpas, nem das mais novas, mas isso não foi nenhum problema: o voo foi super tranquilo, o único atraso que poderia ter rolado teria sido causado por mim. Outro fator positivo foi o preço, que era indiscutivelmente melhor e inferior a todas as outras opções possíveis.

edinburgh-aer-lingus-08

Prontinho, chegamos em Dublin! E o melhor, chegamos sãos, salvos e com algum conforto sem pagar muito por isso. Lembrando que Aer Lingus voa para toda a Europa e também outros continentes, mas infelizmente ainda não voa para o Brasil!

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Dublin? Gosto muito do Paramount Hotel, ele é bem localizado e tem ótimas tarifas – ou pesquise outras opções em Temple Bar, o bairro boêmio que é ótimo para quem está a pé em Dublin.

  Já contratou o seu seguro de viagem? Cote as melhores opções de uma só vez pelo buscador do Seguros Promo que parcela em até 12x no cartão. Leitores do blog ainda levam 5% de desconto com o cupom RODEI5, aproveite!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip de celular internacional com internet ilimitada. Se tiver alguma dúvida, entre em contato comigo!

  Para alugar carro na Europa pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rent Cars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português e dividem em até 12x no cartão ou com desconto no boleto.


Sobre

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Sou jornalista, trabalhei com assessoria de comunicação e fui repórter de turismo. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Sou @rodeiviagens no Insta.


'Como foi voar de Aer Lingus na Escócia' têm 5 comentários

  1. 20 de December de 2014 @ 13:48 Livia

    Oi Thiago!
    To com uma dúvida muito grande aqui e espero que você onsiga me ajudar.
    Estou em Dublin e viajo para Amsterdam pela Aer Lingus dia 22 de tarde. O problema é que quando tento fazer o check in no site da aer lingus eles me cobram para escolher onde quero sentar. Não sei como fazer para escolher um lugar aleatório no avião sem ter que pagar. O problema é que não dá para continuar o processo de check in (para conseguir o boarding pass) sem passar por esse processo de escolha de assento.
    estou confusa porque já procurei em tudo que é site e nao sei como prosseguir…
    se você puder me responder será de imensa ajuda!
    Grata desde já

    Responder

  2. 4 de June de 2014 @ 19:51 Alessandro Batalha

    Olá Thiago! Bem legal seu post…
    Será que você poderia me ajudar tirando umas dúvidas? Neste momento estou vivendo uma antecipação pela agonia do limite de bagagem…

    Vou voar de Dublin para Edimburgo em outubro deste ano, fazendo trajeto inverso ao seu. Os melhores preços estão mesmo na Aer Lingus e eu pretendia comprar a passagem “Low Cost” e pagar tarifa extra para peso adicional na bagagem, ficando com 25kg pra mim e 25kg pra minha esposa. Total de 50kg.

    O fato é que normalmente viajamos com as malas de mão, mais uma mala média de uns 20kg e uma mala grande de mais ou menos 30kg (serão 15 dias no outono pelo Reino Unido). Fazendo checkin juntos, será que eles permitem despacharmos 50kg numa combinacão 20+30kg ou eles são rigorosos e limitam a mais pesada em 25kg, sem choro?

    Li as regras no site mas não consegui entender muito bem. Eles dizem que em hipótese nenhuma podemos despachar um volume com peso superior a 32kg. Neste caso está ok, entendi… Mas se eu quiser despachar 30kg em um único volume, como faço sem levar uma facada gigantesca no checkin?

    Existe uma opcao de comprar limite de 40kg em 2 volumes de 20kg, mas nao me atende, porque eu quero despachar uma mala de 30kg.

    E agora? Qual é a melhor opção?
    Mandei os mesmos questionamentos para o site da Aer Lingus, mas eles não me responderam… Você pode me ajudar? Tem alguma dica pra dar?

    PS: não vou mostrar seu post pra minha esposa, porque se ela ficar sabendo que o avião é turbo-hélice, ela vai entrar em pânico e desisitir de voar pela Aer Lingus… Hehehehe

    Muito obrigado! Abraço,
    Alessandro

    Responder

    • 8 de June de 2014 @ 23:10 Thiago Khoury

      Oi Alessandro, tudo bem? Infelizmente não, você não pode fazer nenhuma alteração no peso ou em como transportar esse peso final, você deve usar o número de bagagens estipulado pelo sistema, qualquer alteração, mesmo ficando dentro do “valor total fina”, será cobrado e será uma facada, não tem outra solução.

      Responder

      • 21 de June de 2014 @ 15:16 Alessandro Batalha

        Obrigado pela resposta Thiago!
        Caído isso… No site da Aer Lingus tem esta frase aqui que me deu esperanças:
        “Pooling or sharing of baggage allowance is permitted when with a travel partner within the same booking and when checking in together.”

        Mas de qualquer forma, acho que é melhor eu me previnir. Vou pesar as bagagens antes e se passar do limite vou levar uma bolsa adicional pra dividir o peso em duas de 20kg pagando o extra antes.

        Muito orbigado! Abraço.

        Responder

  3. 20 de December de 2013 @ 12:51 Marcela

    Super entendo a questão da bagagem. Acho que não há problema algum de tirar um mochila pra dar lugar à uma mala. Vi isso acontecendo muitas vezes na Ryanair. Acho q o maior problema das lowcosts é o preparo dos funcionários. Que são mal educados.

    Responder


Gostaria de deixar um comentário?

Seu endereço de email não será publicado.

*

Rodei Viagens 2010 - 2017. Todos os direitos reservados. Termos de uso e política de comentários. Colabore com o blog!