Vale a pena conhecer Downtown Orlando?

Levei quase sete anos para escrever um post sobre Downtown Orlando. Fiquei imaginando se essa é uma dica que vale dar, porque sei que é uma coisa que eu faria, mas não é um programa que eu indico para todo mundo: conhecer o centro financeiro de Orlando é um passeio para saciar curiosos, para quem quer conhecer o que ainda não conhece e para quem sabe que vai independente do que ler por aqui.

Orlando é a cidade dos parques e das compras. Se você quer passar para a próxima fase existem lugares charmosos para passear que são dicas fáceis de se dar:

+ Orlando Eye, Sea Life e Madame Tussauds na I-Drive

+ Conheça o charmoso Winter Park

+ Celebration, a Disney que dá para morar

Se você já passou por tudo isso e quer conhecer mais da cidade vem que te mostro o pouquinho que sei sobre Downtown Orlando:

O portal Church Street Market

Quando decidi dar um pulinho em Downtown Orlando para tirar essas fotos para o blog eu fiz o que acredito que você deva fazer também: coloque Church Street no gps e estacione assim que você encontrar uma vaga com parquímetro próximo. Já falamos sobre carros e parquímetros em Orlando.

Você não terá muita dificuldade para se localizar ali, mas a Church começa a ficar bonita e interessante para caminhadas a partir do cruzamento com a Orange. Em um ou dois quarteirões você encontra esse prédio que diz Church Street Market em cima:

Nessa primeira parte do passeio, principalmente para quem estacionou antes do cruzamento com a Orange, a gente já percebe que existe uma Orlando empresarial onde as pessoas de fato caminham e se esbarram nas calçadas.

Esse miolinho da Church Street Market tem alguns restaurantes aparentemente charmosinhos, mas nada que faça você despencar lá da região dos parques ou da International Drive:

Logo depois de atravessar o primeiro portal. O segundo portal, Church Street Station, aparece lá no fundo

Passe pelo portal Church Street Market e vá caminhando em direção ao portal Church Street Station, que é, como o próprio nome sugere, uma estação da linha Sunrail. Outra estação famosa da Sunrail na região de Orlando é a de Winter Park.

Bem, sem querer querendo acabei de dar uma dica de como passear de trem em Orlando. Não que eu já tenha tentado, mas imagino que essa possa ser uma forma interessante de fazer Winter Park e Downtown Orlando em um mesmo passeio: pelo que descobri online cada trecho dura 15 minutos de viagem e o passeio completo sai por 3,75 dólares.

Se a região do primeiro portal era a região de alguns poucos restaurantes, o quarteirão da Church Street Station é o quarteirão do bares e baladinhas que ficam de ambos os lados da rua para quem vai caminhando em direção ao portal:

Baladinhas da Church Street

Durante o dia, e com um céu bonito como esse que aparece nas fotos, o lugar é um charme e parece uma delícia, mas, como você pode notar, é completamente deserto, não tem uma viva alma para que você possa pedir que tirem a sua foto.

Já a noite de Church Street, que era famosa no início dos anos 1990, é assustadoramente trash: se você quer conhecer os bares e baladinhas de Downtown Orlando eu sugiro um lugar que não aparece nesse post mas fica a três quarteirões de onde essas primeiras fotos foram tiradas, Wall Street, mas precisamente o quarteirão conhecido como Wall Street Plaza.

Wall Street Plaza é uma gracinha, bem parecida com a Church, mas quando anoitece é incomparavelmente mais agradável: são uns seis ou sete bares e baladas juntos e todo mundo fica rodando entre eles. Nos fins de semana é comum fecharem o quarteirão. Parece um bloquinho de Carnaval, mas sem trio.

Não que eu ache que você precise ir para Downtown Orlando para curtir a noite, mas se a sua onda é essa Wall Street Plaza não decepciona.

