A praga dos bedbugs em Nova York

Atualizado em

Update: 6 de março de 2012

Antes de começar, será que você já leu post sobre ratos em Nova York?

Eu não queria soar repetitivo, mais prometo que esse é um post de utilidade pública.

Conversando com um dos professores do curso (a aula só começa depois que eu atualizo toda a turma sobre a odisseia dos ratos), descobri que a situação é muito pior do que a que meu amigo e eu imaginávamos: em Nova York tem bicho que pega, mas também tem bicho que come.

Sempre soube que os ratos eram considerados uma praga na cidade, mas ouvir da boca de uma americana politizada como a professora Liz fez a coisa mudar de figura.

O problema são as ratazanas em Nova York

Foi estranho ouvir as pessoas do prédio me corrigirem e dizerem que o que vi não foram “rats” e sim “mice”, que é o plural de “mouse”. Não me importa o tamanho do bicho, o problema foi encontrá-lo na cozinha. Agora sei que um “mouse” é menor e geralmente foge de humanos, já um “rat”, que a gente chama de ratazana no Brasil, não só encara como ataca – e raramente sai do subsolo.

Quem vem para Nova York corre o sério risco de passar pelo que passei – mas vale dizer que já me hospedei em mais de dez hotéis pela cidade sem nunca ter tido uma experiência como essa.

Manhattan está infestada de ratos, existe mais lixo do que a ilha comporta e a estrutura dos prédios mais antigos não possuem tijolos entre as paredes, apenas tacos de madeira, papel e steel wool, que a gente chama de Bombril.

Bombril? Sim, Bombril. Quando a primeira equipe exterminadora passou pelo meu apartamento e tampou os supostos buracos com lã de aço eu encarei aquilo como desaforo pessoal – ledo engano: Bombril é o único material imune aos seus dentinhos poderosos.

Bedbugs

Os sacos de lixo não me deixam mentir: roupa de cama infestada é roupa de cama perdida!

Bedbug é a maior praga de Nova York

A professora Liz jura de pés juntos que prefere uma casa infestada de ratos do que um quarto com um único bedbug, ou percevejo em português – esses seres mínimos, porém visíveis a olho nu, que se parecem com pequenas baratinhas e se alimentam de sangue humano.

Nos hotéis esses pequenos malditos ficam nos lençóis da cama e podem fazer verdadeiros estragos com a reputação de qualquer rede hoteleira – quartos precisam sem lacrados e esterilizados por períodos de 48 horas. Quando bedbugs são encontrados em um quarto geralmente todo o andar é interditado e os lençóis, colchas e travesseiros são queimados.

Passeando pelo Google você percebe que os nova-iorquinos convivem com os ratos de uma forma quase trivial: infestação de ratos é um mal que pode ou não atingir você. Já os percevejos são constantemente perseguidos e foram alçados ao patamar de epidemia social. Existe, inclusive, um manual oficial que ajuda tanto hospedes como moradores a se livrarem dessa praga.

#dicas

Primeiro: nunca deite em uma cama de hotel sem antes dar uma boa olhada nos lençóis, travesseiros e colchão. Você pode olhar também tomadas, quinas e armários.

Nunca deixe roupas espalhadas pelo chão para não correr o risco de levá-los com você.

Compre em qualquer Duane (provavelmente na prateleira das miniaturas de viagem) um spray repelente que é usado tanto na cama quanto no carpete do quarto. Se funciona ou não é impossível dizer, mas o seguro morreu de velho.

Antes de fechar a sua hospedagem, dê uma olhada no site abaixo e veja qual é a incidência de bedbugs no hotel escolhido. Lembre-se que a praga é genérica e não distingue preço de diária.

bedbugregistry.com/metro/nyc

Se de qualquer forma você infelizmente for picado, ligue para 311 e preste uma queixa! O segundo passo é entrar em tripadvisor.com e escrever uma crítica desaforada o quanto antes.

Update: 6 de março de 2012

Outro site que você não pode deixar de checar é o DOHMH Rat Information Portal, da prefeitura da cidade. Nele você faz a busca por focos de roedores através de endereços de apartamentos e hotéis em uma mapa interativo bem assustador interessante.

Outras dicas do blog para programar a sua viagem:

  Já sabe onde ficar em Nova York? Fiz uma seleção com as melhores opções nos arredores de Times Square. Se você acompanha minhas viagens sabe que tenho ficado bastante no Hotel Belleclaire de Upper West Side e gostado muito!

  Já contratou o seguro de viagem? Seguro é essencial nos Estados Unidos! O buscador Seguros Promo oferece até 10% de desconto para leitores do blog, além de parcelar em até 12x no cartão. Se tiver alguma dúvida, fale comigo!

  Você consegue viajar sem celular? Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip americano com internet ilimitada de verdade – e através do nosso link exclusivo você leva 10% de desconto! Se precisar, entre em contato comigo.

  Para alugar carro nos Estados Unidos pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rent Cars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português e dividem em até 12x no cartão ou com desconto no boleto.


Sobre

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Sou jornalista, trabalhei com assessoria de comunicação e fui repórter de turismo. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Sou @rodeiviagens no Insta.


'A praga dos bedbugs em Nova York' não tem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Gostaria de deixar um comentário?

Seu endereço de email não será publicado.

*

Rodei Viagens 2010 - 2018. Todos os direitos reservados. Colabore com o blog! | Orgulhosamente hosted pelo DreamHost