Chá de aeroporto: é possível dormir em aeroporto?

Atualizado em 7 de fevereiro de 2019 por Thiago Khoury

ô, se é!

Geralmente a equação bebedeira, voo durante ou no fim da madrugada e a economia de uma diária resultam em um cochilo esperto no chão dos portões de embarque.

Para quem se interessa pelo assunto existe um manual virtual tão grande quanto o nome: The Budget Traveller’s Guide to Sleep in Airports.

O site conta com milhares de comentários apontando os prós e contras de quem tira um cochilo por ali. Entre os dez mais gostosos e confortáveis, os três primeiros estão na Ásia: Changi Airport (em Singapura), Incheon International Airport (em Seul) e Hong Kong International Airport. O primeiro europeu vem logo depois: o Schiphol em Amsterdã.

O único país a emplacar dois aeroportos na lista é a Alemanha com os aeroportos de Munich e Frankfurt na sexta e oitava posição, respectivamente.

Na lista negra da dor de coluna entram Charles de Gaulle de Paris, Delhi India Gandhi, Fiumicino em Roma, Heathrow em Londres, JFK em Nova York e Hahn em Frankfurt.

Aeroporto Internacional da Turquia | Por @michaelchung

O interessante é que além ranking você acessa também as principais dicas para quem precisa se aventurar em um aeroporto ou para quem faz disso uma forma de hospedagem.

Termino aqui com a dica número oito: não aja como um profissional. Faça parecer que aquela é sua primeira vez e se um segurança fizer cara de “the airport is not a motel”, retribua com cara de “I hate to be here”.

[adrotate banner=”57″]

14 comentários sobre “Chá de aeroporto: é possível dormir em aeroporto?

  1. Já dormi no aeroporto de Milão. Foi muito interessante, havia um cantinho vazio onde muita gente estava dormindo… então acabou virando uma “tribo” e as pessoas se revesavam cuidando das bagagens. Conforme chegamos ali, nos deram boas vindas, perguntaram o nome, de onde estávamos vindo, etc… Mas vi uma coisa que me chamou a atenção: um cara amarrou a mochila dele com uma espécie de “coleira” que ficava presa no pulso dele. Talvez seja um acessório bom para quem tem o hábito de dormir em aeroportos ou estações de trem.

  2. Nossa, Amsterdã me surpreendeu, pois ainda no corredor de desembarque, havia um hall com vários puffs no chão e cadeiras tipo espreguiçadeiras, com uma árvore artificial no meio, e canto de passaros para ter um descanço tipo na selva. Chegamos por volta das 23 horas e dormimos até as 6 da manha. O local é tranquilo e as pessoas que passam oriundo de outros voos pela madrugada, ficam a uma boa distância. Havia também vários cafés próximos o que possibilitou fazermos nosso breakfest ainda na “cama”. Nota 10, realmente foi o maior, mais bem equipado e com shopping de fazer inveja!

  3. Um dos aeroportos horríveis no Brasil para passar a noite é de Confins BH cadeiras superdesconfortáveis e um vento de arrepiar. Estou indo hoje para Amsterdã, e passarei a noite lá, e pelo que lí aqui a respeito, é um dos melhores da Europa. Vamos ver.

      • Thiago, no aeroporto de Confins ainda se consegue dormir? Ou ele é tipo o Santos Dumont no Rio que fecha de madrugada e expulsa todos?
        Preciso dormir lá em uma data próxima , porque chego 21horas e meu vôo só sai 05:55. É isso ou a rodoviária, mas acho que nessa última seria bem pior. Obrigada e aguardo resposta

        • Oi Rachel, eu acho que o aeroporto não fecha não, até porque tem voo de madrugada. Antes tinham uns “casulos” para dormir, vc pagava um determinado valor e podia tirar um cochilo de não sei quantas horas, mas não vi eles ainda por lá

  4. Na minha ultima viagem que foi para o Peru, na volta fizemos uma conexão com intervalo de nada mais nada menos do que 7h no aeroporto de Lima. Estávamos vindo de Cuzco e ficamos esse tempo todo no aeroporto até embarcar para o Brasil. Poderia ter sido pior mas como havíamos dormido bem na noite anterior, o tempo passou até rapido e serviu para que eu escrevesse vários posts para o meu blog. Agora, traumático mesmo foi uma conexão que fizemos em Paris, chegamos no Charle de Gaulle depois de uma noite inteira viajando e precisamos esperar mais 5 h para o voo para Barcelona… Aí foi dificil…

  5. Dormi em Amterdan (Schipool) a 2 anos num banco e não achei tão confortável assim, tem muita gente fazendo limpeza durante a madruga e tem uns bares e restaurantes abertos que fazem muito barulho!
    Depois fui dormir numa espécie de caixa gigante de madeira, sei lá era tipo de uma exposição de design no meio do patio aí os guardas vinham e colocavam o pé com força em cima pra acordar a gente, e os safados finjiam que estavam conversando e que foi sem querer!
    Semana que vem vou dormir em Lima ois chego às 23h e embarco às 06h para Cuzco!
    Aceito dicas!!
    lfss20@hotmail.com

  6. eu dormi no Fiumicino, na posiçao mais desconfortável da vida e com medo das pombas. mas dormir no aeroporto, é necessário quando se viaja assim, correndo e com pouco tempo (no meu caso) =)

  7. Um excelente aeroporto para dormir é o de Lima – Peru, o aeroporto não tem muito movimento, portanto vc consegue uma sala de embarque mais vazia para descansar legal, fiz isso na minha volta de Miami agora no feriado de 7 setembro. Como eu tinha virado a noite e teria que ficar 6hs esperando minha conexão para o Brasil, aproveitei para dormir um pouco!
    Abçs

  8. Estou prestes a viver essa aventura, tenho 4 voo programados e todos chegam ao destino depois da meia noite, os taxis das cidades são carissimos e não to afim de pagar diária no hotel por apenas algumas horas.
    Depois conto aqui como foi a experiencia.

  9. Fala, Thiago

    Isso é verdade. O tanto de gente que vi fazendo isso enquanto eu aguardava meu voo de volta pro Brasil, no aeroporto George Bush, em Houston, não tem igual! Rs. E olha que eu passei quatro horas lá! :p

    Abraço!

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

*