Perguntas e respostas sobre Buenos Aires

Atualizado em

O que você precisa saber sobre Buenos Aires? Como chegar, é seguro rodar, que dinheiro usar? Como é por Buenos Aires que os brasileiros tendem a começar a desbravar o mundo, então é pelo básico que decidi começar.

Já me perguntaram algumas vezes porque Buenos Aires é tão popular entre brasileiros, se é por causa da língua ou do valor da moeda, por causa dos voos rápidos e diretos ou da possibilidade de embarcar apenas com a identidade.

Claro que tudo isso ajuda, mas brasileiros vão tanto a Buenos Aires por um motivo mais mais simples.

Porque é bom.

Dúvidas mais frequentes sobre Buenos Aires

Antes de começar a responder a perguntas mais comuns sobre Buenos Aires, vou deixar os links que mais ajudam no planejamento da viagem:

Pensando alto: Buenos Aires, primeiras impressões

Buenos Aires: 25 dicas de hotéis

+ Como se locomover em Buenos Aires

+ Qual o melhor seguro de viagem para Argentina?

Quais companhias aéreas voam para Buenos Aires e quanto tempo duram os voos?

Existem oito companhias aéreas que voam do Brasil para Buenos Aires sem escala ou conexão: Aerolineas Argentinas, Azul, Emirates, Ethiopian Airlines, Gol Linhas Aéreas, Latam Airlines Group, Qatar Airways e Turkish Airlines.

De São Paulo para Buenos Aires são duas horas e cinquenta minutos de voo, mas saindo de Porto Alegre o tempo cai para uma hora e quarenta.

07091110

Casa Rosada, um dos pontos turísticos mais famosos de Buenos Aires

Posso ir de carro para Buenos Aires?

Sim, pode. Para ir dirigindo você precisa de alguns cuidados extras, como conferir quais são os equipamentos obrigatórios que não são necessários no Brasil (como kit de primeiros socorros), adquirir um seguro veicular chamado “carta verde” e ter um veículo quitado e registrado no nome do condutor ou de alguém presente.

Na Argentina não é necessário apresentar Carteira Internacional de Habilitação.

Para cruzar a fronteira de carro, informe-se antes no site da Embaixada da Argentina no Brasil.

Posso ir de ônibus para Buenos Aires?

Sim, é uma viagem cada vez mais comum, principalmente para quem mora nos estados do sul do país.

A Pluma Internacional parece ser a mais simples, com viagens que duram aproximadamente 36 horas e com diversas paradas pelo caminho.

A Flecha Bus é uma empresa argentina que sai de diversos pontos no Brasil: Florianópolis, Porto Alegra, Curitiba, São Paulo… A viagem mais curta parece ser a que sai de Foz do Iguaçu e leva 20 horas.

A Crucero del Norte é outra companhia argentina, parece a mais luxuosa delas e oferece serviço de bordo em muitos trajetos. Tem vários pontos de origem e destino no Brasil, inclusive Foz do Iguaçu de onde a viagem leva 18 horas.

A brasileira Itapemirim já não faz mais viagens entre o Brasil e a Argentina.

Quais os documentos necessários para viajar para Buenos Aires?

Tudo que você precisa para entrar no país é da sua carteira de identidade em bom estado, onde é possível reconhecer o portador pela foto, mas você também pode usar um passaporte válido, é claro. Não é necessário visto.

Vale lembrar que carteira de motorista e outros documentos emitidos por agências ou conselhos nacionais e regionais não são aceitos como documento de entrada.

+ Perda ou roubo de documentos em Buenos aires: o que fazer

Qual a moeda da Argentina e qual é a sua cotação?

O peso argentino é a moeda oficial, mas, em estabelecimentos turísticos, real, dólar e euro geralmente são aceitos. A cotação é oscila, mas um cálculo rápido e grosseiro é transformar quatro reais em 15 pesos argentinos.

Perguntas e respostas sobre Buenos Aires

Puerto Madero, Buenos Aires

Como pegar um táxi chegando pelo Aeroporto de Ezeiza?

Saindo do aeroporto eu pediria um Cabify (que é um aplicativo regulamentado), mas você também pode pedir um Uber. O preço é dinâmico, mas a viagem para os bairros centrais custam aproximadamente 650 pesos.

