9 de agosto de 2022
Para onde vamos agora?

O que mudou na Disney nos últimos seis meses

Atualizado em 20 de novembro de 2021 por Thiago Khoury

Update: 28 de fevereiro de 2013

Orlando se reinventa tanto, e com tanta qualidade, em espaços tão curtos de tempo! Só assim para fazer com que quase 70% de quem pisa ali volte pelo menos uma segunda vez.

Não faço parte das estatísticas porque geralmente volto a trabalho: sou pago para ficar de olho, ver o que vale acrescentar ao programa, o que vale tirar… E foi isso que percebi de realmente novo nos últimos seis meses:

Nem Fantasyland em Magic Kingdom

Eu achei tudo muito lindo, mas vamos combinar que o lugar ainda não está pronto. Sei que a temporada de janeiro estava dobrando a esquina quando a inauguração aconteceu, mas para o viajante comum nada mudou.

Magic precisa de uma grande recauchutada e ao menos uma expansão para não correr o risco de perder o interesse dos jovens, o que também colaboraria com o dilema de espaço – estamos falando do parque mais visitado do mundo, mas também o menor dos quatro parques Disney.

New-Fantasyland-08

Para quem vem caminhando de Liberty Square as novidades começam depois do restaurante do Pinóquio

New-Fantasyland-01

New-Fantasyland-02

A muralha que dá passagem para a Enchanted Forest vista de lado. Caminhando para esquerda a gente consegue ver o castelo da Fera lá no fundo, onde funciona o novo restaurante Be Our Guest – impossível para quem pretende conhecê-lo e complicado para quem só quer chegar perto

A maior expansão de Magic Kingdom foi chamada de New Fantasyland, um espaço dividido em duas novas áreas: Storybook Circus, a antiga Mickey’s Toontown (que realmente ficou uma gracinha, mas sem nenhuma grande novidade), e a tão falada The Enchanted Forest, que é o grande fuzuê da temporada.

Under the Sea: Journey Of The Little Mermaid é a atração carro-chefe da expansão, uma “slow ride” que me disseram ser uma mistura de The Seas e Peter Pan’s. Enfim, não consegui conhecer porque a fila marcava 120 minutos de espera.

Be Our Guest é o enorme restaurante dividido em três sessões que está todo mundo falando sobre ele – é impossível comer lá pelos próximos seis meses. As grades mais próximas da entrada principal ficam fechadas e funcionários não deixam ninguém se aproximar do portão, nem mesmo do estacionamento de strollers.

Update: deem uma olhadinha nos comentários abaixo!

Gaston’s Tavern é a única novidade da qual você realmente consegue usufruir: uma lanchonete de doces onde o pessoal da Disney conseguiu servir a cerveja amanteigada que vem fazendo sucesso na Universal.

Nos próximos seis ou doze meses acho que a New Fantasyland vai se tornar um lugar bem legal. Bonito ela já é, tem uma pegada Islands of Adventure que é de babar, mas, até lá, ou até a inauguração de Seven Dwarfs Mine Train, teremos que esperar um pouco mais.

New-Fantasyland-05

New-Fantasyland-04

A entrada da atração da Ariel e a taverna do Gastão, que já é uma das áreas mais divertidas do parque. O personagem fica próximo dali disponível para fotos – e, por enquanto por agora, ele é incrível!

New-Fantasyland-06

New-Fantasyland-07

Disney’s PhotoPass+

Sempre achei fantástica a ideia do PhotoPass: eles espalham fotógrafos pelos quatro parques, você abre seu sorriso lindo, eles batem a foto e você leva um cartão com um código que permite acesso as fotos, inclusive dá para imprimi-las na entrada do parque.

Não sei como andava a adesão ao serviço até então, mas agora eles fizeram algo bem mais interessante: no PhotoPass+, que ainda não aparece na internet, você paga uma taxa única de U$ 200 e leva, no final da viagem, um CD com todas as fotos tiradas e outras 400 imagens profissionais dos quatro parques.

E não existe limite de fotos.

