Como é fazer um cruzeiro da Disney

Vou começar com o maior clichê do mundo que é para a gente poder seguir em frente: é mágico. Deixem que digam o que quiserem, mas a verdade é que é lindo sim, é mágico sim e exatamente como nos parques é difícil ter uma experiência só: a gente já sai querendo voltar.

+ 21 coisas que eu não sabia sobre cruzeiros

Você sabia que antes da Disney Cruise Line ser lançada eles já tinham personagens aparecendo em navios de uma companhia concorrente? Foi uma tentativa de ver se o mercado era promissor, e é claro que era: os dois primeiros navios Disney viraram quatro e em breve serão seis.

Quando a Disney encerrou seu antigo contrato com a Premier Cruise Line, em meados de 1993, ela até tentou fechar com outras duas companhias maiores, mas em fevereiro do ano seguinte eles já tinham o projeto gráfico do Magic em mãos, o primeiro navio Disney.

Poucos meses depois, em maio de 1994, a novidade foi dada em primeira mão em uma coletiva de imprensa em Los Angeles: a Disney teria a sua própria frota naval, um departamento da mesma empresa responsável pelos parques que zarparia seus dois primeiros navios em apenas quatro anos!

Como são os navios da Disney

São quatro navios e outros dois que devem fazer as suas viagens inaugurais em 2021 e 2023. Magic e Wonder foram os dois primeiros e são os dois menores, depois veio o Dream e pouco tempo depois o Fantasy. Você sempre irá ouvir falar sobre eles dessa forma, como se fossem duplinhas: Magic e Wonder, Dream e Fantasy.

Eu nunca vi os navios lado a lado, mas Magic e Wonder são bem menores quando comparados com Dream e Fantasy: são 1.600 pessoas de diferença e quase 50 metros de comprimento a menos.

Eu pedalando em Castaway Cay passando pelo Disney Fantasy

Os navios da Disney foram os primeiros em vários aspectos, das cores que fazem alusão ao Mickey (com um inédito azul que se passa por preto no casco e um inédito amarelo no lugar do tradicional laranja nos botes) à formatação dos quartos que foram pensados de maneira que pudessem receber famílias com até seis integrantes.

O apito para zarpar também é único, e mesmo que você não tenha ouvido um apito de navio antes, é de arrepiar começar uma viagem ouvindo os sete primeiros acordes de When you wish upon a star, Let it go, a marcha imperial de Stars Wars ou outros clássicos da Disney.

Você já viu um navio com casco preto antes?

E botes amarelos?

Já as piscinas dos navios Disney não são nenhuma grande atração por si só, exceto pelo AquaDuck no Disney Dream e Disney Fantasy, uma “montanha-russa aquática” como eles mesmos chamam. O AquaDuck é bem legal porque ele é transparente, rodeia a maior parte do navio e no pôr do sol é um ótimo passeio.

Os navios da Disney não tem piscinas enormes, pelo contrário, elas são até pequenas quando comparadas ao tamanho da embarcação, principalmente quando pensamos no Disney Dream e no Disney Fantasy – e apesar delas ficarem cheias, com relação ao que eu esperava elas não ficaram abarrotadas.

Quando digo “piscinas” me refiro as duas piscinas principais do navio, que ficam lado a lado e podem ser usadas por todos, porque como vou mostrar logo mais existem piscinas, cortinas d’água e ofurôs exclusivos para adultos em outras partes do navio.

Entrada do AquaDuck

As duas piscinas lado a lado com o AquaDuck passando ao redor delas

Como acontece nos parques, os cruzeiros da Disney começam com um pontapé inicial e terminam com uma despedida lindinha que é para fazer todo mundo querer voltar o quanto antes. Para zarpar tem sempre uma festa no deck da piscina: Adventures Away, nos navios Disney Magic e Disney Wonder, e Sailing Away no Disney Dream e Disney Fantasy.

Já na noite anterior ao término da viagem, os personagens se despedem no lobby dos navios e com a presença do capitão. Cada navio tem uma despedida diferente, a do Disney Fantasy é a See you real soon. Talvez seja mais fácil conquistar um coração saudosista no último dia de viagem, ou talvez seja o clima intimista do lobby, mas o durante o See you real soon todo mundo fica caladinho com um sorriso no rosto e mal pisca:

Sailing Away no Disney Fantasy

See ya real soon no Disney Fantasy

Como são as cabines dos navios da Disney

Eu não sabia o que esperar de uma cabine de navio. Pensei que fosse um lugar muito pequeno, e geralmente é, mas dinheiro compra tudo (inclusive espaço), mas vamos começar do início.

