Georgetown em Washington DC merece um enredo de escola de samba

Atualizado em

Eu que estava deslumbrado com Chicago deveria ter começado a rodar em Washington DC por Georgetown que tem aquela mesma pegada de cidade a altura dos olhos: sem necessidade de carro e sem grandes planejamentos, tudo o que você precisa é de um mínimo de espírito desbravador.

Washington-DC-Georgetown-03-Harbour

Washington-DC-Georgetown-04-Harbour

Existem várias formas de se chegar em Georgetown: eu saí da minha dica de hospedagem em Washington DC e caminhei até Union Station, onde perguntei pelo DC Circulator, uma linha circular de ônibus que por um único dólar passa de dez em dez minutos e é mais prática do que sentar em pudim.

Descobri que minha linha do coração é a amarela: Union Station-Georgetown também te deixa no ó do borogodó, mas a minha sugestão é descer um pouco antes, exatamente onde tirei as fotos de cima, em Washington Harbor, que eles também chamam de Georgetown Waterfront:

Washington-DC-Georgetown-10-Harbour

Washington-DC-Georgetown-12-Harbour

Ô lugar bonito esse! Não sei exatamente se o ponto em que desci tem nome, mas se você largar o celular e olhar pela janela não será difícil descer no lugar certo: passando pela rua K, que já é a rua a beira-rio, as ruas perpendiculares tem números crescentes, e tudo que você precisa fazer é dar o sinal logo depois de passar pela rua 30 – o próximo ponto fica em um cinema logo em frente a entrada do Waterfront:

É por ali também, na direção contrária, que você caminha em direção a Georgetown, subindo a avenida Wisconsin, olhando para os lados e tirando mil fotos:

Washington-DC-Georgetown-19-Harbour

Washington-DC-Georgetown-36

Washington-DC-Georgetown-38

O super fotogênico Chesapeake and Ohio Canal

O Harbor tem uma pegada bem americana, de cidade interiorana, mas a parte comercial de Georgetown consegue ser um pouco mais moderna, mesmo mantendo o mesmo layout: é inexplicável o charme desses prédios de dois andares com o canal Chesapeake and Ohio passando por baixo deles!

E esse sou eu subindo a Wisconsin, bem no meio dela, fotografado o caminho que leva a rua M, que é onde você irá passar a maior parte do seu tempo em Georgetown:

Washington-DC-Georgetown-37

Subindo a Wisconsin você irá passar por aquela padaria Paul que é deliciosa e outros cinco bares e restaurantes para todos os bolsos caso você queira comer antes de chegar na rua M:

Washington-DC-Georgetown-51

Washington-DC-Georgetown-46

Não tem nada mais Georgetown do que passear pela M sem pressa: a rua principal de um distrito histórico e universitário às margens do Potomac River, aquele que também chega em Alexandria.

Distrito histórico porque além de preservado nasceu antes de Washington DC, 40 anos mais cedo para ser exato, e universitário porque todos os dias 18 mil alunos passam por ali a caminho da universidade local, uma das dez mais famosas do país.

Washington-DC-Georgetown-41

Tanto o porto como o distrito de Georgetown pertenciam ao estado de Maryland, mas em 1895 ela se mudou para Washington DC de mala e cuia: todas as ruas foram renomeadas e o bairro ganhou dez embaixadas internacionais, entra elas as da França e Suécia.

Alexander Graham Bell já morou ali, John F. Kennedy já morou ali, Elizabeth Taylor já morou ali, eu ainda irei morar ali.

Compras em Georgetown

Georgetown também é um distrito de compras: com apenas uma passadinha em Georgetown você consegue vestir você, a casa e todos os membros da família sem precisar rodar em nenhum outro lugar – da Abercrombie a loja da Apple tem tudo ao longo da M e em seus primeiros quarteirões perpendiculares:

Washington-DC-Georgetown-30

Washington-DC-Georgetown-31

Olha como as lojas são enormes: essa Anthropologie tinha até banheira pelo caminho, com uma seção de sais que não existe em nenhuma outra unidade. Lembro que passei por um lounge para chá de casamento com uma noiva experimentando vestido e umas cinco ou seis madrinhas bêbadas, sentadas ao redor dela, derramando champagne em que passasse perto.

Washington-DC-Georgetown-79

Washington-DC-Georgetown-80

Uhm, outra coisa: no final da M tem algumas lojas com artigos de decoração e compras de casa. Lembra daquele passeio que fiz em Chicago? Então, em Georgetown existem menos opções, mas as melhores ficam lado a lado, o que facilita a vida de quem está montando enxoval de casa nova – inclusive uma CB2, que não é das mais fáceis de se ver.

