Para começar a rodar em Praga

Atualizado em 27 de novembro de 2017 por Thiago Khoury

Update: 19 de dezembro de 2016

Nos últimos anos Praga se tornou o destino mais badalado do leste europeu: além de ser uma das cidades mais bonitas do mundo, ela é barata e se conecta ao resto da Europa de diversas formas. Praga está tão próxima que já não existe mais o aspecto de viagem rumo ao desconhecido: a língua continua indecifrável, mas as suas ruas nunca foram tão globais.

A cidade é dourada até quando está nublada

Horário: quatro horas a mais | Língua: Checo | Moeda: Coroa checa | Emergência: 112 (número padrão de emergências da União Europeia, atendimento em diversas línguas)

Oi: Ahoj (“ahói”) | Tchau: Sbohem (“sbóhem”) | Por favor: Prosím (“prósim”) | Obrigado: Díky (“diquê”)

Embaixada: Panská 5, 110 00, Praha 1. Fone: 00.420.224.321.910

Sites turísticos do país, da cidade, do transporte público e do aeroporto internacional.

Infelizmente é impossível fazer ligações via Embratel, mas você pode comprar um chip internacional.

Para começar a rodar em Praga

Clima em Praga

Praga tem ficado cada vez mais quente (não entendo essa de “verão ameno”). Por outro lado, o inverno tem ficado cada vez mais frio (e nunca caiu tanta neve como tem caído agora). No inverno Praga perde o seu charme dourado e no verão a cidade consegue receber ainda mais turistas. Outono e primavera continuam sendo as melhores épocas do ano.

Dinheiro em Praga

Depois de viajar por toda Europa visitar Praga é um descanso: com a desvalorização da coroa checa é possível comer bem sem gastar muito – em Praga paga mais quem troca uma bela refeição por uma promoção no McDonald’s.

+ Coma bem e pague pouco nos restaurantes do Kampa Group em Praga

O transporte público é eficiente e barato, hospedagem então nem se fala: até para quem sabiamente escolheu ficar na região de Praga 1 é possível achar pequenos hotéis de administração familiar por preços inacreditáveis. Nas regiões 3, 4 e 5 você encontra famosas redes hoteleiras por preços bem baixos quando comparados aos de outras capitais europeias.

Um ótimo lugar para se hospedar em Praga

Com relação as compras vale fazer toda a matemática necessária antes de passar pelo caixa: caro não é, mas não espere nenhum paraíso, Praga não é nenhum mapa da mina.

Não se gasta muito com gorjeta, em alguns lugares você nem sequer será cobrado. Gorjetas são dadas apenas em restaurantes extremamente turísticos no centro da cidade. Taxistas cobram gorjetas altas e de uma forma nada simpática.

Transporte público em Praga

Se o metrô de Praga ligasse o aeroporto a cidade ele seria perfeito, mas dentro de sua imperfeição ele consegue ser o mais barato, bonito e tão eficiente quanto os de Paris e Londres. Prepare-se para fotografar lindas estações pela viagem e tentar entender como uma pequena cidade no leste europeu que passou de mão em mão conseguiu construir duas linhas subterrâneas em meio a guerras, invasões e tomadas.

Como se locomover em Praga

Praga é tão pequena que por pouco você conseguiria não utilizar transporte algum: caminhar pela capital é sempre um bom negócio, diferente de entrar em um táxi qualquer, o que é sempre uma péssima ideia. Não se esqueça dos bondes, principalmente os da linha 91, que são exclusivamente turísticos.

O balzaquiano metrô de Praga tem cerca de 50 estações e 50 quilômetros de linha

Hospedagem em Praga

Malá Strana, o bairro do Castelo de Praga, é a melhor pedida (ou os arredores do parque Kampa, que fica ali do lado). Staré Mesto também tem o seu charme, e como ambos os bairros estão a uma ponte de distância o preço geralmente vale como voto de Minerva.

Um lugar muito badalado é os arredores da Praça Venceslau, a parte nova e descolada da cidade – mas as opções acima me agradam mais, bem mais!

Enfim, escolha o tipo de hospedagem que você deseja: um preço razoavelmente maior na parte mais linda da capital ou o quebra-quebra da cidade nova. Claro que existem hostels em ambos os lugares por preços muito parecidos.