Em todos os quatro navios existem quatro tipos de cabines: Concierge, Verandah, Oceanview e Inside, mas essas quatro categorias possuem subdivisões para precificar os quartos, fazendo com que você possa escolher nove tipos de cabines nos navios menores e dez tipos de cabines nos navios maiores, ou seja, não basta escolher entre Concierge, Verandah, Oceanview e Inside, tem que estipular o quanto você deseja gastar dentro de cada uma dessas categorias.

Concierge não é só um tipo de cabine, é uma área exclusiva do navio que tem as maiores cabines e mais luxuosas. Dentro dessa categoria você pode escolher gastar muito ou realmente muito, como na subdivisão Royal Suite com Verandah que tem até hidromassagem com vista para o mar.

Verandah são as cabines com varanda. Claro que a gente pode escolher as varandas mais caras e as mais baratas, a diferença de preço está no tamanho das cabines, no tamanho da varanda e na posição da cabine em relação ao navio, assim como as cabines Oceanview, de frente para o mar, que tem janela mas não tem varanda.

No Disney Fantasy eu fiquei na mais simples, Inside, que foi onde tirei essas fotos:

Essas duas fotos mostram a cabine de frente, repare na “janela” sobre a cama

Cabine vista da cama. Repare na mesinha de centro em frente ao sofá

O navios da Disney já ganharam vários prêmios de design pela arquitetura de suas cabines. Essa “janela” nas cabines Inside são telas super inovadoras transmitindo o ambiente externo em tempo real, mas com a aparição surpresa de personagens digitalizados da Disney.

Quando aberto esse sofá vira uma cama ideal para uma pessoal esticada com até 1,75 metro, ou alguém de 1,80 que, como eu, dorme encolhido. Essa mesinha de centro é um baú que gera ainda mais espaço dentro do quarto. Embaixo da cama é possível guardar até quatro malas entre médias e grandes com conforto, ainda mais quando usamos todo o espaço do armários e gavetas para guardar coisas que serão usadas diariamente.

Os armários são grandes e cheio de cabides

A escrivaninha com armários, gavetas e prateleiras (prepare-se para usar todos eles!)

Cama para duas pessoas e sofá-cama para uma pessoa

Chocolatinhos na cama todas as noites!

Nessa subdivisão das cabines Inside o lavabo fica dentro do banheiro, mas geralmente ele fica fora

Nossa porta decorada pela Luciana

Você vai adorar passear pelo navio reparando as portas decoradas com imagens magnéticas (jamais use qualquer tipo de fita adesiva!). As pessoas realmente se esmeram, tem gente que faz verdadeiras artes imitando a parte interior da cabine (como se não houvesse porta), mas a maioria usa os seus personagens Disney preferidos.

Como é o entretenimento nos navios da Disney

Uma coisa que percebi, e depois descobri que se tratava de uma inovação da Disney Cruise Line, foi o tanto de espaço dedicado exclusivamente para bebês, crianças e adolescentes. Como estávamos com a Luciana, Claudia e eu não perdemos a praticamente única oportunidade de conhecer os cantinhos exclusivos desses públicos: é que depois que o cruzeiro começa os meninos tem entretenimento específico e exclusivo, sendo que nem eu e nem os pais podem entrar, que dirá frequentar as baladas dos mais novos – o que faz muito sentido, primeiro porque eles não entram nas nossas, segundo porque isso garante a segurança dos menores.

São quatro clubes exclusivos para os mais novos: Oceanner Lab e Oceanner Club para crianças entre 3 e 12 anos, Edge para crianças entre 11 e 14 anos, e Vibe para crianças entre 14 e 17 anos. O legal é que os meninos que estão em idades transitórias podem participar de clubes diferentes, assim eles acabam indo para aquele com o qual eles se identificam mais.

Tirando esses quatro clubes presentes nos quatro navios, que tem programação exclusiva e específica durante todo o horário de funcionamento, tem também o berçário It’s a small world para crianças entre 6 meses e 3 anos de idade.

Quarto do Andy de Toy Story no Oceaneer Club

Fim de tarde na piscina exclusiva do Vibe

Muita gente pergunta se os navios Disney oferecem entretenimento para adultos e o pessoal da todo tipo de resposta, a minha é sim, porque os navios Disney oferecem entretenimento para famílias e toda família tem adultos. Quem já fez outros cruzeiros irá notar as diferenças logo no início, mas navios Disney não oferecem cassinos, não oferecem espetáculos noturnos que não sejam para todos os públicos, não oferecem bebidas alcoólicas inclusas e não transmitem nada que não seja produzido por eles.

