Segundas impressões: o retorno do blogueiro

Atualizado em

O blogueiro está de volta ao seu habitat natural. Eu deveria ter dito isso antes, até porque cheguei na quarta passada, mas vou usar a mais esfarrapada das desculpas, a eterna falta de tempo. Conciliar trabalho um com trabalho dois e ainda ser filho de Deus depois das seis da tarde requer todo o gingado possível.

Durante a viagem foi impossível blogar: geralmente acordávamos às sete e voltávamos pouco antes da meia-noite. Meu laptop ficou exatamente como foi durante o voo, fechado. Minha mãe com a sua sede por detalhes e a descoberta dos aplicativos de voz estendiam as noites ainda mais: não tive mais de cinco horas de sono nem no dia do desembarque.

Aleluia o batidão frenético só ter trazido alegria! Enquanto a gente ia descobrindo novos caminhos por Paris eu logo percebi que cá no Brasil a proporção da história da “segunda chance” foi maior do que eu esperava: todos que conseguiram falar comigo perguntavam logo se Paris e eu já estávamos apaixonados.

Bem, essa primeira resposta dou agora: sim, Paris é fantástica. Sim, agora digo de coração aberto: Paris e eu estamos apaixonados. É impressionante como boas companhias, bons programas e os nossos 50% bem trabalhados podem fazer a viagem dos sonhos se tornar real.

Já o segundo responsável pelo sucesso da viagem foi o danado do inusitado. Trocamos Champs-Élysees, Tour Eiffel e Louvre por programinhas bem mais interessantes do que esses – e, não, não estou falando do Moulin Rouge! O inusitado me fez experimentar sensações que eu poderia jurar que iria para o túmulo sem elas: comi ostra, pato e coelho. Pedi diversas vezes o cardápio em inglês só para ter a certeza de que eu estava lendo as partes menos prováveis de todos eles: meu francês continua sofrível, mas agora aprendi algumas palavras novas, como fígado, miolo e pescoço.

Minha terceira grande descoberta em Paris: a capital é apenas o pontapé inicial para uma viagem incrível em um país intrigante, repleto de pessoas interessantes e atrações prontas para serem desbravadas. Sim, agora eu adoro Paris, mas estou completamente apaixonado pela França!

Um trem a 300 km/hora em direção ao sul desbancou o posto que Salamanca, na Espanha, tinha nas minhas memórias mais remotas como cidadão do mundo: minha melhor-menor-cidade europeia agora é Montpellier, que, apesar de pequena, infelizmente não cabe no bolso :(

Obrigado Atout France pela oportunidade de mudar de opinião e ao charme, a malemolência e o dendê das minhas companheiras de viagem Janaína Calaça e Pamela Fernandes, a mistura improvável de São Paulo e Bahia. Já estou pronto para a próxima, meninas ;)

Ah, não posso deixar de agradecer a você, que está prestes a sofrer uma overdose de França nos próximos dias. Prepare o passaporte – existe cura, mas você irá precisar de um com pelo menos 6 meses de validade!

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Paris? Selecionei algumas opções no Marais, que é o bairro que gosto mais, inclusive indico o Hôtel Duo que é super bem localizado e tem ótimo custo-benefício. Para quem curte, selecionei também algumas opções no Quartier Latin.

  Já contratou o seguro de viagem? Seguro é obrigatório na Europa! O buscador Seguros Promo é parceiro do blog e oferece até 10% de desconto para nossos leitores, além de parcelar em até 12x no cartão. Se tiver alguma dúvida, fale comigo!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip europeu com internet boa de verdade – e através do nosso link exclusivo você leva 10% de desconto! Se precisar, entre em contato comigo.

  Para alugar carro na Europa pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rent Cars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português e dividem em até 12x no cartão ou com desconto no boleto.


Sobre

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Se quiser receber os últimos posts do blog e cupons de descontos exclusivos no WhatsApp é só adicionar (31) 98263.3937 aos seus contatos e mandar um "alô" para ativar o robô do blog!