Não tirei fotos em Wall Street porque eles estavam trocando o piso, então eu não conseguiria mostrar muita coisa. Jogue no Google ou imagine uma Church Street mais estreita e com pessoas caminhando por ela. No início da tarde os bares servem almoço, mas eu nunca comi em nenhum deles.

Dr. Phillips Center For The Performing Arts

Amway Center

Já no Dr. Phillips Center e no Amway Center a gente só entra se for assistir algo para o qual já temos ingresso. O Dr. Phillips é a principal casa de espetáculos de Orlando e recebe todos os anos os principais musicais da Broadway em turnê e outras coisinhas legais e inesperadas: enquanto escrevo esse post eles estão anunciando uma ópera sinfônica de Pokémon (uhum, vai entender…), o musical Matilda e o acústico de Diana Ross.

Já o Amway Center é a arena de Orlando, casa do Orlando Magic e onde acontecem os maiores shows da cidade, para milhares de pessoas: nas próximas semanas passam por lá Red Hot Chilli Peppers, Bruno Mars e Enrique Inglesias.

Depois de passar por tudo isso você pode encerrar o seu passeio no Lake Eola.

Confesso que nunca dei a volta no lago, pelo contrário: saio ali de Wall Street Plaza e vou caminhando em direção ao lago, um ou dois quarteirões de distância, quase na altura da entrada do Walt Disney Amphitheater, um teatro com assentos a céu aberto.

Walt Disney Amphitheater em Leake Eola

Já ouvi dizer que tem um bairro ali do lado chamado Thornton Park que talvez seja legal conhecer. Imagino que seja um lugar legal, mas não acredito muito que tenha mais para fazer senão caminhar, até porque quando a gente busca pelos restaurantes da região aparecem dois ou três.

Bem, esses são os pontos de interesse turístico principais em Downtown Orlando. Não tem muito o que fazer senão caminhar e tirar fotos, mas é um passeio interessante para quem gosta da cidade e nunca conheceu o seu centro financeiro.

Como você pode ver o Lake Eola é lindo, e assim como o Ibirapuera de São Paulo tem várias atividades acontecendo, principalmente aos sábados e domingos, mas tem que ficar ligado nos eventos publicados se você quiser aproveitá-lo de uma forma diferente do que a de quem vai para conhecer e tirar fotos.

Dessa última vez não vi ninguém brincando de pedalinho no Lake Eola, o que me faz acreditar que eles só fiquem disponíveis nos fins de semana. De qualquer forma eles são grandes, em formato de cisne, e acomodam pelo menos quatro pessoas. Geralmente esses passeios são bem baratos, não acredito que custem mais de 20 dólares.

Por último, vale repetir que tudo que mostrei aqui está em distâncias caminháveis: basta parar o carro em um estacionamento ou próximo a um parquímetro que você pode ir caminhando de um ponto para outro tranquilamente.

Já contratou o seu seguro médico de viagem? Conheça a World Nomads, uma empresa australiana com preços bem acessíveis e com a maior cobertura que conheço.

Já sabe onde ficar em Orlando? Selecionei ótimas opções por preços inacreditáveis – e com espaço suficiente para colocar toda a família junta!

Já pensou em alugar carro em Orlando? Para alugar carro em Orlando pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rental Cars.

Para viajar com um chip pré-pago com ligação e internet ilimitados conheça Travel Mobile.


About

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Sou jornalista, trabalhei com assessoria de comunicação e fui repórter de turismo. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Sou @rodeiviagens no Insta.


Busque o seu hotel pelo booking.com!


'Vale a pena conhecer Downtown Orlando?' has 1 comment

  1. 21 de June de 2017 @ 13:10 Marcelo Palermo

    é sempre bom viajar para fora do pais.
    será que ai faz muito frio?

    Reply


Would you like to share your thoughts?

Your email address will not be published.

*

Rodei Viagens 2010 - 2017. Todos os direitos reservados. Termos de uso e política de comentários. Colabore com o blog!