Essa é nossa programação normal

Atualizado em 22 de agosto de 2018 por Thiago Khoury

Pensei em colocar um disclaimer de off-topic lá no título do post, mas não tem nada mais on-topic do que essa onda de fé e spray de pimenta tomando conta das principais cidades do país nos últimos 10 dias.

Bem, o que um blog de viagens pode dizer sobre isso? Eu acredito que estamos em tempos partidários onde as pessoas devem compartilhar conhecimento e manter uma postura concisa e panfletária. Cuidado, atenção: não estou falando de partidarismo político, me refiro a partidarismo social, consciente, o que independe do “espetáculo democrático” das eleições.

Precisamos de opiniões concretas, preferências favoráveis ao que nos parece justo. Que caia logo quem se equilibra em cima dos muros: precisamos assumir uma postura e divulgá-la, porque quem pensa de forma contrária faz isso maravilhosamente bem e tem obtido resultados.

Não estou angariando novos manifestantes, não estou declarando guerra ao sistema e não acredito que seja apenas nas nas ruas onde a guerra está: existe o movimento #vemprarua, mas você pode colaborar de diversas formas; o #vemprajanela tem convocado as pessoas que não podem comparecer presencialmente a vestir branco, usar um penduricalho branco nas antenas do carro, estender uma toalha branca na janela e até mesmo trocar o avatar de suas redes sociais.

O importante é mostrar que você compartilha daquela opinião. Manifeste-se. Não destrua patrimônio histórico, não machuque, não apedreje: respeite o próximo, cuide de si mesmo – mas esteja preparado para possíveis efeitos colaterais e nunca demonize uma manifestação legítima pelas bobagens que invariante podem acontecer.

Lembre-se: nenhuma viagem é perfeita. Perfeito são os resultados que elas deixam em nós.

Manifestar-se contra quê, quem é o inimigo? Mesmo que muita gente se manifeste pelo reajuste no valores do transporte público, é ainda mais incrível acreditar que existe gente que se opõe a isso. Ora, somos um país de todos e isso faz parte do que somos: temos o direito de protestar e recuso a estender a defesa de que manifestação alguma acontece por 1/5 de real.

Pode ser parecer bagunçado, pode parecer desorganizado, mas é legítimo.

Bem, não sei quanto a você, mas eu protesto pelos R$ 0,20 e não me desculpo por isso.

Protesto também contra a PEC 37. Protesto não contra o aumento do dólar, mas protesto contra a ridícula valorização da nossa moeda. Protesto pelo valor de compra, que não compra nada. Protesto por estar vivendo na sétima maior economia do mundo e ter a mesma conta bancária de 2006. Protesto por ter acesso a um crédito que me permite parcelas mínimas de R$ 4 mil ao mês na compra de um imóvel. Protesto por colocar meu laptop embaixo do tapete do carro. Protesto pelo preço do laptop.

Protesto por viver em uma cidade que sediará jogos da Copa e não ganhar nada, absolutamente nada com isso. Protesto por usar sempre os mesmos argumentos das praias lindas e da comida maravilhosa em qualquer discussão com gringos: e o resto? Quero mais do que praias, feijão e açaí.

Protesto contra o estatuto do nascituro, protesto por pagar R$ 7,90 todo mês para proteger meus cartões de um possível sequestro relâmpago que eu possa sofrer.

Protesto contra quem tenta proibir quem quer casar e não pode. Protesto contra quem põe Deus no meio.

10171712

Tome um partido

Você também protesta? Saiba aquilo que te aflige e comece mostrando claramente sua opinião sobre isso. Manifeste-se em casa, contamine seus pais, filhos e amigos com opiniões claras e concisas.

Se você é blogueiro e escreve sobre moda, beleza, viagem, gastronomia ou cultura, lembre-se de mostrar para os seus leitores que você também protesta.

Vamos democratizar o protesto. Vamos democratizar o que pensamos e vamos defender aquilo que acreditamos. Estamos prestes a embarcar na maior viagem de nossas vidas.

Aqui você acompanha um pouco sobre o apoio de brasileiros turistas e expatriados ao redor do mundo

Aqui você descobre um pouco mais sobre como ajudar, seja nas ruas, seja em casa.

Vem pra rua 04

Outros blogueiros democratizando os seus protestos:

Fernanda em Não estamos falando de R$ 0,20

Patricia em Brasil, terra adorada e por fim alterada

Jonathan em Proteste você também

[adrotate banner=”57″]

12 comentários sobre “Essa é nossa programação normal

  1. Pingback: Blog Dani Polis
  2. Grande Thiago! É isso aí, as pessoas precisam parar de ter medo de expor suas opiniões e lutar por causas que achem dignas disso. Para mudar é preciso agir!

    Ótimo post, mais uma vez!
    Grande abraço.

  3. Eu também fiz o meu protesto, sexta-feira, depois de tudo que vi, ouvi e li, que me deixou horrorizada.
    Ontem, por sorte ou sei lá o quê, não vi a confusão na frente do Maraca. Ouvi dizer que hoje uma das principais causas defendidas será a do salário da polícia, que é de fome. Vamos aguardar pra ver!

    Meu link tá aqui: http://bit.ly/SP20Centavos Eu vou Atualizar o post e colocar o seu link e o da Fê também. É absurdo!

  4. Iso aí Thiago! Também convoco os demais blogueiros a se manifestarem e protestarem. Eu protesto contra o “lucro Brasil”, eu protesto contra o maior aeroporto do Brasil não ter uma linha de metrô que deixe os turistas no centro da cidade, eu protesto por não termos transporte público de qualidade em nenhuma cidade do Brasil (e olha que moro em uma das que dizem que tem um sistema de transporte ótimo). Comparado com a média do Brasil ele pode até ser bom, mas longe de atender as necessidades reais da população. Enfim, protesto contra muitas coisas, mas vamos manter a ordem. Sem violência!

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

*