O conselho mais antigo (e também mais caro) é contratar o Taxi Ezeiza com preço tabelado logo na saída do desembarque. Atualmente a viagem custa 1.140 pesos para os bairros centrais ou 2.090 quando o retorno também é pago antecipadamente.

Onde trocar dinheiro em Buenos Aires?

A melhor pedida é sair do Brasil já com alguns trocados. Se você pretende trocar seus reais em Buenos Aires faça a troca no Banco de la Nación no Aeroporto Internacional ou utilize a função “saque” de seu cartão de crédito em quase todo caixa rápido.

Realizar saque do cartão de crédito é a forma mais prática, segura e rápida. Como cada operação gera uma nova taxa, retire o dinheiro necessário no menor número possível de saques.

Trocar dinheiro em um banco nacionalmente conhecido é sua melhor chance de não receber notas falsas logo nos primeiros minutos de viagem, mas por outro lado não é garantia de estar fazendo o melhor negócio.

Qual a melhor forma de levar dinheiro e fazer compras em Buenos Aires?

Não tem muito mistério se você pretende usar o seu cartão de crédito ou pré-pago, mas quem opta por dinheiro vivo a forma mais prática é já sair do Brasil com aquilo que você acredita que será gasto em alimentação e gastos diários.

Para todas as outras compras você pode usar seu cartão de crédito (e já ir acumulando novas milhas) ou um cartão pré-pago – clique aqui para saber mais sobre cartões pré-pagos.

Evite realizar conversões: use reais para comprar pesos ou gaste seus dólares guardados se eles não tiverem nenhuma outra utilidade a curto prazo, mas jamais compre dólares com o intuito de levá-los à Argentina.

Você pode usar reais em vários estabelecimentos turísticos por lá, mas a conversão ficará a critério deles e nem sempre pode ser vantajosa.

Perguntas e respostas sobre Buenos Aires

Puente de la Mujer em Puerto Madero

Quais os cartões de crédito aceitos em Buenos Aires? Cobra-se gorjeta em Buenos Aires?

Todos os grandes cartões são aceitos em Buenos Aires, inclusive American Express que parece ser mais popular lá do que aqui.

Com relação a gorjeta, ela geralmente não aparece na conta, você deve acrescentá-la ou o garçom irá fazê-lo a caneta. Como no Brasil, geralmente paga-se 10% de gorjeta em restaurantes ou bares com serviço de mesa – mas, lá, é comum pagar a parte, em dinheiro, diretamente para o garçom.

Qual a melhor época para conhecer Buenos Aires?

O verão é a temporada mais cheia, cara e boêmia. No inverno os restaurantes fecham mais cedo e as baladas não acontecem com a mesma frequência.

No ápice do verão e do inverno as temperaturas são extremas, mas acredito que, além de não ser insuportável, o inverno combina bem com a cidade! Outono e Primavera são temporadas de entressafra bem mais tranquilas e agradáveis, além de mais baratas do que o verão.

Quais as melhores formas de se locomover em Buenos Aires?

Em um bairro a melhor forma de conhecê-lo é caminhando. Para chegar até lá você escolhe qual o transporte público mais conveniente.

+ Como se locomover em Buenos Aires: transporte público

Caminhar de um bairro a outro nem sempre é complicado: você pode caminhar entre os Palermos, mas descer até Vila Crespo ou subir até Recoleta é um “perto” que pode não ser tão próximo assim.

Dá para caminhar entre o Centro (ou “Microcentro”) e San Telmo, mas é perigoso fazer o trajeto San Telmo-Boca a pé. Recoleta e Barrio Norte é praticamente a mesma coisa e Puerto Madero é vizinho de porta do Microcentro. Las Cañitas é uma parte de Palermo que vale ir de carro, assim como Belgrano, que por sua vez está mais próximo de Palermo.

Quantos dias preciso para conhecer Buenos Aires?

É tão fácil e barato chegar e usufruir da capital portenha que você pode fazer isso em mais de uma viagem. Cada um possui interesses e desejos muitos específicos, mas tanto uma viagem de duas noites quanto um passeio de cinco dias conseguem ser úteis em medidas iguais.

Perguntas e respostas sobre Buenos Aires

O colorido de Caminito, Buenos Aires

Buenos Aires é uma cidade segura?

Sim, Buenos Aires é uma cidade relativamente segura, mas é ainda mais segura para residentes, porque turistas tendem a cometer o erro capital de baixar a guarda quando fazem uma viagem internacional – não pode, independente de qual seja o seu destino!