Por outro lado, tem balada para adultos, tem piscina para adultos, tem showzinhos para adultos e tem dois restaurantes maravilhosos pagos a parte que você pode ou não escolher conhecer.

Quiet Cove, a piscina exclusiva para adultos em todos os quatro navios

Quiet Cove tem um bar exclusivo, um ofurô, um café climatizado e uma pequena piscina com uma cortina d’água refrescante chamada Satellite Falls

O outro lado da Quiet Cove mostrando o pequeno bar molhado

O bar exclusivo para adultos da Quiet Cove visto de frente, no deck de cima

Satellite Falls, apenas no Disney Dream e no Disney Fantasy

Sei que existem navios que disputam qual virá com a próxima atração mais inusitada do mundo, como o voo indoor ou a cápsula de observação da Royal Caribbean, mas em um navio Disney o atrativo principal será sempre estar em um “quinto parque” da Disney: os personagens, as apresentações, o padrão de atendimento, a atenção aos detalhes e, claro, o fato de estar viajando em família são as coisas que fazem alguém escolher um cruzeiro Disney e não outro.

Corredor com as lojinhas do navio

Hall de entrada do Walt Disney Theatre

Saindo da balada vi um casal solitário de músicos fazendo um som acústico no lobby do navio

Com relação aos espetáculos do navio que, no meu caso, aconteciam antes do jantar (existem dois horários para o jantar rotacional, um antes do espetáculo noturno e um depois): uns são bem legais, outros nem tanto. Os que achei “nem tanto” não conseguiram entreter um adulto como eu, mas aposto que crianças não tiveram do que reclamar.

No Disney Fantasy os espetáculos com pinta de Broadway são: Disney’s Aladdin (bem legal), Disney Wishes (bem legal) e Fantasy Come True (nem tanto), sendo que os dois primeiros são a prata da casa.

Se você está prestes a embarcar em outro navio que não o Disney Fantasy, sei que os mais famosos dos outros navios são Frozen no Disney Wonder, Tangled no Disney Magic e Villains Tonight no Disney Dream.

Lembrando que a gente já sabe que no segundo semestre de 2017 o Villains Tonight abre espaço para um novo espetáculo de a Bela e a Fera.

Outra coisa que vale dizer, sendo que uma delas falo em detalhes depois em um post futuro: (a) você pode marcar fotos com as princesas em um horário previamente agendado, o que pode ser interessante em cruzeiros com durações menores e, (b), existe uma corrida de 5 km com inscrição gratuita em Castaway Cay, a ilha da Disney nas Bahamas. Eu participei e adorei a experiência!

Falamos sobre a corrida depois, prometo.

Como são as noites temáticas nos navios Disney

Outra coisa bem Disney são os fogos durante a Pirate Night, uma noite onde cada passageiro ganha uma bandana e as pessoas se vestem a caráter. O jantar tem várias opções temáticas e os personagens apresentam um show no deck da piscina. Os fogos são bem mais discretos do que seriam em Magic Kingdom, mas uma coisa que faz deles ainda mais especiais é saber que só a Disney tem autorização de usar as suas pirotecnias em alto mar.

Os personagens disponíveis para fotos no lobby e as meninas a caráter

Eu com a bandana que a gente recebe no quarto e o Jack Sparrow

O show Pirates in The Caribbean, antes os fogos, simula a tomada do navio pela trupe do capitão Gancho

O meu caso foi bem específico e não teve cardápio temático para a Pirates Night porque já teríamos cardápio temático na noite de Stars Wars, então fomos agraciados com o cardápio de sempre do Royal Court, o que não é nada mal: nessa noite as opções eram cordeiro, filé, purê de batatas, escargot… Claro que o cardápio dos piratas também seria legal, mas duvido que seria melhor do que o cardápio tradicional do Royal Court.

A noite de Stars Wars é chamada de Star Wars Day at Sea, foi lançada no ano passado e bombou, apesar de que quem é realmente fã (ou seja, quem só embarcou por causa do filme), não curtiu tanto: a opinião geral é que um dia para um cruzeiro de sete noites é pouco, além de tratarem o tema de forma muito superficial, para não afugentar quem não é fã dos filmes.

