St. Christopher: o pior melhor albergue de todos os tempos

Update: 10 de dezembro de 2017

A primeira impressão do St. Christopher foi a melhor da vida: o albergue a gente vê de longe com as suas ondas metálicas contornando todo o prédio, um enorme cubo no outro extremo do Villette, em frente a uma ponte super charmosa onde você consegue fazer fotos incríveis do 19oarrondissement de Paris.

St. Christopher: open mic

St. Christopher: dica de albergue em Paris

Então, a primeira sensação é legal porque chegamos logo na melhor parte do albergue: a área comum. St. Chris faz parte do Beds & Bars, que além do Rotonde tem também o Belushi’s, um bar para mochileiros que nasceu em Londres mas já tomou conta da Europa.

Belushi’s e St. Chris dividem basicamente a mesma área. Durante o horário de funcionamento do bar você pode zanzar por todos os lugares que aparecem nessas fotos. Bem, mais uma vez: Belushi’s é um bar para mochileiros. Diferente do Rotonde, que é para um público entre 25 e 35 anos, o Belushi’s é para um público bem mais jovem.

Chegamos no Belushi’s em noite de “open mic”: Pamela tentava fazer nosso check-in no pequeno balcão da recepção, colado no bar, enquanto os gringos cantavam a plenos pulmões – em noite de “open mic” quem canta não paga pela cerveja, olha que maravilha.

Lá embaixo é tudo muito colorido, jovem e divertido. Quem não se hospeda no St. Chris ainda assim pode começar a noite no Belushi’s que é um ótimo programa. Ficamos uma boa meia-hora ali antes de subir para os quartos, todos individuais com banheiro privativo.

St. Christopher: Belushi's

St. Christopher: Belushi's

St. Christopher: dica de albergue em Paris

Eu não quero ser chato ou parecer turista desavisado que se hospeda em albergue e espera por serviço de hotel, mas o quarto, privativo, não era nada funcional. Ele tinha sim uma varanda maravilhosa com mesa, cadeira e vista para o Villette, mas o quarto em si deixa a desejar de tão minimalista.

Falta tomada, falta um armário e falta gaveta. No banheiro falta uma tampa na privada – e falta também todo o resto: tem temporizador na torneira do chuveiro, mas não tem na torneira da pia. Todos os banhos foram tomados de ladinho, na tentativa ingrata de não usar a bunda para manter a torneira pressionada.

Outra coisa horrível que lá eles chamam de segurança: a chave de cada quarto dá acesso somente ao andar daquele quarto. No elevador você não consegue ir em nenhum outro andar que não seja o seu ou o térreo, o que impossibilita manter contato com qualquer outro hóspede, inclusive amigos viajando juntos.

Sério, olha o incomodo: os quartos não possuem telefone para comunicação interna, nem internet – que apesar de gratuita, funciona apenas lá embaixo. Se você tem um amigo hospedado em outro andar é impossível entrar em contato com ele, só pelo celular.

Update: agora eles oferecem internet gratuita em todos os quartos e andares – mas você pode usar a minha dica de chip 3G para não ficar desconectado em momento algum!

St. Christopher

St. Christopher: dica de albergue em Paris

Bem, são pequenas coisas que fazem toda a diferença. O lugar é legal, foram só duas noites extremamente rápidas, mas eu não gostaria de me hospedar a viagem inteira ali, basicamente por ter pinta de lugar passageiro, onde a gente nem sequer tirar as coisas da mala porque não tem onde deixá-las.

Enfim, é um party hostel. É isso que você procura? Um party hostel que combina com banhos em curtos ciclos de oito segundos cada. O interessante é que depois de sete dias de viagem o banho no St. Chris foi a única coisa que me deixou cansado.

Se você está procurando um hotel, tente o Holiday Inn que divide terreno com o St. Chris. É um hotel com quartos tradicionais, difícil de errar por menos de 100 euros/dia.

Já sabe onde ficar em Paris? Conheça minha dica de hotel em Paris, indico tanto que todos os amigos já conhecem.

Já contratou seguro médico de viagem aceito na Europa? Conheça a World Nomads, uma empresa australiana com ótimos preços e com a maior cobertura que conheço.

Já sabe onde alugar carro na Europa? Para fazer um bom negócio pesquise em todas as locadoras de uma só vez através da Rental Cars.

