Chegando no deserto do Atacama pelo Aeroporto de Calama

Atualizado em 4 de fevereiro de 2021 por Thiago Khoury

O ponto de partida para as suas férias no deserto é uma cidade com pinta de abandonada chamada Calama, essa sim no cruzamento do nada com lugar algum: eu não vi nada, absolutamente nada, nem sequer um hospital ou mercado no caminho entre o aeroporto e San Pedro de Atacama.

É no aeroporto de Calama que começa a maior parte das viagens ao deserto do Atacama.

Outras dicas essenciais para planejar uma viagem ao Atacama:

San Pedro de Atacama: primeiras impressões

Qual o melhor seguro de viagem para o Chile?

Qual o melhor chip de viagem para o Chile?

Como é o aeroporto de Calama?

O aeroporto de Calama é bem pequeno. Não tem nada que não seja terra batida nos primeiros metros mais próximos ao aeroporto: basta colocar os pés para fora de lá que não existe nenhuma vida ou estrutura que não seja o asfalto da estrada que começa logo depois.

Estrada cheia de pequenas subidas e descidas em curvas durante uma hora de trajeto. Sentar na janela é o primeiro baque de quem nunca esteve no deserto.

Saímos do avião, pisamos na pista e caminhamos livremente em direção ao pequeno galpão onde ficam a torre de comando e as esteiras rolantes do desembarque.

Tirando a pista de pouso e os vulcões ao fundo, mais uma uma vez, não existe nada que não seja poeira e vento:

Aeroporto de Calama cercado pelos Andes

As pessoas desembarcando em direção as esteiras com as malas

Depois é só pegar as malas e se dirigir ao balcão da Trans Licancabur, que imagino eu ser a única que leva o pessoal do aeroporto para o deserto e do deserto para o aeroporto.

Os ônibus saem de hora em hora ou menos, basta pedir para ser encaixado no próximo horário.

(atualização: agora já sei que existem outras duas empresas, Transfer Pampa e Transfer Atacama)

Será que essa Trans Licancabur é confiável?

Eles não são nada simpáticos, mas isso não influencia o serviço prestado: o que para nós é uma grande aventura, para eles é apenas mais um dos 500 clientes que eles atendem todos os dias.

Pague logo pelo retorno também, é prático e seguro: como meu voo de volta era o primeiro do dia, fiquei temeroso quanto a um possível atraso, mas eles chegaram exatamente no horário combinado, às 5h30 da manhã.

Essa é a entrada do aeroporto…

… e aqui é a gente se distanciando dele!

Lembro que um amigo ofereceu ajuda ao motorista para colocar a sua própria mala no bagageiro do ônibus e ouviu como agradecimento um “nós chilenos somos fortes, não precisamos de ajuda“.

Juro!

Nosso hotel era o último do trajeto criado pelo motorista, ou então estávamos recebendo um tratamento especial em homenagem a prestatividade do meu amigo Lucas, mas de qualquer forma espere entre uma e duas horas para chegar no hotel depois de deixar o aeroporto.

Você irá gastar 20 mil pesos chilenos pelos dois trechos, ou 24 mil caso seja de madrugada.

Sim, é caro, mas tirando isso só lhe resta aluguel de carro: e será que tem alguém com culhões para desembarcar no meio do deserto e sair de lá guiando?

Pior que tem. Caso você seja um deles, clique aqui.

Atacama
Comentários (0)
Adicionar comentário