5 lugares que amo jantar em Nova York

Já escrevi tanta dica de onde comer em Nova York, além de sempre citar restaurantes legais quando escrevo roteiros pela cidade, que eu nem deveria começar lembrando outros dois posts que têm bombado por aqui, mas como obviamente não perderei a chance de fazer esse merchan, não deixe de ler essas outras dicas também:

+ 5 lugares para tomar café da manhã e brunch em Nova York

+ 5 novos lugares para comer em Nova York

Continuando? Continuando! Esse post de hoje ficou redondinho, ótimo para mandar sempre que algum amigo pedir dica de onde jantar em Nova York. Escolhi lugares legais que são famosos entre locais, pelo menos um ou dois desses restaurantes eu repito em toda viagem.

Lembrando que vale sim ter uma reserva, principalmente no fins de semana.

Lugares para jantar em Nova York

Esse é um dos meus preferidos. Ele fica no três últimos andares de um daqueles prédios super charmosos de Meatpacking: a entrada é por uma portinha que leva a dois elevadores no fundo de um corredor, neles você sobe para recepção no segundo andar, onde o fica o bar e algumas mesas do restaurante.

Do bar você pode subir de escada para o mezanino onde fica a maior parte das mesas e a cozinha gigante e aberta bem no meio do salão. Para subir para o rooftop volte para o elevador e suba para o terceiro andar.

O que o Catch tem de mais famoso é o filé de peixe com purê de lagosta (39 dólares), mas o que eu como é o filé de boi com tomates assados (45 dólares) que é uma coisa inexplicável de tão boa!

O pessoal pede muito também uma porção de camarões que é gostosa, mas é bem apimentada (23 dólares). Tem muita gente que janta essa entrada, é bem comum isso.

O Catch ficou famoso quando lançou a moda daquela sobremesa com fudge quente que derrete um fino globo de chocolate e revela um sorvete lá dentro, lembra? Essa sobremesa foi tão copiada que eles desistiram dela e lançaram o #hitme (16 dólares), que é um bolo de chocolate e sorvete de quatro andares que… Bem, veja você mesmo.

Esse é o bar do segundo andar – imagens de divulgação, porque o Catch é bem mais escuro e cheio do que isso!

Essa é a escadinha que a gente sobe para chegar no andar de cima, com a cozinha no meio

Dica: lembre-se que diferente do Brasil jantar significa sentar e comer, não tem dessa de socializar com bebidas e fazer o pedido depois – se você curte aproveitar a companhia enquanto bebe, chegue antes do horário da sua reserva e beba no bar.

Com relação a roupa, é difícil falar: sempre vou “arrumadinho”, e a maior parte das pessoas também, mas sempre tem um sujeito destoando de bermuda e tênis (mas ninguém parece se importar).

Esse lugar é incrível, quem consegue uma mesa na varanda durante o pôr do sol pode esperar por surra de selfies! Beaubourg é um dos restaurantes de Le District, o mercado francês de Brookfield Place que já mostrei aqui.

Pãezinhos de entrada no Beaubourg

Salada com salmão no Beaubourg

Hambúrguer com queijo gruyere no Beaubourg

Fettuccine provençal com camarões no Beaubourg

A conta para três pessoas no Beaubourg

Minha mãe já conhecia o Beaubourg e disse que eu não podia deixar de ir. De acordo com ela, “é um restaurante dentro de um lugar que parece Eataly, pertinho da Memorial Plaza“.

Esse lugar que de acordo com ela parece Eataly é Le District que por si só já vale o passeio, ainda mais agora que descobri que o restaurante principal é ótimo e o preço é justo.

ACME ficou um tempo fechado, depois abriu com uma pegada bem diferente: a cozinha era escandinava, mas agora optaram por estrear um cardápio mais jovem e popular, uma mistura de italiano com francês. O engraçado é que mesmo que não dê para escutar nada do andar de cima rola no subsolo do restaurante uma baladinha homérica!

Imagem de divulgação porque eu obviamente não levei a câmera

O restaurante é pequeno e o bar ocupa a maior parte do espaço. Pedi o bom e velho NY Strip Steak (45 dólares) que é bem gostoso, mas vale mais ficar com o do Catch, sem pensar duas vezes. O ponto positivo do ACME é que essa é a forma mais fácil de emendar jantar e balada sem precisar implorar para conseguir entrar.

Uma ótima dica é lembrar que eles sempre fazem promoção na carta de espumantes, que independente de qualquer promoção já não são caros. Você pode inclusive ligar e perguntar se está rolando algum “deal” nas bebidas. Essa última vez toda a carta de vinhos e espumantes estava com 50% de desconto.

Que lugar charmoso! Esse restaurante é a cara do Soho, e como não parece ser difícil conseguir uma mesa é uma ótima dica para quem está passeando e quer comer algo antes de voltar para o hotel. Delicatessen combina com um dia bonito: parte do charme está no prédio de esquina completamente panorâmico na altura da calçada.

Salada com tiras de frango por 16 dólares

Delicatessen tem um bar bem pequeno e bem exclusivo, parece um daqueles speakeasies de Nova York, mas quando passei por ele, saindo do banheiro, não tinha ninguém – apesar de ver um DJ começando a montar sua pick up.

Se você der um pulinho lá não deixe de voltar para dizer como é o bar!

O Bagatelle é muito famoso pelo seu brunch de fins de semana, só que é muito difícil conseguir uma mesa e se você para de consumir eles te enxotam para o bar e do bar para a rua sem nenhuma cerimônia. Eis que existe o jantar que não tem metade da cerimônia do brunch (que por sinal é muito mais “spring break” do que o jantar, mesmo sendo durante o dia).

Imagem de divulgação do frango trufado com batatas baby do Bagatelle

Todos os pratos mais famosos do Bagatelle são trufados: a pizza (27 dólares), o gnocchi (23 dólares) e o frango (34 ou 69 dólares), que inclusive é o cargo chefe da casa. Você pode pedir que ele venha inteiro, como geralmente vem, ou em pedaços que é a versão em meia porção.

Todos esses prantos também são servidos no brunch, caso você esteja se perguntando.

E antes de ir vou deixar mais uma vez a dica mais fácil de dar porque nada como um bom italiano para felicidade geral da nação: Bar Pitti é barato e todo mundo gosta!

Já contratou o seu seguro médico de viagem? Conheça a World Nomads, uma empresa australiana com preços bem acessíveis e com a maior cobertura que conheço.

Já sabe onde ficar em Nova Iorque? Procure aqui todas as minhas dicas de hospedagem em Nova Iorque, são muitas!

Já pensou em alugar carro nos Estados Unidos? Para alugar carro nos Estados Unidos pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rental Cars.

Para viajar com um chip pré-pago com ligação e internet ilimitados conheça Travel Mobile.


About

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Sou jornalista, trabalhei com assessoria de comunicação e fui repórter de turismo. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Sou @rodeiviagens no Insta.


Busque o seu hotel pelo booking.com!


'5 lugares que amo jantar em Nova York' has no comments

Be the first to comment this post!

Would you like to share your thoughts?

Your email address will not be published.

*

Rodei Viagens 2010 - 2017. Todos os direitos reservados. Termos de uso e política de comentários. Colabore com o blog!