Bem, minha opinião é a seguinte: nunca embarque em um cruzeiro temático da Disney motivado pelo tema. Seja Stars Wars, seja heróis da Marvel, embarque porque você deseja fazer um cruzeiro Disney, jamais porque você é aficionado por Stars Wars ou Marvel ao ponto de ter escolhido estar ali por causa disso ou daquilo.

Como acontece na noite dos piratas, na noite de Stars Wars a maioria esmagadora dos passageiros anda fantasiado pelo navio, tem hora que a gente confunde passageiro com personagem

Luciana foi presa pelos Stormtroopers que ficam passeando pelo navio e sempre passam pela piscina

Cardápio do Enchanted Garden modificado para o Stars Wars Day at Sea

Só não coloco as fotos dos pratos de Star Wars porque o ambiente era escuro e ficaram todas horríveis, mas a proposta é bem legal e disso nenhum fã reclama, mas se eu tivesse que escolher acredito que esse foi o jantar que menos gostei.

Depois do jantar rolou um show nos moldes dos show dos piratas, mas com os personagens de Star Wars. O que até então era o último filme da saga, O despertar da força, estava passando em dois horários naquele dia.

Tirando a noite especial dos piratas e de Star Wars nós tivemos também a noite de gala, o que muita gente conhece como noite com o capitão. Acredito que não exista nenhuma noite temática que seja comum em todas as rotas, mas Luciana acaba de me confirmar que a noite de gala existe apenas nos cruzeiros com sete noites ou mais, e que não existe noite dos piratas ou fogos nos cruzeiros do Alasca (upgrade: parece que esse ano vai ter noite dos piratas em alguns cruzeiros pelo Alasca, mas não sabemos se com fogos ou não).

Enfim, noites temáticas dependem da duração do cruzeiro, da rota e se o cruzeiro escolhido por você tem algum tema específico, como Star Wars, Marvel, Natal ou Halloween.

Noite de gala no Disney Fantasy

Como são os restaurantes dos navios da Disney

A Disney foi a primeira a instaurar o jantar rotacional onde os garçons acompanham os passageiros em uma sequência de restaurantes previamente estabelecida. Se você faz um cruzeiro de três noites, em um navio com três restaurantes, cada noite você jantará em um lugar diferente, mas com a mesma equipe te servido e sempre no mesmo horário.

Assim você tem a certeza que passará por todos os restaurantes e nunca pegará fila ou precisará brigar por um assento: sua mesa estará sempre esperando por você, esteja você dividindo apenas com os membros da sua cabine, do seu grupo de amigos viajando juntos ou com o pessoal de uma cabine vizinha caso sua mesa seja grande.

Existe também o buffet all you can eat do Cabanas que serve refeições diferentes no café da manhã, almoço e jantar. O serviço de quarto é gratuito, basta ligar e pedir, o que é muito útil nos dias em que se sai cedo do quarto, como nas paradas nos portos, mas não funciona no dia do desembarque.

Um pouquinho de tudo no almoço do Cabanas

Tirando as lanchonetes, os cafés e os bares espalhados pelo navio, o Disney Fantasy tem os restaurantes rotacionais Animator’s Palate, Enchanted Garden e Royal Court, além do buffet Cabanas e dos restaurantes pagos a parte Palo e Remy.

Claro que obviamente não tem nem o que pensar: os dois melhores restaurantes são Palo e Remy, mas não vou falar muito sobre eles porque nem todo mundo conhece ou vai conhecer, apesar de que já, já publico um relato sobre minha experiência em ambos.

O Cabanas é o melhor pau para toda obra que você respeita: buffet que tem de tudo um pouco, e em cruzeiros maiores é comum eles servirem coisas diferentes em determinados dias específicos da semana, por isso corra atrás da informação e não duvide que ele possa te surpreender, seja no almoço, no café ou no jantar.

Tem de tudo no café da manhã do Cabanas, a variedade é surpreendente

Com relação aos três restaurantes rotacionais eu não sei se é possível eleger um preferido, é uma experiência muito particular, vai do paladar de cada um, mas é comida internacional e em uma mesma noite o cardápio pode te contemplar com salmão, filé e frango.

O mais divertido é o Animator’s Palate por causa da inovação na animação dos desenhos. A gente recebe uma folha e desenha um bonequinho que é animado e passa a interagir com todos nós, é muito legal e bastante inovador.

Como em Epcot o Crush de Procurando Nemo também passeia por nós e conversa com cada um da mesa.