+ O Excelentíssimo Estatuto da Muamba: dicas de compras nos EUA

+ Como comprar pelo amazon.com e receber no Brasil ou nos Estados Unidos

Washington-DC-Georgetown-85

Washington-DC-Georgetown-87

Washington-DC-Georgetown-88

Conheci também a seção de produtos de casa da H&M. Esse departamento ainda não ganhou todas as lojas da marca, pelo contrário, parece que só as maiores irão ter um cantinho como esse. Os produtos são bem legais e muito baratos, quase nada por mais de dez dólares.

Washington-DC-Georgetown-76

Essa é a All Saints. Na verdade eu nunca comprei nada nela, mas continuo entrando. Enfim, clique aqui para uma lista com todas as lojas de Georgetown.

Onde comer em Georgetown

Já começo te dando a lista de restaurantes, são mais de 120. Você não precisa pesquisar muito, a não ser que você não abra mão de conhecer algo específico – o que fiz foi entrar no primeiro que vi assim que a fome bateu:

Washington-DC-Georgetown-49

Na verdade não foi esse rosa não, esse só vendia cupcakes. Foi nesse aqui embaixo, o Thunder Burger & Bar:

Washington-DC-Georgetown-63

Washington-DC-Georgetown-62

O Thunder serve um hambúrguer que é de comer rezando: carne kobe com cheddar branco envelhecido, de uma cidade do interior do estado de Oregon que vive basicamente de exportar queijo mundo afora. Com um acompanhamento, que no meu caso foram as frutas, paguei menos de 20 dólares.

Dicas de Georgetown

Onde se hospedar em Georgetown

em qualquer lugar, todos seguem um mesmo padrão e você provavelmente irá pagar um pouco a mais por isso. O bom é que o Supershuttle, aquele do aeroporto, também passa por lá e não só pelo centro de Washington DC. Para gastar um pouco menos minha dica é o Georgetown Suites, mas para pagar de patrão fique no Four Seasons.

Washington-DC-Georgetown-57

E antes de continuar, me permita um rápido parenteses: sério, em que outro lugar a gente encontra um bar para cães entre uma loja e outra?

O que conhecer Georgetown

Minha dica é caminhar até onde os seus pés te levarem, foi isso que fiz e conheci basicamente tudo, só não cheguei na universidade. Não deixe de passar pela M e pela Wisconsin, que são as ruas principais, no mais, a Prospect é cheia de bares e restaurantes.

Existem alguns pontos turísticos, mas eu pulei todos eles. Eu acho que é perda de tempo fazer turismo de guia em Georgetown, mas se você curte um ponto histórico procure pelo Tudor Place e pela Oak Hill Cemetery Chapel.

Washington-DC-Georgetown-68

Mais duas dicas finais antes de pegar, na M, e por apenas um dólar, o mesmo DC Circulator para voltar para minha dica de hospedagem colada no Capitólio: não deixe de acompanhar o calendário para não perder nada que rola em Georgetown, sempre tem uma coisa legal e gratuita por lá.

Sabe um turismo que eu sempre acho muito legal? Procurar sets de filmagem, uma coisa que Georgetown tem de sobra: Minority Report, Inimigo do Estado, True Lies, The West Wing, Transformers, Exorcista… O que não falta é set de filmagem por ali – inclusive a escadaria para o quarto da menina tomada pelo demônio desse último filme fica a céu aberto e todo mundo tira fotos ali, procure por the exorcist steps no Google.

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Washington DC? Paguei pouco pelo Washington Court, um super hotel com vista para o Capitólio. Selecionei também algumas opções bem no centro de Washington DC.

  Já contratou o seguro de viagem? Seguro é essencial nos Estados Unidos! O buscador Seguros Promo oferece até 10% de desconto para leitores do blog, além de parcelar em até 12x no cartão. Se tiver alguma dúvida, fale comigo!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip americano com internet ilimitada de verdade – e através do nosso link exclusivo você leva 10% de desconto! Se precisar, entre em contato comigo.

  Para alugar carro nos Estados Unidos pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rent Cars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português e dividem em até 12x no cartão ou com desconto no boleto.


Sobre

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Se quiser receber os últimos posts do blog e cupons de descontos exclusivos no WhatsApp é só adicionar (31) 98263.3937 aos seus contatos e mandar um "alô" para ativar o robô do blog!


'Georgetown em Washington DC merece um enredo de escola de samba' não tem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Gostaria de deixar um comentário?

Seu endereço de email não será publicado.

*

Rodei Viagens 2010 - 2019. Todos os direitos reservados. Colabore com o blog! | Orgulhosamente hosted pelo DreamHost