Esse plus do PhotoPass também inclui as fotos oficiais tiradas durante as atrações Space Mountain, Splash Mountain, Buzz Lightyear’s Space Range Spin, The Twillight Zone Tower of Terror, Rock ‘n Roller Coaster, Expedition Everest, Dinosaur e Test Track.

Photopass

Wild Africa Trek em Animal Kingdom

Estava eu lá curtindo um Kilimanjaro Safari quando percebi uma ponte ligando duas árvores bem distantes. Pensei, “pronto, vão construir uma segunda atração aqui dentro, arvorismo”.

O carro foi seguindo mais adiante e vi um caminhão com uma plataforma plana e doze pessoas sentadas ouvindo um instrutor apontar os leões. Eles estavam de ambos os lados do veículo com uma mesa no meio deles e um café-da-manhã sendo servido.

Descobri depois que aquilo é uma nova atração que vai além da experiência comum de quem visita o parque: é paga, custa entre U$ 190 e U$ 250, inclui um passeio de três horas em veículos, pontes e rios. Está incluído um lanche, a presença de dois guias e um fotógrafo que documenta todo o trajeto em foto e vídeo.

Chaves e ingressos mágicos

Deve ter ficado decidido na última reunião secreta entre acionistas que os parques deveriam ser mais tecnológicos, o que já está acontecendo: os quatro parques Disney tem wi-fi gratuita, ilimitada e de qualidade incrível.

O legal é que lançaram um aplicativo oficial com o mesmo sistema que abastece o quadro de informações com os horários das filas do parque.

Outra coisa interessante são essas chaves que agora basta encostar e você entra no quarto do hotel ou paga pelas suas compras. Lembra que antes a gente precisava inserir a chave na maçaneta do quarto? Pois é, agora basta encostar, ou dar um “magic tap”.

Claro que isso é só o início da tal tecnologia que eles estão desenvolvendo: em breve a gente vai passar por atrações e elas irão “ler” o perfil de cada um, usando nossos nomes, língua materna e outras informações para dar uma experiência mais completa, com menos filas e mais interatividade.

Para quem quiser pesquisar mais sobre o assunto, o novo sistema está sendo chamado de mymagic+ e a tecnologia é a radio-frequency identification.

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Orlando? Fiz uma lista com as melhores opções nos arredores da Disney e outra na região central da International Drive, mas um que gosto muito é esse Holiday Inn completinho.

  Já contratou seguro de viagem? Seguro é essencial nos Estados Unidos, principalmente em tempos de Covid! O comparador Seguros Promo oferece pelo menos 10% de desconto para leitores do blog e ainda parcela no cartão!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip americano com internet ilimitada de verdade - e através do link do blog você leva pelo menos 15% de desconto e ligações gratuitas e ilimitadas para o Brasil!

  Para alugar carro na Flórida pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez na Rentcars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português!

Salvar

Previous Article

Você sabe o que é um publieditorial?

Next Article

San Pedro de Atacama: primeiras impressões

You might be interested in …

2 Comentários

  1. Só queria corrigir a informação do Be Our Guest que você postou!Ele fica aberto como “quick service” nos horários de almoço todos os dias,então basta enfrentar a fila! Não é impossível reservar o jantar,ainda mais por agora,que o park fica menos lotado,pois as temporadas de pico já passaram!Além de ter liberdade pra entrar,lá dentro você pode tirar foto com o vitral na saída do restaurante e do cenário como um todo!Só não com os personagens,já que pra isso,teria que estar jantando no local(o jantar sim requer reserva)! Eu trabalhei lá,de novembro de 2012,até 1ºde fevereiro de 2013,então eu tive a chance de comer lá! Eu não reservei o jantar,mas comi lá na hora do almoço.O que pedi foi o steak sandwich,e não gostei! :/ Mas aí vem do gosto de cada um,já que tive amigos que adoraram!

    1. Oi Bruna, obrigado pela passadinha aqui e pela dica. Realmente você tem razão, eu deveria ter dito “impossível jantar pelos próximos seis meses”, já que, apesar das filas, dá sim para almoçar “comida de balcão” na hora do almoço. O que aconteceu fui que estive em New Fantasyland depois das 16 horas, quando o restaurante já estava fechado para almoço – e aí sim, repito, não consegui passar pela grade :(

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*