Passeando pelo National Mall de Washington DC

Update: resolvi adicionar um mapa mostrando como fiz o caminho que aparece descrito no post. Comecei caminhando do Capitólio em direção ao Lincoln Memorial passando por pouquíssimos museus e, como você irá notar, gastando a maior parte do tempo nos monumentos e memoriais da segunda metade do National Mall – e acho que essa foi a melhor escolha:

Update 2: a medida que fui fazendo o mapa pensei, “caramba, existem dezenas de lugares legais que ainda não conheci!”. Só queria que você ficasse ciente disso. Pronto, podemos começar:

Olha o Capitólio dos Estados Unidos (em reforma, diga-se de passagem) lá no fundo, depois desse gramado onde o garoto da esquerda bate bola com os amigos usando a camisa da Seleção:

washington-dc-national-mall-07

Início do National Mall

Eles estão jogando bola no primeiro gramado do National Mall, esse corredor que é, na verdade, um dos parques nacionais americanos mais visitados com quase 25 milhões de turistas todos os anos. Nem todo mundo usa essa delimitação, mas de maneira geral National Mall começa no Capitólio e termina no Lincoln Memorial.

+ Clique em Washington DC e acompanhe todos os posts para planejar a sua viagem

Esse corredor é famoso por guardar e celebrar a história americana em diversos monumentos, memoriais e principalmente nos mais de vinte museus do Smithsonian Institution que não cobram entrada e funcionam, geralmente, de domingo a domingo.

washington-dc-capitolio-33-national-mall

West Building da National Gallery of Art

Para quem desce o National Mall vindo do Capitólio o primeiro “museu” que a gente encontra por ali é a National Gallery of Art, curiosamente o único no meio de tantos que não pertence ou é gerido pelo Smithsonian Institution.

washington-dc-capitolio-29-national-mall

Parte da fonte do hall de entrada do West Building da National Gallery of Art

Não perdi muito tempo ali porque o que eu realmente queria conhecer eram outros três lugares que aparecem ao longo do post, por isso acabei ficando restrito a fonte do hall de entrada do West Building, esse prédio maior e mais imponente em que apareço com esse sorriso amarelo logo em frente.

washington-dc-capitolio-30-national-mall

National Air and Space Museum visto da entrada na National Gallery of Art

washington-dc-capitolio-42-national-mall

Todos tem entrada gratuita e esse é o horário padrão de funcionamento, mas podem existir pequenas diferenças, principalmente em função da época do ano

washington-dc-capitolio-45-national-mall

Eu não sou nenhum aficionado por aviação, mas depois de 50 minutos passeando pelo National Air and Space Museum posso dizer que gostei de ter conhecido o museu mais visitado dos Estados Unidos.

Pode acreditar, esse é o museu mais visitado dos Estados Unidos. Claro que quem curte aviação, comercial ou espacial, adora, claro que é um tema muito popular e claro que o fato de ser gratuito colabora, mas descobrir que o National Air and Space é muito mais conhecido do que o Metropolitan de Nova Iorque me dá vontade de bater com a cabeça na parede.

washington-dc-capitolio-35-national-mall

Esse é o padrão das placas que indicam os caminhos das atrações em National Mall

washington-dc-national-mall-09

washington-dc-national-mall-13

Saindo do Air and Space Museum decidi voltar para a calçada da National Gallery of Art e conhecer o anexo mais famoso da galeria, Sculpture Garden, um jardim a céu aberto que não é muito grande – a gente faz em uns dez ou quinze minutos de passeio, principalmente depois de ver o que todo brasileiro foi conhecer ali:

washington-dc-national-mall-14

“Amor” de Robert Indiana

Tirando a famosa escultura de Robert Indiana, o mesmo que concebeu e criou as esculturas Love e Hope em Manhattan, existem outras vinte peças em exibição ao redor de uma fonte que, no inverno, vira pista de patinação no gelo.

washington-dc-national-mall-82

Caminhando em direção ao Lincoln Memorial e me aproximando do Washington Monument

Pronto, nessa altura do passeio o inverno resolveu chegar sem pedir licença. Na verdade esse foi o primeiro dia de inverno do ano, e enquanto pela manhã o único problema era o tempo nublado, no fim da tarde começou o vento, a garoa e aquele clima apocalíptico.

washington-dc-national-mall-85

National Museum of American History ainda em contrução

Pena que assim que cheguei no Washington Monument e olhei para a direita vi o National Museum of American History ainda pela metade. Sei que agora ele já está lindo, funcionando e recebendo (gratuitamente!) quem agenda a visita pela internet.

Ouvi dizer que a procura está grande e você precisa se programar para agendar a visita pelo menos duas semanas antes da data planejada.

washington-dc-national-mall-87

Com quase 170 metros de altura, Washington Monument é o maior obelisco de pedra do mundo. Foi construido em homenagem a George Washington, o primeiro presidente americano. Infelizmente a subida até o topo do monumento está suspensa até meados de 2019.