Segurança em Praga

Em Praga você deve estar sempre atento para não ser passado para trás, principalmente lidando com homens checos em bares, baladas e pontos turísticos: cuidado com as novas amizades, principalmente aquelas que oferecem maravilhas – o táxi mais barato, a balada mais famosa…

Praga não é famosa pelos crimes violentos, mas trombadinhas existem aos montes, principalmente nas linhas 9, 21 e 22 dos bondes e em qualquer grande aglomeração.

Última, mas não menos importante: em nenhum lugar do mundo alguém com boas intenções oferece qualquer solução em voz baixa, muito menos câmbio por um preço irrecusável.

Comer e se divertir em Praga

Já passei três noites em Praga e eu ainda não sei dizer qual é a comida típica da cidade. Comi em restaurantes maravilhosos sem gastar mais de 20 euros. Tomei muita cerveja barata, inclusive em balada.

O legal de Praga é que você passa por um restaurante super badalado com mesas ao ar livre e imagina um valor exorbitante, mas quando confere o cardápio descobre que o preço é a metade daquilo que imaginava.

A noite de Praga é antes de tudo uma das mais divertidas: aqui o quebra-quebra é incessante, a música é boa e tem sempre uma horda de gringos aproveitando o “último” dia de suas vidas.

O Vltava pecorre Praga e ainda vai além: são 435 quilometros de extensão

O Vltava percorre Praga e ainda vai além: são 435 quilômetros de extensão

Turismo em Praga

Praga deixou de ser aquela joia desconhecida para se tornar mais uma das pequenas cidades com grande influência gringa – aquele toque ocidental que deixa quase tudo igual. Praga vem se preparando cada vez mais para merecer o título de polo turístico, só que a passos lentos: se por um lado a gente nota que eles se esforçam no inglês, por outro não espere o melhor atendimento e nem o melhor serviço.

O que amedronta o turista de primeira viagem é saber que está prestes a conhecer um lugar que tem uma língua completamente incompreensível: relaxe, você sempre encontrará alguém que pode ajudar. Nomes de estações e endereços são impossíveis de serem memorizados, mas nada que um celular não ajude.

Por último, lembre-se que apesar da cidade ser linda e encantadora, Praga é uma das menores capitais da Europa: três noites é o suficiente para conhecer a cidade e sair indicando a direção correta para quem acaba de chegar na cidade.

15 comentários sobre “Para começar a rodar em Praga

  1. Pra mim Praga foi uma ótima surpresa. Cheguei meio sem esperança, mas depois de um bom prato de massa por tão pouco, abri minha mente e vi tanta coisa incrível que acho que é o meu segundo país preferido!!!

  2. Thiago, estou indo para Praga em Agosto e queria saber quais a melhores baladas para ir.
    Ficarei lá de 8 a 11 de Agosto e queria pegar baladas todos os dias!!!!
    Ouvi dizer que a Karlovy lazne não está tão boa… o que vc recomenda?!

  3. Por favor, preciso de uma informação/dica… Eu vou para Praga e vou ficar trê noites também e estou meio perdida quanto aos preços de comidas, ingressos, etc. Para 3 noites em Praga, quantas Coroas Tchecas você levou?
    Pretendo levar uma quantidade parecida para não sobrar e nem faltar a moeda.
    Muito obrigada.

  4. Ola!!
    Que bacana seu blog.
    Eu estou em Praga e acho que deveria ser ”obrigação” vir para cá pelo menos uma vez na vida… Praga é absurdamente linda!!!
    Estou viajando pela Europa quase 2 meses e recomendo a todos o hostel que estou, é sensacional e barato… chega a ser surreal.
    O hostel se chama Mosaic House (St Christophers)…é lindo, limpo, novo, ponto excelente, café da manhã fantástico e staff nota 1000. Believe me!

    Os grandes problemas de Praga são a língua incompreensível (alemão e polonês ficam fáceis se compararmos…rs) e a distância do aeroporto….. tem que ser de taxi.
    Mas vale muuuuito a pena!!!
    Beijos :)

  5. Estou pegando as dicas, parto para praga com minha esposa dia 02 de novembro, por 04 noites, espero aproveitar.

    Tenho receio no câmbio, mas acho que com as dicas consigo me virar.

    Abcs

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

*