Para sair do Brasil com pacote de ligação e dados, leia sobre a minha experiência com a Travel Mobilenos Estados Unidos – agora eles também possuem planos para a Europa!

Rodei foi convidado pela Atout France para um passeio pela França


About

Sou mineiro de Belo Horizonte, onde nasci e moro. Sou jornalista, trabalhei com assessoria de comunicação e fui repórter de turismo. Nem toda viagem é trabalho, mas depois do blog todo trabalho virou viagem! Sou @rodeiviagens no Insta.


Busque o seu hotel pelo booking.com!


'St. Christopher: o pior melhor albergue de todos os tempos' have 21 comments

  1. 11 de July de 2013 @ 1:50 Junior

    Olha, fiquei em janeiro no St Christopher e achei muito bom, especialmente se tratando de Paris onde tudo o que vi ou era muitíssimo caro ou longe, ou um lixo… achei perfeito…to louco pra voltar, mas respeito sua opinião…

    Reply

    • 11 de July de 2013 @ 18:59 Thiago Khoury

      Oi Junior, pois é, eu já tô começando a pensar como você e todo mundo que foi contra minha opinião aqui, rs! E, realmente, albergue em Paris é complicado!

      Reply

  2. 24 de February de 2013 @ 6:19 Anderson

    Estava procurando por outras informações e me deparei com este tópico. Hospedei-me nesse hostel no final de semana passado e, posso dizer que ele é excelente comparado aos TANTOS outros hostels em que já estive ao longo de anos e em diversos países.
    Sobre o temporizador do banho, não foi nenhum problema para mim. Tomei meu banho sossegadamente. Todos os hostels têm uma tática de tornar o banho desagradável para forçar que este seja o mais rápido possível e sinceramente, o incômodo de ter que apertar a torneira a cada 8 seg. para completar o banho não se compara nem de longe aos terríveis banhos que já tomei em muitos hostels por aí… Se eu voltar a Paris, ficarei nesse mesmo hostel novamente.

    Reply

    • 26 de February de 2013 @ 15:42 Thiago Khoury

      Ei Anderson, obrigado pelo comentário! Já vi que tenho que dar outra chance pro Sr Chris – St Chris 356 x Thiago 0!

      Reply

  3. 24 de January de 2013 @ 21:38 Renata Inforzato

    Vc não é opinião vencida não, Thiago. Eu acho que ele é caro demais pra região onde fica…. Com esse preço, vc se hospeda em bairros melhores ou se vai em turma, aluga um apê no Quartier Latin que sai mais barato.
    Estudei um ano na mesma rua que o St Christopher, a minha escola fazia as festas no belushi’s. E, além de achar longe, acho um lugar perigoso. Não como no Brasil, é claro, mas de todos os bairros de Paris, esse e Montmartre não aconselho a hospedagem, principalmente para mulher viajando sozinha. Durante o dia, até que vai, mas á noite é que o bicho pega.

    Reply

    • 25 de January de 2013 @ 2:20 Thiago Khoury

      Ei Renata. Já me falaram sobre a região ser perigosa durante a noite, e realmente vieram mexer comigo em uma determinada situação, mas eu simplesmente continuei seguindo em frente e não disseram mais nada. Mas fica a dica mesmo! Obrigado ;)

      Reply

  4. 18 de January de 2013 @ 21:42 Karla Gê

    oi, Thiago!

    Adorei o post! Já pensei em me hospedar nesse hostel, mas depois de ler seu post, desisti. Não gosto de party hostel…rs…quanto a valores, por 100 euros vc se hospeda no quartier latin (bairro delicioso!) no Mont Blanc. Esse preço é para duas pessoas. Quarto pequeno, mas pelo menos o chuveiro não tem temporizador!
    beijos

    Reply

  5. 18 de January de 2013 @ 18:49 Janaína Calaça

    Estive com o Thiago nesta mesma viagem e concordo com os seguintes pontos:

    – Tomar banho com temporizador é de lascar (hahahahahaha);
    – A falta de comunicação entre os quartos e a necessidade de ter uma chave que nos direciona para apenas o nosso andar é um complicado mesmo em um hostel, já que em um hostel a ideia é integração.

    Mas gostei!

    Só não tive coragem de cantar pra no Open Mic pra ganhar umas cervejas de graça! Hahahahahah

    Beijão, meu nêgo!