O mais bonito é o Royal Court. O restaurante é lindo e tem um clima bem imperial. O que gostei menos é o Enchanted Garden, que apesar das flores se abrirem sozinhas simulando uma primavera eu achei meio cafona, mas se em um navio não houver ao menos um ambiente cafona pode saber que tem algo errado.

Royal Court, o meu preferido

Uma dica que aprendi com a Luciana: peça de tudo um pouco. Isso mesmo: na dúvida não tem porque escolher, faça um banquete – nós pedíamos um prato cada e se algum não fosse do nosso agrado era só pedir que trocassem. Outra coisa legal é que como o garçom é sempre o mesmo rola uma empatia e ele passa a conhecer o seu paladar. No meu caso o Bruno, que era português, já me esperava com uma tigela de frutas na mesa, na maior parte das vezes uvas e abacaxi.

Outra dica da Luciana, coisas que só se aprende com ela: agende um café da manhã “gratuito” com personagens. Pouca gente sabe que esse café da manhã existe e quem sabe acha que é pago. Se você não conseguir fazer isso com antecedência, faça assim que chegar no navio.

Uhm, não se esqueça de conhecer os “restaurantes” da piscina. Em todos os navios tem uma lanchonete com fast food no deck da piscina que serve hambúrguer, fritas, nuggets e cachorro-quente, além de você poder montar a sua própria casquinha: basta pegar a casquinha, escolher a máquina do sabor de sorvete que você deseja (chocolate, baunilha, misto e geralmente um sabor do dia) e se esbaldar na alavanca.

Enfim, como é fazer um cruzeiro da Disney?

Fazer um cruzeiro da Disney é como conhecer um quinto parque. É como se a gente estivesse embarcando em um parque novo que acaba de abrir: ele é inédito, personalizado e conhece cada um de nós. Sabe aquela loucura para conseguir vencer o tempo e não deixar nada de fora? Quem está acostumado com o ritmo incessante dos parques de Orlando estranha como no navio tem tempo para tudo, só as oportunidades de fotos com personagem são tantas que é como se estivéssemos encontrando parentes andando pela casa.

Disney que é, fiquei impressionado com o detalhamento de informações: a gente recebe tudo mastigadinho e não tem chance de deixar nada passar batido:

Chave da cabine, que as pessoas usam como crachá. Ela mostra no número da sua mesa no jantar rotacional, o horário e a ordem dos restaurantes pela inicial de cada um

Esse tíquetes com a relação de dias, horários e onde acontecerão todos os jantares da viagem ficam na cama assim que começa a viagem

Para pedir café da manhã no quarto basta dependurar isso na porta até às 3 da manhã da noite anterior

Como internet a bordo é bem cara, o meio de comunicação mais comum são esses celulares que ligam entre si sem nenhum custo. Cada cabine tem dois. Outro meio de comunicação é o “whatsapp” do app da Disney Cruise Line que é gratuito e só funciona a bordo

Personal Navigator é o jornalzinho de bordo com todas as informações e tudo que acontece no navio no dia seguinte. Todas as noites um aparece em cima da cama…

… assim como todas as noites o sofá vira cama como mágica!

  

Qualquer aviso aparece assim, em um envelope no “peixe” da porta

Eu adorei, recomendo para quem viaja com família e para quem gosta de Disney, porque quem gosta dos parques adora os navios, é como se você fosse promovido e ganhasse o direito a ter uma experiência intensiva e inédita. Já estou de olho no próximo!

Se você gostou desse post, ele é uma das minhas dicas no Pinterest:

Cruzeiro Disney: como é fazer um cruzeiro em um navio da Disney

Outras dicas do blog para preparar a sua viagem:

Já contratou o seu seguro médico de viagem? Conheça a World Nomads, uma empresa australiana com preços bem acessíveis e com a maior cobertura que conheço.

Já pensou em alugar carro no exterior? Para alugar carro no exterior pelo menor preço pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rental Cars.

Que tal viajar com internet no celular? Para viajar com um chip pré-pago com ligação e internet ilimitados conheça a Travel Mobile.


About

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Sou jornalista, trabalhei com assessoria de comunicação e fui repórter de turismo. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Sou @rodeiviagens no Insta.


Busque o seu hotel pelo booking.com!


'Como é fazer um cruzeiro da Disney' has no comments

Be the first to comment this post!

Would you like to share your thoughts?

Your email address will not be published.

*

Rodei Viagens 2010 - 2017. Todos os direitos reservados. Termos de uso e política de comentários. Colabore com o blog!