Chegando ali você já sabe que está bem próximo do Lincoln Memorial, vai da consciência de cada um seguir reto ou quebrar a direita para dar um pulinho na (distante) calçada da Casa Branca, coisa que fiz e me arrependo profundamente, nunca forcei tanto um sorriso como esse:

washington-dc-national-mall-96

Se você quer andar em uma das direções perpendiculares ao Washington Monument eu o aconselho a andar na direção oposta a da Casa Branca, assim você pode conhecer coisas que eu ainda não conheci, como a Tidal Basin (Bacia das Marés em português) e as atrações em seus arredores, como o Thomas Jefferson Memorial e o Martin Luther King Jr Memorial.

Esse post da Claudia mostra bem o que você encontra por lá, principalmente em dias mais bonitos do que esse. Eu optei por seguir em frente porque nessa altura do campeonato o frio já estava prestes a congelar parte do meu nariz (o que na verdade não seria nenhum prejuízo):

washington-dc-national-mall-101

washington-dc-national-mall-103

Seguindo em direção ao Lincoln Memorial a gente passa ainda pelo memorial em homenagem aos americanos mortos durante a Segunda Guerra Mundial.

É a parada final antes do espelho d’água que leva ao memorial que encerra nossa caminhada – e é, sem pensar duas vezes, o lugar mais bonito que conheci ali e com uma energia inexplicavelmente boa: um lugar calmo, de muita contemplação e paz.

washington-dc-national-mall-104

Olha que lugar lindo! O National World War II Memorial possui 56 pilares representando os estados e territórios americanos, além de dois arcos que simbolizam o oceano Atlântico e Pacífico. Imagine esse lugar em um dia com céu azul?

Pretendo voltar outras vezes, principalmente na primavera para ver se pego o festival de cerejeiras.

washington-dc-national-mall-106

washington-dc-national-mall-107

washington-dc-national-mall-108

Olhando essas fotos é inegável imaginar que o melhor do National Mall é a sua metade final: depois de chegar no Washington Monument é uma boa surpresa depois da outra. Olha que lindo esse espelho d’água que separa o National World War II Memorial do Lincoln Memorial:

washington-dc-national-mall-112

E agora mais de perto:

washington-dc-national-mall-113

E agora olhando para trás:

washington-dc-national-mall-116

E agora eu já não conseguindo mais disfarçar o frio:

washington-dc-national-mall-117

Fazendo um esforcinho maior:

washington-dc-national-mall-118

Que pena esse tempo cinza e esse clima de fim dos dias, viu!

washington-dc-national-mall-119

Nessa altura do campeonato eu já não sabia se olhava para o Lincoln Memorial ou se olhava para trás:

washington-dc-national-mall-121

washington-dc-national-mall-122

Já imaginou tudo isso aqui cheio de gente durante o discurso I have a dream de Martin Luther King? No dia 28 de agosto de 1968 o pastor se posicionou nesse mesmo degrau e discursou para milhares de pessoas pedindo o fim da segregação racial:

washington-dc-national-mall-127

Finalmente dentro do memorial, olhando a estátua de Abraham Lincoln de frente. Ela tem pouco mais de seis metros de altura, mas se por um acaso ele se levantasse seria um homão da porra com mais de nove metros – e se isso acontecesse sairiam todos correndo, é claro.

washington-dc-national-mall-129

Um zoom na frase que fica sobre ele:

washington-dc-national-mall-128

Como já estava tarde e eu sabia que não teria tempo para conhecer a Tidal Basin resolvi chegar o mais próximo dela e matar outros dois ponto históricos do National Mall: Korean War Veterans Memorial e o Vietnam Veterans Memorial. Olhe o mapa interativo para não se perder, mas eles ficam de ambos os lados do Lincoln Memorial.

washington-dc-national-mall-133

Caminhando em direção ao Korean War Veterans Memorial

washington-dc-national-mall-135

washington-dc-national-mall-138

washington-dc-national-mall-142

Korean War Veterans Memorial

washington-dc-national-mall-146

Vietnam Veterans Memorial

Essa última foto é do Vietnam Veterans Memorial, que, vamos combinar?, merecia algo melhor do que isso. É basicamente uma parede que vai surgindo a medida que descemos por esse caminho de tijolos. Não foi perda de tempo, mas não é a melhor maneira de fechar um dia cheio de lugares incríveis.

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Washington DC? Paguei pouco pelo Washington Court, um super hotel com vista para o Capitólio. Selecionei também algumas opções no centro de Washington DC.

  Já contratou o seu seguro de viagem? Cote as melhores opções de uma só vez pelo buscador do Seguros Promo que parcela em até 12x no cartão. Leitores do blog ainda levam 5% de desconto com o cupom RODEI5, aproveite!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip de celular internacional com internet ilimitada. Se tiver alguma dúvida, entre em contato comigo!

  Para alugar carro nos Estados Unidos pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rent Cars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português e dividem em até 12x no cartão ou com desconto no boleto.


Sobre

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Sou jornalista, trabalhei com assessoria de comunicação e fui repórter de turismo. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Sou @rodeiviagens no Insta.


'Passeando pelo National Mall de Washington DC' não tem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Gostaria de deixar um comentário?

Seu endereço de email não será publicado.

*

Rodei Viagens 2010 - 2017. Todos os direitos reservados. Termos de uso e política de comentários. Colabore com o blog!