    Jana.

    Reply

    • 18 de January de 2013 @ 18:51 Thiago Khoury

      Oba, um concordou com o blogueiro! Ihaaaa!

      Reply

      • 18 de January de 2013 @ 18:55 Janaína Calaça

        Concordei sim, principalmente por um ponto… Tomar banho com temporizador no chuveiro é de lascar (principalmente quando a área de banho é pequena e sua bunda é grande!). Mas gostei do St Chris. Ficaria lá de novo. =)

        Reply

  6. 18 de January de 2013 @ 14:09 Ana

    Em uma das vezes que fui a Paris me hospedei no St. Christopher, e comparando com muitos outros albergues eu achei excelente, fiquei em quartos com oito pessoas, achei interessante que cada cama tinha uma cortina, um modo de você ter de certa forma privacidade, acho interessante ficar nesses albergues como o St. Christopher, você geralmente paga mais, mas acaba conhecendo mais pessoas que estão na mesma situação que você, e companhias pra festas, passeios… mas também o pior albergue que já vi na vida fica em Paris, se forem pra lá tomem cuidado para não se hospedar no “Aloha” já faz dois anos que fui, talvez tenha mudado, mas ele era muito sujo… nojento mesmo.

    Reply

    • 18 de January de 2013 @ 18:14 Thiago Khoury

      Ih, parece que eu fui opinião vencida hoje! :D

      Reply

  7. 13 de January de 2013 @ 19:55 P.A. Guimarães

    Fiquei recentemente no St. Chris de Praga, e achei excelente porque além de todos esses pontos positivos (Belushi’s com cerveja tcheca, bebida top shelf e um goulash bem digno além dos hambúrgueres) tinha um banheiro espetacular: bem bonito, com tampa na privada, ótimo chuveiro, e armário pra guardar malas e pertences. A internet funciona nos quartos e todo mundo tem tomada, mesmo que uma só (o que às vezes, confesso, irrita). Mas recomendo sem pensar duas vezes, até pelo preço que fica lindo em coroas tchecas ;)

    Reply

    • 18 de January de 2013 @ 18:32 Thiago Khoury

      Oi P.A.! Bem, eu não conheci os quartos compartilhados do St. Chris de Paris, mas você não foi o primeiro a gostar de um St. Chris e defender a hospedagem nele. Obrigado! ;)

      Reply

  8. 9 de January de 2013 @ 10:33 Rafaela Bueno

    Olá! Fiquei curiosa ao ler o título deste post e resolvi dar continuidade à leitura… Fiquei hospedada neste hostel em Paris e, felizmente, tive muita sorte lá! Considero-o um dos melhores de toda a minha viagem pela Europa. Me hospedei em quartos compartilhados, com 12 camas, achei-os bem confortáveis, acessava Internet da minha cama, os banheiros eram limpos e fiz ótimas amizades! O bar também era bem legal e a região boa, com paisagens bonitas e todos os serviços ao redor. Outros amigos desta e de outras viagens compartilham da mesma opinião que a minha! O St. Christopher é sempre uma indicação que faço para amigos viajantes!

    Reply

    • 18 de January de 2013 @ 18:39 Thiago Khoury

      Oi Rafaela! Que ótima sua contribuição, bom saber que o St. Chris tem sido uma experiência agradável para o pessoal!

      Reply

    • 20 de February de 2013 @ 12:07 Fellipe Faria

      Também gostei muito da experiência no St. Chris de Paris. Como a Rafaela, fiquei em quarto compartilhado e valeu a pena, especialmente para quem quer economizar – tarefa dura em Paris. Ah, e o café da manhã era de graça! \o/

      Reply

      • 26 de February de 2013 @ 15:50 Thiago Khoury

        Ih, perdi o café da manhã do St. Chris! :(

        Reply

  9. 9 de January de 2013 @ 10:27 Marcos Nicoletti

    Excelente post, Thiago, pelo que percebi o hostel é padronizado (rede) deve ser por isso os detalhes chatos que descreveu. Mas qual o valor médio de uma noite? Abraços

    Reply


Would you like to share your thoughts?

Your email address will not be published.

*

Rodei Viagens 2010 - 2016. Todos os direitos reservados. Termos de uso e política de comentários. Colabore com o blog!