'Segundas impressões: o retorno do blogueiro' têm 13 comentários

  1. 9 de dezembro de 2012 @ 17:27 Felipe Marini

    Agora você deve me entender melhor quando digo que moraria em Paris o resto da vida numa boa!

    Parabéns pelo blog e pelo trabalho! TOP!!!

    Responder

    • 9 de dezembro de 2012 @ 17:31 Thiago Khoury

      Votre ville est fantastique, je vous comprends bien! Quand je parle français, je l’aime encore plus!

      Responder

  2. 27 de novembro de 2012 @ 11:31 Juliana

    Eu não te disse?! Paris tem um bichinho q morde a gente e ficamos assim, bobos por ela! Já estou juntando meu Eurinhos pra pisar lá de novo ano q vem!

    Responder

  3. 26 de novembro de 2012 @ 21:18 Janaína Calaça

    Acho que o meu comentário saiu meio bêbado! hahahahaha

    Responder

  4. 26 de novembro de 2012 @ 21:16 Janaína Calaça

    Meu nêgo, neguinho,meu xodó! :)

    Demorei, mas cheguei! Li e adorei o texto e fico feliz que tenha sido uma boa companhia nesta viagem! Como disse ontem, minha primeira vez em Paris foi especial, pois tive ao meu lado pessoas que não são foram grandes companheiros de viagem, como acabaram por se tornar pessoas a quem hoje já considero amigos! Espero que a gente ainda se encontre em muitas viagens ou nos jantares na casa de Pamelette! :)

    Continue sendo essa pessoa solar, meu nêgo e querida!

    Bom retorno!

    Um grande abraço apertado crec crec, cheio de baianidade “nagô”,

    Jana.

    Responder

  5. 26 de novembro de 2012 @ 16:51 Ana Paula

    As companhias fazem realmente a diferença numa viagem! O roteiro tb, óbvio! E vc sabe disso melhor que ninguém!!!!
    Que ótimo que dessa vez vc curtiu Paris!
    Eu imaginei por sua ausência no blog. Pensei logo: THiago deve ter amado tanto Paris que resolveu abandonar o blog e viver lá para sempre!!! hahahaha
    Bricadeira!
    Ótimo o post!
    Vou aguardar mais novidades de Paris ansiosa!! Uhuuul!
    Beijoos!

    Responder

    • 26 de novembro de 2012 @ 18:54 Thiago Khoury

      Abandonar jamais, Ana Paula, nunquinha! Rs Obrigado pela presença, acredito que vai ter novidade todos os dias ;)

      Responder

  6. 26 de novembro de 2012 @ 16:19 Igor Faria

    Já ia perguntar se iriam rolar mais post sobre Paris/França… Que venha a overdose! \o/

    Responder

  7. 26 de novembro de 2012 @ 16:08 Anna Martinelli

    Parei na parte da sua mãe e o tango.
    Já virei fã dela, sabe o que é bom…. e olha que boatos fortes que as milongas em Paris são ótimas.

    Quero mais post de Paris, pra ver se começo a curtir a cidade de alguma forma.

    Besos!

    Responder

  8. 26 de novembro de 2012 @ 14:21 Natalia

    Ja que se apaixonou de vez pela França, na proxima viagem precisa conhecer a Provença, é simplesmente espetacular!
    Gostei muito de Montpellier, fica aqui perto e quero voltar mais vezes.

    Responder

  9. 26 de novembro de 2012 @ 10:34 Karla Alves Leal | Cariocando por aí

    Adorei o texto, Thiago! Delicioso de ler e engraçado na medida. Pelo que entendi não fui a única a não gostar de Paris de primeira.
    Ainda bem que tivemos uma segunda chance!
    Beijos,
    Karla

    Responder


Gostaria de deixar um comentário?

Seu endereço de email não será publicado.

*

Rodei Viagens 2010 - 2019. Todos os direitos reservados. Colabore com o blog! | Orgulhosamente hosted pelo DreamHost