Seja nas ruas, na noite ou fazendo compras, é inegável dizer que Buenos Aires transmite um ar de segurança maior do que muita capital brasileira, mas infelizmente o número de assaltos a mão armada, o que era raro até então, anda crescendo. O que é comum, principalmente com turistas, são os furtos em lugares aglomerados e taxistas picaretas.

+ Táxi em Buenos Aires: 10 dicas de segurança

Tanto hotéis quanto hostels são categóricos ao dizer que Caminito e La Boca apenas de carro ou excursão (e eu obedeci).

No mais, mantenha-se em estado de alerta no Microcentro e em qualquer outra aglomeração turística. Procure andar sempre acompanhado e lembre-se de nunca dar mole com todo o dinheiro em apenas um lugar. Vista-se com discrição e nada de celular-ostentação.

O que comprar em Buenos Aires?

Buenos Aires possui bairros urbanos com lojas maravilhosas, grandes shoppings e outlets onde você encontra tudo que precisa para reabastecer a casa e o guarda-roupas, mas não acredito que ofereça diferenciais para quem realmente pretende fazer compras.

+ Compras em Buenos Aires: dicas atualizadas

Bem, não se engane: com relação a preço e promoções, comprar no Brasil não deixa nada a desejar. Sabe aqueles couros maravilhosos que você sempre ouviu falar? Estão todos aqui pelos mesmos preços, porém parcelados no cartão.

Brasileiros são bem tratados em Buenos Aires?

Confesso que fui munido com um certo preconceito portenho e infelizmente parte do que eu acreditava foi confirmado: não acredito que exista uma rixa entre nós, que, de acordo com o Turismo da cidade, somos responsáveis por 30% da visitação estrangeira – mas o serviço em Buenos Aires não é dos mais educados e isso independe de você gostar mais de Pelé ou Maradona.

É estranho ver um país que vira e mexe está a beira do colapso tratar tão mais ou menos os mais de 800 mil brasileiros que chegam ali todos os anos.

O bom é que, nas ruas, as pessoas são muito simpáticas e atenciosas.

Salvar

Salvar

Salvar

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Buenos Aires? Fiz três listas com as melhores opções nos bairros mais procurados: Palermo, Microcentro e Puerto Madero.

  Já contratou o seguro de viagem? Viajar com seguro é essencial! O buscador Seguros Promo é parceiro do blog e oferece até 10% de desconto para nossos leitores, além de parcelar em até 12x no cartão. Se tiver alguma dúvida, fale comigo!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip internacional com internet ilimitada – e através do nosso link exclusivo você leva 10% de desconto! Se tiver alguma dúvida, entre em contato comigo.

  Para alugar carro na Argentina pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rent Cars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português e dividem em até 12x no cartão ou no boleto com desconto.


Sobre

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Se quiser receber os últimos posts do blog e cupons de descontos exclusivos no WhatsApp é só adicionar (31) 98263.3937 aos seus contatos e mandar um "alô" para ativar o robô do blog!


'Perguntas e respostas sobre Buenos Aires' têm 3 comentários

  1. 16 de maio de 2014 @ 18:45 Ariel Sebastián Becker

    Hi. I see one of my Panoramio photos here, credited to someone other than me, the photographer. Can you please correct that? Is the Puente de la Mujer photo. You can check the original in my Panoramio page, here: http://www.panoramio.com/photo/44683898

    Responder

  2. 17 de outubro de 2011 @ 2:04 Luiz Carlos Barbosa

    Interessante, estive inicio do ano em Bs As e me sentí em casa pela hospitalidade do Argentino, no entanto, no Hotel em que me hospedei, infelizmente o tratamento foi crítico, não entendendo os motivos, pois tratava-se de hotel cinco estrelas e referência na cidade… Hotel Panamericano…
    Gostaria, no entanto, de saber onde tomar uma cervejinha com um preço menos salgado… Sei que lá eles curtem um bom vinho e tb um bom café, mas com certeza há locais que possam comercializar cervejas em valores menores…
    Um abraço,
    Luiz.

    Responder


Gostaria de deixar um comentário?

Seu endereço de email não será publicado.

*

Rodei Viagens 2010 - 2019. Todos os direitos reservados. Colabore com o blog! | Orgulhosamente hosted pelo DreamHost